Pages

Realidade, essa implacável destruidora de ilusões

Eu comecei a usar a Internet em meados de 1998, portanto já se vão 16 anos. E quando comecei a usar a Internet, comecei a nutrir certas expectativas a respeito do que a Internet faria no futuro. E com a tal da Web 2.0, essas perspectivas ganharam ainda mais força. Acontece que a realidade (ah, a realidade, essa danadinha) estava pouco se lixando para o que eu achava que aconteceria no futuro e tratou de tratorar essas expectativas que eu tinha e as transformou em desilusões. Abaixo as expectativas que foram transformadas em desilusões por culpa da realidade:
"A Internet vai acabar com a televisão e jornais e tomar o lugar deles."
Não nego que jornais, revistas, televisões e rádios tiveram um baque nesses últimos anos. E não nego também que em parte foi sim, por causa da Internet. Eu falei disso. Agora, acabar com televisão, rádio, jornais e revistas (que o pessoal "muderninhu" gosta de chamar de "velha mídia" de forma jocosa e pejorativa)? A verdade é que eles ainda continuam aí, alguns usando da Internet para publicar programas passados antigamente. E o mais importante, continuam aí, com um grande poder de influência.

Além de que, um dos principais portais de notícias da Internet é do mesmo conglomerado do principal jornal em circulação do país e outro grande portal de notícia pertence a um conglomerado que está presente em tudo quanto é mídia (TV aberta, TV paga, jornal, revista, rádio, provedor de Internet, editora de livros, gravadora, operadora de TV a cabo).

E quanto a falar que a televisão está com os dias contados, há pelo menos 15 anos que eu ouço que a televisão está com os seus dias contados.
"A Internet vai estimular e melhorar a leitura e fazer com que se leia mais livros."
Foi feita uma pesquisa que mostrou que a Internet não estimula a leitura de livros. Ao contrário, piora a situação. Meio óbvio, afinal de contas a molecada passa tempo demais na Internet e tempo de menos lendo livros.

E agora com a consolidação da "geração Twitter", aquela geração que considera frases de 140 caracteres como textos completos, a tendência é a leitura diminuir e piorar ainda mais.
"A Internet vai servir para melhorar o desempenho escolar dos alunos."
Um dos meus primeiros textos foi a respeito de uma pesquisa feita há bastante tempo por professores da Unicamp mostrando que, não só computador com Internet não melhora o desempenho escolar, como em alguns caso pode piorar. E muito. Também era óbvia essa constatação. E a explicação é a mesma que foi dada para o caso da leitura. Tempo demais na Internet e tempo de menos estudando.

Além disso, como o pessoal está escrevendo cada vez menos a mão e cada vez mais com teclado, o aprendizado e a retenção de conteúdo e de conhecimento tem ficado cada vez pior. Sim, existem pesquisas científicas mostrando os benefícios de se escrever a mão e os malefícios de se escrever usando apenas teclado [1] [2] [3] [4] [5] [6] [7].

E sem contar que a molecada folgada fica usando esses sites de perguntas e respostas para que os outros façam o seu dever de casa. Aí é que o desempenho escolar não vai melhorar mesmo.
"A Internet vai fazer com que se escreva mais e melhor."
É mesmo? Então deem uma olhada no Facebook, Yahoo Respostas, Twitter, blogs e área de comentários de blogs, portais de notícias (isso para quem for masoquista) ou de vídeos de Youtube (isso para quem for MUITO masoquista), ou então se lembrem do finado Orkut, para vocês verem como a última flor do Lácio tem sido agredida impiedosamente. O que é óbvio, se a leitura é ruim, a escrita também será ruim. Parece até que o pessoal desaprendeu a escrever. É gente confundindo "mas" com "mais", "agente" com "a gente", "me" com "mim" (ver analfabeto escrevendo "mim ajuda" dói no útero), escrevendo "concerteza"/"conserteza"/"consertesa".

Inclusive, como foi dito uns parágrafos acima, com o fato do pessoal usar cada vez menos caneta e lápis e cada vez mais teclado para escrever, não só a escrita é ruim como também é feia. Não bastam apenas os erros de ortografia e concordância, é cada garrancho que se vê por aí. Vai ter que voltar com as aulas de caligrafia.

Mas vai você querer fazer alguma correção ou citar algum erro de ortografia. Chamam-te de classista, elitista, esnobe, reacionário (pois é. Ser reaça agora é escrever direito) e grammar nazi (oi Godwin, tudo bem?).
"A Internet vai fazer com que a pessoa aprenda mais sobre tudo e aumentar a sua bagagem cultural."

Se a Internet tem feito com que se leia cada vez menos e com que se escreva menos e pior, chega-se a conclusão que ela não vai melhorar o aprendizado da pessoa. Além de que, com a criação dessa variação anômala da língua portuguesa criada por mongoloides analfabetos chamada miguxês e com a inundação de informações e com a facilidade que é para buscar essas informações, acabamos por destreinar o cérebro e usá-lo como um "Plano B". Aí não tem como não emburrecer.



Internet vai servir para aprender sobre alguma coisa para aqueles que querem realmente aprender alguma coisa (estou preparando uma série de textos com esses sites para se aprender alguma coisa. Aguardem). Agora se a pessoa é estúpida, a internet só vai contribuir para que ela fique ainda mais estúpida.
"A Internet vai servir para mobilizar e politizar o cidadão."
O que poderia ser usado como uma grande ferramenta para fazer com que uma pessoa se mobilizasse mais, saísse mais às ruas, deixasse de ser acomodada, apática, bundona, moloide e covarde ou pelo menos tirasse o sujeito da zona de conforto acabou funcionando às avessas. De ciberativismo passou a ser sofativismo e deixou essa pessoa ainda mais acomodada, apática, bundona, moloide, covarde e menos mobilizada.

Assim como foi dito no tópico cima, a Internet vai ajudar a mobilizar e politizar aquelas pessoas que já são mobilizadas e politizadas e que, na falta de Internet, usariam outros meios e ferramentas que estivessem ao alcance.

E também tem o fato de atualmente o pessoal nutrir uma necessidade da porra de autoafirmação e expiação de culpa burguesa e usam de campanhas para mostrar "engajamento" ou que "conhecem" o problema e se "preocupam" e se "empenham" na mitigação do mesmo.

E não se pode esquecer de falar dos blogs políticos que... dispensam quaisquer tipos de apresentação.
"A internet vai fazer com que a pessoa seja mais solidária."

Outra desilusão que foi tratorada pela merda do sofativismo. Foram publicadas duas pesquisas, uma pela Universidade de Michigan e outra pela Universidade de British Columbia que mostra como o sofativismo reduz doações para obras de caridade da vida real (embora tenha gente que odeie essa expressão, eu a uso. Aliás, uso justamente porque tem gente que a odeia).

Além de que, como foi dito acima, o pessoal sente uma necessidade da porra de autoafirmação e de expiação de culpa burguesa e vai mostrar como se preocupa com as crianças famélicas da Miserábia Setentrional do Sul da África do Norte curtindo e compartilhando imagens de crianças esqueléticas no Facebook e retuitar essa mesma imagem no Twitter.

 Sempre tem uma charge do Dahmer que se encaixa.
"A Internet vai propiciar um aumento na quantidade de informações."
Sim, é verdade. Mas e daí? Informação não é conhecimento e quantidade não é qualidade. Não adianta ter bastante informação se a grande maioria é inútil, fútil, idiota, curta, rasa e de rápido consumo. Quando não raro, são informações falsas ou erradas.

Inclusive eu mostrei um vídeo criado pelo pessoal do G17 mostrando como que na sociedade da informação™ há gente tão desinformada.

E com a criação dos sites de fake news (como é o G17, por exemplo), a coisa piorou ainda mais. Mas é óbvio que esses sites não tem culpa de nada, a culpa é dos espertões que desligam o cérebro e que seguem aquela máxima de Machado de Assis de que se está na Internet então é verdade. Ainda mais que essa máxima foi escrita num texto do Luís Fernando Veríssimo (ou teria sido do Arnaldo Jabor?)
"A Internet vai acabar com as gravadoras."
Mais uma desilusão. A Internet serviu bem para procurar novos artistas. E só. Se esses novos talentos quiserem ter algum sucesso, ganhar algum dinheiro e, principalmente, viverem apenas disso, ainda vão continuar a depender da "velha mídia" e do odioso esquema de jabá das gravadoras.

Bom, essas foram as desilusões que a realidade tratou de tratorar. E você? Tinha alguma desilusão que foi arrazoada por essa coisinha chata chamada "mundo real"?

Político deveria ter ensino superior? Ou: Se sofativista usasse o cérebro não seria sofativista.

E mais uma vez, eis que os sofativistas não descansam (e não dá para se cansar mesmo, já que cada revolução de sofá gasta 1 erg de energia do sofativista) e partem para mais uma gloriosa revolução de sofá com mais uma proposta que se posta em prática vai mudar porra nenhuma na realidade nacional.

Dessa vez os sofativistas estão protestando pois querem (aliás, EXIGEM) que os políticos possuam no mínimo o ensino superior. E isso vai desde vereador, até presidente.

Como? Se tem imagem? Lógico que tem. Sofativista não é sofativista se não cria imagens de protesto. Afinal, criar essas imagens é um processo extremamente árduo que exige um grande trabalho físico e mental e usa todo o cérebro e todos os neurônios do sofativista (todos os dois).

Aí vão as imagens dessa mais nova proposta que se posta em prática vai mudar porra nenhuma na realidade nacional:


E essa:


Aliás, que fofa essa última imagem. E como são bondosos os criadores dessa bosta, né? Eles não querem julgar o político por não ter ensino superior. Imagina se quisessem.

Quais os erros dessa jenealíçema campanha e dessas jeneais imagens? Como de costume, vamos por partes:

O primeiro é que, assim como eu escrevi naquele texto falando se políticos devem usar serviços públicos ou não, direi o mesmo para essa jenealíçema proposta. Isso não passa de solucionismo.

Segundo que, o fato da pessoa ter um diploma de ensino superior não quer dizer absolutamente nada. Tem gente que não tem diploma (aliás, sequer tem o primário) e tem uma inteligência política e uma visão política assombrosa e em compensação tem gente que tem ensino superior completo mas não entende absolutamente nada de política (Oi, prazer, Meu nome é Lucho). Aliás, tem gente (e conheço gente) que mal sabe ler e escrever e é muito mais inteligente que muitos intelectuais, pessoas de QI alto (como um certo roqueiro brasileiro que é a prova de que QI não mede inteligência) e "Senhores Doutores" e que num embate de ideias, aqueles humilhariam estes e colocá-los-iam (gostaram da mesóclise?) no chinelo.

Terceiro que, como assim curso superior relacionado ao serviço desempenhado? Não entendi isso. Quer dizer que a pessoa não vai poder legislar sobre determinado assunto por não ter diploma daquele assunto? E se a pessoa estiver inteirada e bem informada a respeito daquele assunto? E não, não é a mesma coisa. É só olhar o que eu escrevi no parágrafo acima.

Quarto que, antes que venham com mimimi, exigir um determinado grau de escolaridade para exercer uma determinada profissão não é inconstitucional. Basta olhar o que está escrito no inciso XIII do famoso artigo 5º da Carta Magna. Está lá, dizendo que "é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer" (negrito por conta da casa). Portanto, não tem nada de ilegal ou de inconstitucional exigirem uma escolaridade para uma profissão.

O quinto que, mais uma vez entra em cena a folga do eleitor brasileiro. Quer dizer então que político tem que ter ensino superior, mas o eleitor brasileiro não precisa? Muita folga.

E por último, não é a falta de estudo o grande problema do político brasileiro, mas sim a falta de caráter, honra, dignidade, probidade, honestidade e comprometimento do político com a coisa pública. Ou vocês imaginam que Sarney, Collor, Maluf, Marco Feliciano, Renan Calheiros, func.. func... Aécio, Alckmin, família Boçalnaro, Genoíno, família Barbalho, família Lobão e outros bostas do gênero não possuem diploma de ensino superior e seriam políticos melhores se possuem um diploma (do que quer que seja)?

Aliás, eu disse que essa proposta se posta em prática vai mudar porra nenhuma mas, pensando bem, em se tratando do ensino superior brasileiro, não sei se essa proposta não pode piorar as coisas. Afinal, há uma proliferação enorme de uniesquinas e universidades caça-níqueis de péssima qualidade, as universidades brasileiras difundem de maneira indiscriminada e irresponsável as pseudociências (universidades particulares difundirem essas merdas já é um absurdo. Universidades públicas então, é um absurdo elevado ao cubo) e mais da metade dos universitários brasileiros podem ser considerados analfabetos funcionais. Isso mesmo, MAIS DA METADE!!!!!!

Depois de tudo isso (especialmente o parágrafo acima), vocês que compartilharam essas duas porcarias acham mesmo que as coisas vão mudar com essa exigência? Nem vou perguntar se eles pensaram em tudo isso pois é óbvio que eles não pensaram. Sofativistas não pensam. Para essa gente boa, cabeça só serve para segurar cabelo, usar boné, colocar tiarinha e separar as orelhas.

E, como toda onda sofativista, essas imagens serão publicadas mais no futuro no Tumblr. Aguardem e confiem.

Estavam queimando bandeira ontem a tarde. Pode isso, Arnaldo?

No ano passado, quando o gigante acordou e aconteceram aquelas ridículas e idiotas micaretas fascistas fora de época em que o pessoal foi para a rua dizendo que não era só por 20 centavos, porém foi a única coisa que conseguiram e falando que não ia ter copa (e teve), além de destruírem o patrimônio público e privado, mas era sem vandalismo e expulsarem aos socos, murros e pontapés quem portasse camiseta ou bandeira de partido político, movimento político ou social ou então uma câmera ou microfone, mas era sem violência, foi comum ver nobres manifestantes bem intencionados queimarem a bandeira nacional ou então picharem ou fazer qualquer tipo de vandalismo com a bandeira nacional.

Essa cena também foi comum no dia 8 de julho de 2014, quando aconteceu aquele jogo em que a seleção alemã prestou um enorme favor ao futebol mundial e ganhou, goleou, trucidou, humilhou e espezinhou aquela aberração que foi a seleção brasileira que disputou a copa de 2014. Prometiam um hexa, porém conseguiram um hepta.

Mas afinal de contas, fazer isso é legal? Fazer isso não é crime? Pode fazer isso? Por que estavam queimando bandeiras ontem ao meio-dia?

Respondendo as suas perguntas: Não, fazer isso não é legal e sim, fazer isso incorre em crime. É o que diz o artigo 35 da lei 5700 de 1971.
"Mas então por que estavam queimando bandeiras ontem a tarde?"

Aquelas bandeiras estavam sendo incineradas pois estavam em péssimo estado de conservação. Estavam desbotadas, rasgadas, desfiadas, furadas. Bandeiras assim são entregues às juntas militares, que ao meio dia do dia 19 de novembro (dia da bandeira) são incineradas. Esse é um rito militar e que está descrito no artigo 31 da mesma lei 5700 de 1971. É pura e simplesmente isso.

Portanto, saibam. Dá próxima vez que vocês forem fazer mais uma micareta fascista fora de época e pedir por mais 20 centavos, não queimem a bandeira nacional.

Comentário mais do que óbvio da semana.

Eis que folheando o jornal, me deparo com o seguinte... err... comentário:


Tirando a piadinha envolvendo a Ponte Preta, que está em vias de subir para a primeira divisão do campeonato brasileiro (é questão de tempo), eu só tenho a dizer o seguinte:
"POXA!! JURA!!! QUEM DIRIA!!!! EU JAMAIS DESCOBRIRIA ISSO!!!!!"
Eu fui mostrar esse comentário ao meu animal de estimação e ele fez o seguinte.


Mas... por que os rios estão secos?
"É por que não chove??"
Sim, exatamente. É porque não chove.
"AH, VÁ!!!! CÊ JURA, LUCHO????"
Sim. Agora quem deu uma de comentarista óbvio fui eu. O problema é que não chove. E como resolver esse problema e fazer com que chova mais ou com que apareça água assim do nada?

Embora tenha surgido algumas ideias para contornar a falta de água, porém com alguns problemas, seja o de consumir muita eletricidade (e por consequência, dinheiro) ou o de ser uma ideia absolutamente inócua, saibam vocês que existe uma solução que não apresenta esses problemas. Que, aliás, não apresenta qualquer problema que seja.

Exatamente. Existe essa máquina. Existe, de verdade, uma máquina que produz umidade e água sem consumir energia elétrica. Além disso essa máquina também refrigera o ambiente, diminui a temperatura do ambiente, melhora a sensação térmica no ambiente e, novamente, sem consumir energia elétrica. Vocês querem saber qual tecnologia maravilhosa é essa? Pois eu digo então. Essa maravilhosa tecnologia, planejada por um grande engenheiro, é que está na imagem abaixo:


Vamos começar a investir mais e se preocupar mais com essa máquina?

E por falar em seca, encontrei esse ótimo vídeo que o Pirulla fez falando sobre esse problema e porque ele está acontecendo:

Pois é. No meio de tanto sofativismo, mimimi, blablablá, choradeira e demais merdas que caracterizam os vlogueiros e vlogs brasileiros, eis que a gente acha alguns diamantes. Muito bom o vídeo, Pirulla.

E eis aí um problema que político nenhum vai combater. O crescimento populacional. Afinal de contas, o bebezinho que nasce hoje, será eleitor amanhã.

E, conforme o meu último texto, caso o volume morto do Cantareira acabe, não poderão usar nem a bacia do São Francisco e nem a bacia do Amazonas.

Separar o Norte e Nordeste do resto do Brasil? Sou bastante a favor.

Depois que findou-se as últimas eleições presidenciais em que Dilminha venceu func... func...  Aecinho e com isso ganhou mais quatro anos de permanência no Palácio do Planalto choveu mimimi e choradeira dos derrotados. Choradeira de todos os lados, todas formas, para tudo quanto é gosto. É gente achando que houve fraude nas urnas (sim, o PT fraudou as urnas para ganhar por uma vantagem de menos de 4%. Jêneos), gente chamando de omissos os 37 milhões de pessoas que não escolheram nem um, nem outro, seja votando nulo, branco ou nem indo votar (e eu faço parte desses 37 milhões, pois votei nulo. "Omisso" sim, com muito orgulho), gente reclamando que o pessoal jogou no lixo o seu voto (entenda-se "jogar no lixo o seu voto" como "votar diferente de mim") e gente que criou um abaixo-assinado (aliás, dois abaixo-assinados) querendo o Impeachment da presidente DEMOCRATICAMENTE ELEITA (sofativismo misturado com gente que não sabe perder. É muita mediocridade. Enquanto isso Aécio ligou para Dilma parabenizando-a pela vitória. Aprendam como se deve agir numa democracia, crianças da merda da geração Merthiolate que não arde).

Inclusive teve até um fantástico jogador de vôlei (e isso não foi ironia) que foi nomeado Embaixador do Esporte no governo Dilma, mas que ficou putíssimo quando Dilma foi reeleita. Será que deixará e pedirá exoneração do cargo por causa disso, ou será que, mesmo puto com tudo isso, continuará no cargo visando o bem maior: O dinheiro A promoção e fomento dos desportos brasileiros?

E, como de costume, gente reclamando que foram os mortos de fome dos nordestinos que, com medo de perder o Bolsa Família, não votaram no func... func... Aécio, preferindo a Dilma. Só nordestino que votou na Dilma, né? Mas decidi escrever esse texto não por causa disso. Decidi escrever esse texto por causa de uma proposta que esse pessoal fez de separar o Norte e Nordeste do resto do Brasil. Mas dessa vez essa proposta não ganhou a adesão de gente anônima e desavisada, mas sim de gente bastante graúda, como um delegadinho de porta de cadeia, um economista mongoloide que virou cocôlunista da Veja (se merecem), um soldadinho de chumbo (segundo deputado estadual mais votado em SP. O povo tem os políticos que merece) e uma vereadora de Natal (!!!!!!!!!!) querendo a criação de uma "Nova Cuba".

E sabe o que é o pior? O pior é que eu concordo com esses três aí do parágrafo de cima. Realmente o Norte e o Nordeste deveria se separar do resto do Brasil. Sou muito a favor dessa ideia. Concordo completamente com essa ideia. Mas com as seguintes condições:
1 - Dê adeus a aquele açaí gostoso que você toma todo dia na academia, ok? E volte ao pão integral, pois tapioca não terás mais. 

2 - Seus filhos não irão poder ler Jorge Amado, Ariano Suassuna, Graciliano Ramos, Aluísio de Azevedo, Castro Alves, José de Alencar, João Ubaldo Ribeiro, entre outros.

3 - Vamos ter que engolir Collor, Sarney, Lobão e Renan. Você terá que aguentar seus jovens talentos: Bolsonaros, Garotinhos, Feliciano e Russomano. Além do João Campos (autor da cura gay), Malafaia e Edir Macedo.
4 - Não vale mais viajar para Porto de Galinhas, Praia do Forte, Itacaré e Jericoacoara. Muito menos réveillon em Trancoso e jamais, em hipótese alguma, carnaval em Salvador e Recife. Aliás, todas as memórias de carnavais passados neste locais terão que ser apagadas da sua mente.

5 - Seu carro flex, vai ser só a gasolina, pois não vamos dar a cana de açúcar que plantamos e produzimos. 

6 - O samba fica com a gente pois foi criado na Bahia. Vamos ter que brigar pela Bossa Nova, pois surgiu no RJ, mas das mão de um baiano, João Gilberto. Também ficamos com o movimento Tropicalista e seus principais mentores: Caetano, Gil, Torquato e Tom Zé. Sua vida musical vai ficar mais triste pois não abrimos mão de ficar com o frevo, axé, maracatu, afoxé, forró e tantos outros ritmos. 

7 - Ficamos com o maior complexo industrial integrado do hemisfério sul, o Polo Petroquímico de Camaçari que conta com 90 empresas químicas, além da fábrica da Ford. E lembre-se que o maior polo tecnológico, o Porto Digital, está em Recife e o polo têxtil está em Fortaleza. 

8 - Podem ficar com Elis Regina. Nós ficamos com Gal, Bethânia, Elba, Alcione, Fafá, Daniela e Ivete.

9 - Não abrimos mão da maior empresa de construção do país, a Odebrechet, que também é a maior exportadora de serviços brasileiros e uma das maiores construtoras de hidrelétricas do mundo.

10 - Quando o volume morto da Cantareira acabar, não vale pedir água emprestada da bacia do Amazonas ou do São Francisco (que já anda muito castigado).

11 - Parte da exportação fica com a gente, principalmente a de frutas, algodão, soja, cacau, feijão, guaraná e milho. 95% do sal também fica conosco já que é produzido no Rio Grande do Norte.

12 - Não vamos ser a 6ª economia mundial, nem vocês, pois serão ultrapassados por Itália, Rússia e Índia. Nosso PIB será maior do que o do Chile, Portugal, Israel, Grécia, Finlândia e Singapura, para citar alguns exemplos.

13 - E o mais importante de tudo: DEVOLVA NOSSA GENTE. Queremos de volta todos os nordestinos (e seus descendentes) que saíram de nossas terras desde a década de 40 e ajudaram a construir suas cidades. São Paulo e Rio são grandes metrópoles hoje, graças a migração nordestina, e se todos um dia voltarem, essas cidades irão parar e a economia quebrar. Além de empregadas domésticas e motoristas de ônibus, vai faltar professores, médicos, engenheiros e administradores.

Sim, é sob essas condições que eu aceito que se separe o Norte e Nordeste do resto do Brasil. Assim eu quero. E é assim que eu aceito. E vocês? Principalmente para os quatro que eu citei alguns parágrafos acima. Vocês também topam?
Essas sugestões não são de minha autoria. Foi um texto (sensacional, como pode ser visto) que eu achei por aí. Como esse blog é o Blog do Lucho e não o Kibe Loco, eu darei a fonte de onde eu encontrei esse texto. É esse texto aqui. Porém gostaria de fazer alguns adendos:

Com relação ao item 3, pode-se também adicionar o soldadinho de chumbo Coronel Telhada em São Paulo, Flávio Boçalnaro Bolsonaro (é filho) e Samuel Malafaia (é irmão) no Rio de Janeiro, Luís Carlos Heinze e Lasier Martins (vai fazer companhia à colega dele da RBS, Ana Amélia Lemos) no Rio Grande do Sul, Marconi Perillo e Ronaldo Caiado em Goiás.

Com relação ao item 4, também pode esquecer daquela viagem para o Nordeste comprada num pacote da CVC, num leasing parcelado em 253 prestações e que foi usado o FGTS.

Em relação ao item 5, e mesmo assim não vai ter tanta gasolina, já que uns dos principais polos de prospecção de petróleo são os polos petroquímicos de Manaus e Camaçari.

Com relação ao item 6, isso também vale para o Rock, já que um dos melhores roqueiros brasileiros que já apareceu era soteropolitano. Raul Seixas.

Com relação ao item 7, quando a Nokia ainda era forte e não tinha sido incorporada à Microsoft, um dos principais polos da Nokia ficava em Pernambuco, era o Instituto Nokia de Tecnologia, ou INdT.

Com relação ao item 8, podemos ficar também com Tom Jobim. Nunca vi nada de mais em ambos. Os dois são curtidos por idiotas que querem aparentar ser cultos e ter um gosto refinado.

Com relação ao item 9, além da Odebrecht, inclua também a OAS que, dentre outras coisas, foi uma das construtoras que esteve presente na ampliação do aeroporto de Guarulhos.

Com relação ao item 10, também não vale procurar pelo aquífero Alter do Chão. Se bem que por aqui temos o aquífero Guarani. E além disso, se todo esse pessoal choroso decidisse chorar nos reservatórios do Cantareira ou então na bacia do PCJ (Piracicaba, Capivari e Jundiaí), a crise hídrica em São Paulo já estaria resolvida.

Com relação ao item 11, isso também pode se aplicar ao alumínio (boa parte dele encontrado no Pará), o níquel (boa parte dele encontrado na Serra do Japi, no Pará) e as minas de terra-rara da Amazônia. E se quiser combustível para as usinas termonucleares de Angra, podem esquecer das minas de urânio de Caetité e de tálio de Barreiras, na Bahia.

E, para terminar, com relação ao item 13, isso jamais poderia acontecer. Imagina se esse pessoal ficar sem empregada. Como é que eles vão fazer para limpar o rabo?

Só se esqueceram de falar da energia elétrica. Caso precisem de eletricidade, não peçam pela energia produzida pelas UHEs de Sobradinho, Paulo Afonso, Castelo Branco e Tucuruí. E nem para as futuras UHEs de Jirau, Belo Monte e Santo Antônio. E também podem esquecer as usinas termelétricas de Camaçari e de Campina Grande.

Além de tudo isso, visitem esse site com os feriados estaduais e vejam a quantidade de feriados que tem a Bahia, Pará, Pernambuco e Paraíba e compare com a quantidade de feriados estaduais que há em São Paulo.

E aqui vai uma curiosidade histórica. Sabe quando o Brasil se tornou completamente independente de Portugal? Não, não foi com aquela palhaçada em 7 de setembro de 1822, com o gritinho do D. Pedro I, as margens plácidas do Ipiranga, mas sim em 2 de julho de 1823, em conflito armado, que ocorreu... na Bahia.

E o pior é que essa proposta nem assim é tão nova. Na eleição de 2010, já teve gente chorona propondo algo parecido, como pode ser lido no texto abaixo:



E ainda por cima esse texto apócrifo veio com a autoria do Luís Nassif, sendo que ele já desmentiu a autoria dessa merda de texto. Ainda se tivesse sido escrito pelo Olavo de Caralho Carvalho, Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi ou pelo Rodrigo Constantino.

Que blog é esse? Não vou falar não. E nem adianta fazer buscas no Google, já que esse blog nem existe mais. Consegui obter esse texto, por algum milagre do destino, no archive.org.

Para esse delegadinho de porta de cadeia (ainda bem que o pai dele morreu, senão teria um desgosto profundo ao ver o que foi que ele colocou no mundo), ao cocôlunista mongoloide, ao soldadinho de chumbo, à vereadora e para quem publicou esse texto apócrifo cuja autoria foi dada para o Nassif, peço que leiam o artigo 11 da lei 7170. E além disso, peço que também vejam essa charge feita pelo Maurício Ricardo:


Link para a charge

Abre parêntesis. Mesmo numa charge como essa, de humor de qualidade e que é uma verdadeira aula para os quatro preconceituosos de bosta, acaba aparecendo um floquinho de neve que ficou ofendido. Nesse caso foi uma floquinha de neve. A floquinha aí abaixo:


Não sei como não teve mais mimimi. Principalmente porque a mulher que está sendo alvo da chacota é uma mulher branca, loira e de olhos azuis. Poderiam acusar o Maurício Ricardo de racismo e de fazer chacota usando algo bastante estereotipado. Fecha parêntesis.

Pelo visto ninguém aprendeu NADA com o caso Mayara Petruso.

A vida imita o Sensacionalista.

Como eu disse aqui, o Sensacionalista é um desses vários sites que surgiram na rabeira do sucesso do The Onion e publica notícias falsas. O projeto deu tão certo que o site virou programa humorístico do MultiShow. Veja só uma das pérolas publicadas pelo site, ontem a noite:


Pois é. Notícias dizendo que eleitores do Aécio se mudariam (ou seria mudar-se-iam?) do Brasil com a vitória da Dilma. Mas é óbvio que isso jamais aconteceria. Uma coisa dessas seria muita mediocridade. Seria muita pequenez de espírito pensar uma coisa dessas.

Isso jamais aconteceria, certo?








Pois é. Acreditem se quiser. Tem gente que tem essa mentalidade pequena, tacanha e idiota. Quer se mudar do país? Como escreveu o André, que vão para o ISIS e invadam a Rússia no inverno.

Isso é o fundo do poço. Ninguém chegaria tão baixo no fundo do poço da mediocridade e faria algo tão estúpido, cretino, mesquinho e idiota. Não é verdade? Se vocês me conhecem e conhecem esse blog, sabem que se eu fiz essa pergunta é porque vem pedrada por aí.


E veio. Patético é o mínimo que dá para falar de uma probosta como essa. Não basta ser medíocre. Tem que ser medíocre, apelar apara sofativismo (essa coisa parece que me persegue), ficar de birra e mimimi e não saber perder e reconhecer a derrota. Parece até aquelas criancinhas birrentas, donas da bola que, quando estão perdendo a partida, pegam a bola, param a partida e entra em casa.

Aliás, essa... err... iniciativa é tão patética que nem o Estadão levou a sério. Como é o que deve ser feito com toda e qualquer manifestação de sofativismo. E antes que vocês digam, sim, essa genial probosta será futuramente colocada lá no Tumblr. 

Mas certamente vai ter gente dizendo que o Estadão escreveu isso pois o jornal foi comprado pelos petralhas e recebe dinheiro do petrolão. Quer saber? O choro é livre. E democrático. Ao contrário dessa gente.

Agora é a hora. Estamos no segundo turno.

Pois é gente. Não deu para decidir a eleição ainda no primeiro turno. Vamos realmente ter segundo turno. Não tem jeito. Nós temos que escolher. Nós temos que, obrigatoriamente e peremptoriamente, escolher um dentre os dois que restaram nesse segundo turno.

Ah! E nada de se omitir, se de esconder e de agir como avestruz e enterrar a cabeça na areia (embora o avestruz não enterre a cabeça na areia porríssima nenhuma). Em outras palavras, nada de votar nulo ou votar em branco. Votar nulo é um atestado de extrema covardia, extrema apatia e extrema acomodação.

Bom, chega de delongas. Nesse segundo turno eu quero saber em quem vocês vão votar: Doritos ou Ruffles?


Link para o vídeo


Sim, é essa eleição a qual eu me refiro. Ou por acaso está acontecendo outra eleição que seja tão importante quanto essa?

O Gigante Acordou.

O meu último texto foi a constatação do quão efetivas (não) são as revoluções de sofá. Naquele texto, seguindo o melhor estilo "Entendeu ou quer que eu desenhe?", foram mostradas imagens com essa constatação. Que tal então se fosse mostrado, ao invés de imagem, uma animação.

Segue aí então a animação:


Link para o vídeo

Como de costume, mas um trabalho de gênio do Maurício Ricardo. É isso aí. parabéns, Gigante. Parabéns, Gigante, pela enorme micareta fascista fora de época. Depois vão fazer o seu mimimi "Não me representa" e vão inundar a Internet com abaixo-assinados de Internet inúteis.

E não é que o ativismo de sofá, enfim e de uma vez por todas, teve um resultado.

Durante os últimos 3, 4 anos a Internet foi inundada por uma série de revoluções de sofá. Boa parte dessas revoluções de sofá eram contra políticos. Sejam deputados, senadores, prefeitos, governadores e até mesmo a presidente.

E dentre algumas dessas revoluções de sofá, algumas tiveram bastante destaque, que foram essas abaixo:

#ForaBolsonaro:

Oi Godwin. Você por aqui? Como vai a família?

#ForaAlckmin:


#ForaCollor:

Sim, os revolucionários de sofá ressuscitaram esse tipo de coisa.

#ForaMarcoFeliciano:


E não poderia deixar de faltar, #ForaRenan:


Eu sempre disse por essa série de tubos que ativismo de sofá era algo idiota, sem sentido, inútil e sempre zombei dessas revoluções de sofá e de seus participantes. Mas depois do que aconteceu nesse dia, permita-me mudar o meu ponto de vista. Eu dizia que ativismo de sofá era algo inútil e que não surtia efeito. Dizia. Passado. Pretérito imperfeito. Estou equivocado. Essas revoluções de sofá tiveram resultado sim. E o resultado foi que todos os alvos dessas revoluções de sofá foram reeleitos. Todos.

Aliás, não só foram reeleitos como tiveram uma votação impressionante. Não acredita em mim? Ora, não precisa acreditar cegamente em mim, vejam por si mesmos com seus olhinhos de noite serena:





Pois é. Eleitos e reeleitos com votações acachapantes. Era mais do que óbvio que isso aconteceria. Só um completo cretino acha que dá para fazer uma revolução na política da cidade, estado ou país sem levantar a porra da bunda da cadeira, ou então sentados numa cadeira de praia e tomando água de coco a beira mar. E só completos cretinos que passam tempo demais na Internet acham que, sem a Internet, a primavera árabe jamais teria acontecido.

Como? Esqueci do #ForaRenan? Pois é. Esqueci mesmo. Renan Calheiros não se candidatou a nada nesse ano, mas o filho dele foi candidato ao governo de Alagoas e olha só:


Eis aí os resultados meus prezados sofativistas. Vocês acham que vão mudar e revolucionar a política do país e além disso também vão mudar o mundo, porém sequer conseguem fazer com que um político ruim não seja reeleito.

Certamente depois desse texto vai vir um monte de sofativistas chorosos falando que eu estou abusando da Schadenfreude (o que é verdade. Eu me divirto muito quando sofativistas se dão mal e jamais me canso disso), citarão a frase de Schopenhauer de que é humano sentir inveja mas é diabólico deleitar-se com a Schadenfreude e perguntarão o que foi que eu fiz (a falácia do Tu quoque, pois afinal de contas, sofativistas adoram usar falácias. Mas de qualquer forma, já vou dar a resposta. Fiz a mesma coisa que esse pessoal: Nada) e dizendo que é melhor isso do que nada, que pior que ativista de sofá é aquele que critica e não faz nada, que ativista de sofá pode ser bundão mas o crítico é um reacionário de sofá e um cuzão e certamente vão me xingar muito na área de comentários. Quer saber? Podem chorar e me xingar a vontade. O choro é livre. E os xingamentos também.

Tumblr, a melhor rede social que já existiu.

Atualmente é difícil encontrar uma rede social que preste. O Facebook é uma merda, o Orkut, que está a menos de 48 horas de ter os seus servidores desligados e de se tornar mais uma página virada na história da Internet, é uma porcaria, o istragão Instagram é um lixo (ou então qual a graça de perder tempo vendo fotos de selfies e comidas?), o Digg é outra porcaria e as suas cópias brasileiras e portuguesas (as que restaram) conseguem ser ainda piores (as que morreram chegavam a ser indigentes), o semifinado Technorati é chato e a sua cópia nacional falecida a quatro anos, o BlogBlogs, era tão chato quanto, o YouTube é uma merda (sempre alterando os termos de uso para ver se o Google consegue faturar alguma grana com esse elefante branco) e a mesma coisa pode-se dizer da versão boiola do YouTube, o Vimeo e o Pinterest... bem, o que é aquela porra?

A bem da verdade, tirando o Tumblr, apenas o LinkedIn também é bom. O Disqus não é ruim e o Twitter, o Spring.me e o Google+ eu considero até razoáveis, mas o LinkedIn e o Tumblr são os melhores. Teve um texto anterior que eu disse, bem de leve, que eu considerava o Tumblr a melhor rede social que já existiu e disse que isso poderia virar um fortuito texto. Bem, nesse texto eu vou falar porque o Tumblr é a melhor rede social que já existiu.

Antes de mais nada, eu descobri o Tumblr numa pesquisa para ver onde eu ia publicar os materiais que eu tinha ajuntado e que eu usaria para trollar e tirar sarro dos sofativistas (algo que eu jamais fiz na minha vida). No começo, criei um blog aqui no Blogger, mas não ficou legal. Depois criei um blog no WordPress e também não ficou bom. Logo em seguida pensei no Twitter, mas os 140 caracteres acabariam me limitando de escrever textos mais longos. Aí vi um tal de Tumblr em que o pessoal usava para publicar imagens, textos, vídeos, e alguns até recebiam comentários (bastava ter uma conta do Disqus). Fui arriscar então esse tal de Tumblr. Simplesmente perfeito. Era tudo o que eu queria e tudo o que eu procurava.

Primeiramente que qualquer tipo de material você pode publicar lá. Imagens (que é o que a grande maioria publica), vídeos (que também serve para animações em Flash), músicas, pequenas frases, citações, textos curtos, textos médios, textos longos. Além disso, você pode adicionar um texto às imagens, vídeos, músicas, frases e citações que você publica. Além disso, dá para você fazer perguntas para os outros e responder perguntas dos enviadas para ti (sim, também funciona como site de perguntas e respostas, à lá Ask.fm ou Spring.me), você pode reblogar um conteúdo que você achou no Tumblr e colocar um adendo, bem como dá para os outros reblogarem o que você postou e colocar o adendo deles, dá para fazer pesquisas através de tags e, como toda rede social da atualidade, dá para você curtir conteúdos que os outros publicaram, dá para curtir o blog dos outros e dá para seguir esses mesmos blogs. E, por serem blogs, você pode assinar os RSS deles.

Mas o mais legal do Tumblr nem é tudo isso. E legal do Tumblr é que é possível que os outros te enviem conteúdo para o seu Tumblr. Sim, uma pessoa que encontrou algo que tem tudo a ver com a temática do seu blog no Tumblr pode te enviar um conteúdo. E é muito legal quando você recebe um material publicado por um terceiro ou quando o blog publica o material que você enviou. Eu sei o que é isso pois eu, tanto já recebi como já enviei e tive conteúdos que eu enviei publicados. Na maior parte das vezes, um conteúdo que foi enviado por terceiro é identificado pelas tags "Submitted" ou "submission".

E tem mais uma coisa legal no Tumblr, que é o pessoal que o usa. O Tumblr definitivamente é o playground dos sofativistas. É o lugar onde eles se divertem, se refestelam e se procriam. Vocês acham que o Twitter e o Facebook é que são cheios de sofativistas? Ok, é verdade. Mas nada se comparada ao Tumblr, em que todo mundo lá é ativista, todo mundo lá é combativo, todo mundo lá é revolucionário, todo mundo lá é preocupado com os problemas que aflige o país e o mundo. E com as micaretas fascistas que aconteceram no ano passado, a quantidade de blogs e conteúdos publicados por lá aumentou para caramba. Tá certo que boa parte desses blogs que surgiram durante as micaretas fascistas do ano passado acabaram morrendo assim que O Gigante que Acordou™ voltou da Disney e foi para cama para voltar a dormir.

Por causa de mais esse detalhe, é que eu curto o Tumblr. E por causa desse detalhe é que o Tumblr coube como uma luva nesse site que eu criei para tirar sarro dos sofativistas. Já rebloguei um monte de conteúdo que essa gente postou colocando os meus adendos (sarcásticos, obviamente) e já teve sofativistas que reblogaram o que eu postei achando que eu estava falando sério. Como eu sempre digo, sofativistas são burros. Era óbvio que eles iam acreditar que eu estava falando a sério.

E aqui vai um detalhe técnico. O Tumblr usa o serviço S3 da Amazon para armazenar as imagens que o pessoal envia por lá. Amazon ganhou meu respeito depois dessa. Só sendo bastante parrudo para suportar os 93 milhões de blogs que já foram criados por lá.

Nem tudo são flores

Como tudo na vida, há os seus pontos positivos e os seus pontos negativos. Com o Tumblr não seria diferente. Um ponto negativo que o Tumblr tem é que ele não é SEO Friendly. É difícil você achar um determinado conteúdo publicado no Tumblr pesquisando pelos sites de busca. E a coisa piora mais pois os nomes que o site dá para as imagens que lá são carregadas recebem uma combinação aleatória de letras. Um site acaba se destacando também quando as imagens que fazem parte dele também tem um nome mais amigável aos motores de busca.

Outra ponto negativo é com relação à busca. Embora os blogs do Tumblr possuam um campo de busca, essa busca não funciona. Se você quiser encontrar algum conteúdo, terá que usar a busca da página inicial do Tumblr ou então buscar por meio de tags, e mesmo assim, não é todos os conteúdos que vêm. Se quiser ver mais conteúdos, precisa ter uma conta lá.

Outra coisa ruim é que alguns usuários de lá parece que redescobriram o autoplay, aquela funcionalidade em que começa a tocar uma música assim que se carrega uma página. Aquilo era uma verdadeira praga na Internet dos anos 90 e 11 de cada 10 internautas odiavam aquela merda. Tanto que ela desapareceu, mas, depois de vários anos, parece que retornou.

Apesar dos pesares...

Mas apesar desses pontos negativos, eu ainda fico com o Tumblr e ainda continuo amando de paixão o Tumblr. E não sou só eu que sou apaixonado pelo Tumblr. O pessoal do YouPix também gosta da rede social. Tanto que tem uma categoria com os Tumblrs do dia. Bem que os meus poderiam aparecer por lá. Se bem que eu tenho uma leve desconfiança de que isso dificilmente acontecerá.

E antes que eu esqueça, parabéns ao David Karp pela criação. E, por amar de paixão, eu fiquei preocupado quanto o Yahoo! comprou o Tumblr.

Áudio do acidente de Eduardo Campos vazado. Pode deixar, já estou ouvindo.

Vocês não ficaram sabendo? Vazou o áudio sobre o acidente que vitimou o neto de Miguel Arraes e então candidato a presidência da república, Eduardo Campos. E o áudio é uma grandíssima e verdadeira bomba. Pode repercutir internacionalmente e até mesmo cancelar as eleições que acontecerão daqui a duas semanas. O áudio vazado diz que não foi um simples acidente, mas foi um assassinato.

Bom, pelo menos é isso que dizia um e-mail que eu recebi, vindo diretamente da Globo, ou da imprensa-golpista-burguesa-conservadora-neoliberal-neocon-reacionária-autoritária-malvada-feia-chata-boba-suja-fedida-elitista-racista-branca-de-olhos-azul-e-verde (ela é portadora de heterocromia).


Gostei disso, viu. Gostei muito. Isso mostra a grande conta que a Globo tem pela minha pessoa. Só isso para explicar que eles tenham me enviado por e-mail uma notícia bombástica como essa. Ainda mais que eu nem tenho conta por lá e nem faço parte de nenhuma newsletter da Vênus Platinada. Pena que a notícia esteja escrita num péssimo português, como é comum em todo golpe de phishing scam que visa roubar senhas de usuários incautos e burros, como aconteceu com 5 milhões de senhas de contas Google. Até vou transcrever aqui a mensagem que veio no e-mail:
"Divulgada suposto áudio que podem mudar o rumo das eleiçoes em nosso Pais, de acordo com a Policia Federal as áudio foram divulgadas podem acabar cancelando as eleições por suspeita de assasinato e envolimento de alguns políticios."
O que acontece com os piratinhas virtuais? Será que é pré-requisito que seja um semianalfabeto para ser um golpista de Internet? Será que é pré-requisito que a pessoa não saiba regras de pontuação e nem conjugar e flexionar corretamente o gênero e o número de substantivo, adjetivo e artigo para ser um golpista de Internet?

Mas a inteligência de ele deixou de demonstrar ao escrever duas linhas de texto, ele mostrou quando disponibilizou o link do "áudio" para download. O link estava encurtado. Ele usou o bit.ly para encurtar o link para o arquivo malicioso. O que eu mais temia que acontecesse, acabou acontecendo. Esses piratinhas descobrirem os encurtadores de URL.

Por sorte, o bit.ly possui um macetezinho que outros não possuem (acho que o migre.me possui esse macete, mas não tenho certeza). Se você colocar um "+" ao final da URL, você descobre dados a respeito do link, como o dia em que ele foi criado, qual é a URL que está por trás e quantas pessoas clicaram nessa URL. No caso, era um arquivo RAR, hospedado num site russo (para variar) e, até o momento, 155 pessoas haviam clicado no link. Ou seja, 155 computadores já haviam sido infectados. :-(

Portanto, fica o aviso. Jamais clique em links suspeitos. E se o link suspeito vier de um encurtador de URL, aí é que você deve centuplicar a atenção.

Mensagem motivacional para as eleições.

Hoje é dia 21 de setembro, está acabando o inverno (que inverno?) e começando a primavera. E além disso, eis que o dia 5 de outubro está, finalmente e graças ao bom Deus chegando, e com ele também está chegando, além das minhas férias e o fim do horário eleitoral gratuito (que, se eu assisti 5 dias disso, foi muito), as eleições, época em que o povo fará, por livre e espontânea pressão, obrigação, coerção e coação, aquele ato que revoluciona a cidade, o estado, o país e o mundo chamado votar. Aliás, atualmente democracia virou sinônimo de votar, participar das eleições e depois calar a boca.

E com esse bendito dia chegando, fiquem com esse material motivacional:



Ops, material errado. Não é esse lixo não. É essa preciosidade aqui:
Isso aí. George Carlin, o melhor standup comedy que já existiu e que dificilmente será superado (e a julgar pelos materiais mais recentes, tenho certeza disso). Enquanto isso, divirtam-se com os Danilo Gentili da vida, caros Otários.

Links da semana - 42.

E depois de muito tempo, tempo esse em que eu complementei os meus Tumblrs com mais materiais, revisei e ampliei alguns textos que publiquei aqui, comentei vários textos para divulgar os meus blogs, ouvi vários podcasts, troquei a foto do meu Gravatar (e aqui o autor da imagem que eu uso como Gravatar) e, principalmente, trabalhei, eis que vamos para mais uma lista de links da semana. A lista de links de número 42, um número assim tão peculiar (e não é pelo fato de ser 24 ao contrário):
E é isso. Espero que apreciem os textos.

Chaves já participava do desafio do balde antes disso virar moda.

Fiquei sabendo há apenas alguns dias atrás dessa brincadeira com fins solidários do desafio do balde com gelo (ou ALS Ice Bucket Challenge), em que as pessoas seriam indicadas e, ou fariam uma doação de US$ 100,00 para que sejam feitas pesquisas de combate a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA, ou ALS, ou doença de Lou Gehrig) ou jogariam um balde de água com gelo sobre a cabeça. Na maior parte das vezes, os indicados fazem as duas coisas.

E foram indicados para participar dessa brincadeira gente de peso, como o pessoal do Kiss, Doro Pesch (Doro Pesch molhadinha, uma boa isca para catar para-quedista no Google, não acham?), Camille e Kennerly (gêmeas loiras molhadinhas, mais uma boa isca para pescar para-quedista no Google) Dave Grohl, Mark Zuckerberg, o mestre do terror Stephen King, Kevin Durant, que depois desafiou LeBron James, Tim Cook, Chris Chistie, governador de Nova Jersey (será que algum político brasileiro toparia fazer isso? Dã. Pergunta idiota. Essas divindades jamais desceriam de seu Olimpo e se sujeitariam a fazer isso), Jeff Bezos (o mandachuva da Amazon) e até mesmo... Bill Gates. Só fico imaginando se o Stallman aceitaria participar dessa brincadeira.

Quando surgiu essa brincadeira com fins solidários do desafio com balde com gelo, me lembrei na hora de dois episódios do Chaves em que ele joga um balde com água sobre a cabeça. Esses ai:


Link para o vídeo


Link para o vídeo

Pois é. Chaves e Quico já participavam desse desafio antes mesmo disso aí virar moda. Mas será que com essa brincadeira haverá um surto nos casos de pneumonia? Para saber quem mais participou dessa brincadeira, tem essa busca no Whiplash e esse texto do The Verge.

Agora, falando sério (ui!). A brincadeirinha surtiu muitos resultados. Graças a essa brincadeirinha já foram arrecadados em doações cerca de US$ 70 milhões. Para saber mais sobre a doença e poder fazer uma doação para as pesquisas, basta visitar essa página. No Brasil, existe a ABRELA - Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica, o Instituto Paulo Gontijo e a Associação Pró-Cura da ELA, que também recebem doações.

Links da semana - 41.

Excepcionalmente dessa vez, estou publicando a lista de links da semana no domingo. Ao contrário da lista anterior, que teve mais de 40 textos, dessa vez terá só sete textos. Aí vão eles:
 E é isso. Até a próxima.

Políticos só deveriam usar serviços públicos? Vamos usar o cérebro, bando de boçais?

Sofativistas não se cansam. Bem, não dá para esse pessoal ficar cansado, afinal de contas a cada revolução de sofá é desprendido 1 erg de energia. Então não dá para se cansar mesmo.

A nova (nem tão nova assim) moda entre os sofativistas é uma super-hiper-mega-ultra genial campanha para obrigar que políticos usem apenas serviços públicos. Entre outras coisas, políticos teriam que matricular os filhos em escolas públicas, políticos teriam que usar transporte público, políticos teriam que se tratar em hospitais públicos e na rede do SUS. Enfim, só usar serviços públicos.

Como? Se tem imagem dessa super-hiper-mega-ultra genial campanha originada nas intenétis? Sim, claro que tem. Vocês já viram sofativistas se manifestarem sem usar ao menos uma imagem que seja? Tem sim. Mais de uma, aliás. Aí vão elas:

Não só político. Familiares também.

Essa também:
E a imagem fica ainda mais ridícula com essa efígie do Guy Fawkes. Isso aí, #ogiganteacordou.

E por fim, essa imagem criada e compartilhada por aquele mongoloide fugitivo da APAE conhecido pela alcunha de João Revolta:


Como? Você não conhece o João Revolta e nem sabe porque eu chamei esse traste de mongoloide fugitivo da APAE? Sem problemas. Leia esse texto e veja porque eu dei esses apelidos tão carinhosos a esse mongoloide fugitivo da APAE. E o mongoloide acha que os serviços públicos são oferecidos pelos políticos.

O que há de errado com essa super-hiper-mega-ultra genial campanha? Bom, vamos por partes (novamente, não vou fazer a piada do Jack, o estripador, pois aqui é o Blog do Lucho e não o Kibeloco ou o Bobagento).

O primeiro é que essa campanha claramente viola as liberdades individuais. Quer dizer então que, a pretexto de tentar resolver um problema, a pessoa tem que deixar de usar um serviço de uma determinada natureza? Por favor. O cidadão (e isso também vale para políticos, pois afinal de contas, antes de serem políticos, eles também são cidadãos) tem todo o direito de usar o serviço que for (seja público ou privado) e trabalhar onde for (seja uma empresa pública ou privada). E a primeira imagem não só viola as liberdades individuais do político como também viola as liberdades individuais dos parentes dos políticos (eles também não são cidadãos?). Nem um pouco autoritário isso, não?

O segundo é a folga do eleitor. Eleitor brasileiro é muito folgado. Quer que políticos façam determinada coisa, mas não querem, eles mesmos fazerem essa determinada coisa? Assim é fácil.

O terceiro é que, sabendo do jeito que são os nossos representantes, é bem capaz deles criarem alguma lei obrigado que todos os cidadãos sejam obrigados a usar somente os serviços públicos. Afinal de contas, se eles, os representantes são obrigados a somente usar serviços públicos, por que os representados não seriam obrigados?

O quarto, correndo o risco de cair num ad hominem falacioso mas vamos lá, tá bom que o pessoal que compartilhou e que continua compartilhando essas imagens usa algum serviço público.

O quinto é que isso vai acabar criando uma confusão. Quer dizer que só quando for político que ele vai ter que usar serviços públicos? Enquanto ele não é político ele não vai precisar usar? E quando ele deixar de ser político, ele vai poder usar serviços privados? Agora fiquei confuso.

O sexto motivo é o que está escrito na segunda imagem. Quem garante que se políticos fossem "obrigados por Lei a usar o transporte público, a matricular seus filhos em escolas públicas e ser atendidos no sistema público de saúde, os políticos levariam muito a sério a qualidade desses serviços"? Parece até pesquisa realizada pelo IBEI (Instituto Brasileiro de Estatísticas Inverificáveis), ou então pelo Instituto NuPAL (Núcleo de Pesquisas da América Latina), o órgão oficial de pesquisas do Sensacionalista.

E por último, e principal, é que isso não passa de solucionismo. Para quem não sabe, solucionismo é a arte de tentar resolver algo sem atacar suas reais causas e os reais problemas. Quase sempre não resolve o problema e em alguns casos não só não resolve o problema inicial como são criados outros. Para evitar pirataria, usa-se o DRM (como se não fosse possível burlar essa restrição). Para combater as pichações, proíbe-se a venda de tinta spray para menores de 18 anos (como se os pichadores fossem só crianças e adolescentes). Para combater os congestionamentos, ao invés de melhorar e diversificar os transportes públicos, cria-se o rodízio (como se as pessoas não fossem comprar um outro carro para driblar essa proibição). Para combater a corrupção no congresso, que se institua o voto aberto irrestrito, como pode ser lido nesse texto que, aliás, foi de onde eu peguei o conceito de solucionismo.

E para combater a precariedade dos serviços públicos, que se obrigue os políticos (e parente dos políticos) a usar somente serviços públicos. Bem, vocês entenderam onde eu quero chegar. Eu sei que estou escrevendo para pessoas inteligentes, então vocês certamente entenderam o que eu quero dizer.

Sim, antes que falem, eu sei que os serviços públicos realmente deixam muito a desejar, hospitais públicos não atendem bem, escolas públicas não ensinam bem, transporte público precário, justiça que não julga e não pune quem deveria ser punido, defensoria pública que não conseguem defender os direitos de quem não pode pagar um advogado, polícia que não consegue defender o cidadão. São tantos os problemas que daria para fazer um outro post falando deles. E a coisa piora pois pagamos impostos muito altos e não vemos nada em troca.
Porém não vai ser dessa maneira que esses problemas serão resolvidos. Quer saber como será resolvido? Com protestos, manifestações, passeatas e cobrando das autoridades por melhores serviços e porque pagamos tantos impostos e não recebemos quase nada em troca. Enfim, da maneira tradicional e que dá resultados.

Ah, mas isso dá trabalho. E protesto e manifestação é coisa de baderneiro, vagabundo, desocupado e terrorista. Melhor mesmo é ficar no sofativismo e compartilhar imagens com uma proposta como essa, absolutamente inútil, populista, demagógica, politicamente correta e que tem leves traços autoritários.

Por sorte, propostas idiotas como essas e outras quase nunca saem das telas dos computadores.

E no mais, sim, essas imagens já estão no Tumblr. Por enquanto ainda são apenas rascunhos, mas, quem sabe, um dia serão publicadas.

Links da semana - 40. A lista XL.

E vamos a mais uma lista de links dessa semana. E essa é uma lista especial, pois é a lista de links de número 40, que em algarismos romanos se escreve XL. E você achando que algarismos romanos só servem para identificar séculos, nomes de reis, papas e edições do SuperBowl.

Para ser coerente então, segue abaixo uma lista de textos bem XL. Se nas outras listas, em geral eu posto de 5 a 10 textos, nessa tem mais de 40 textos. Aí vão eles:
  • Coluna social, do Bate Estaca. Pelo visto foi só para isso que serviu essa palhaçada dessas micaretas foras de época que aconteceram em 2013.
  • A Geração Burra: como a Internet está deixando os jovens mais idiotas e ameaçando nosso Futuro, do Sakuxeio. E viva a geração que vai mudar o mundo. Só se for para pior.
  • Pessoas bilionárias que perderam tudo, do Zuando cum todos. Dinheiro não é tudo, não é mesmo? Fala isso para eles. Só senti a falta do Bernard Madoff e claro, do Eike Batista.
  • MC Daleste, duas novelas e dois esquemas de pirâmide estão entre as palavras mais buscadas por brasileiros no Google em 2013, do YouPix. Dois esquemas de pirâmide, dois malditos esquemas de pirâmide (TelexFree e BBom) entre os termos mais buscados pelo Google no Brasil em 2013. Vai esperar o que de uma terra de gente vagabunda, vadia e ordinária que não quer saber nada com o trabalho? E esse pessoal ainda acha que tem o direito de reclamar de político.
  • Devo Comparar-te a um Gilberto Braga? Ou: Menos um mimimi anti-Globo no mundo, do Contraditorium. De mimizentos anti-Globo não dá para esperar nada mesmo. Será que o pessoal que criou e espalhou esse mimimi já ouviu falar do caso Sokal?
  • 10 sites em português para se aprender de graça na Internet, do Meio Bit. Assim como eu citei um texto com 10 sites em português, dessa vez fiquem com 10 sites em português. E assim como eu escrevi naquela oportunidade, que tal usar a Internet para algo útil, ao invés de ficar no Facebook, ou ficar fazendo revolução de sofá, ou ficar falando de política?
  • Facebook e sua irrelevância, do RONAUD.com. Bom saber que não sou o único a achar que ficar discutindo política no Facebook não leva a nada. Enquanto isso, Markinho Zuckerberg se diverte, fatura cada vez mais e vai comprando o Instagram, o Whatsapp, a OculusVR e tudo mais que aparecer na frente dele e fica se digladiando com o Google para ver quem vai, enfim, ser o dono da Internet.
  • A internet e seus paraísos artificiais, do Feed by frames. Mais uma vez faz-se valer a sabedoria popular de que ser famoso na Internet é o mesmo que ser rico no banco imobiliário. E, como de costume, viva o ativismo de sofá.
  • 27 livros para morrer antes de ler, do Revista Bula. Eu já tinha colocado numa lista dessas os livros brasileiros para morrer antes de ler. Se depender de mim, pode ter certeza de que farei isso com esses livros.
  • Características satânicas de um rockeiro, do Igreja Apocalíptica do Oitavo Dia. Agora vocês sabem do perigo que é ser um rosqueiro e ficar perto de um rosqueiro. Aleluia irmãos!! E não esqueça do dízimo.
  • Dossiê SATANthere: A satânica Santander, do Igreja do Primeiro Impacto. Sempre desconfiei de que bancos eram coisas de Lúcifer. Aleluia irmãos!! E de novo não esqueçam do dízimo.
  • Nem todo mundo é mídia, do Conector. Um belo texto que entra com as travas no peito de quem ainda acredita naquelas histórias da carochinha de "tomo mundo é mídia", ou "jornalismo cidadão", ou a "web 2.0".
  • 6 ferramentas online gratuitas que te tornarão mais inteligente, do Hoje é um bom dia. Mais sites para se aprender algo na Internet e fazer um bom uso da mesma.
  • Cachorrinho não sabe se dorme ou se fica sendo fofo, do Preguiça Alheia. Momento "oooouuuuuummmmmmmmm" dessa lista.
  • 21 fotos que provam que crianças precisam de animais de estimação, do Awebic. Mais um momento "ooooouuuuuummmmmmmmmmmmmmmmmm" dessa lista.
  • Médico italiano Tullio Simoncini e a cura do câncer com bicarbonato, do E-Farsas. Para o pessoal que compartilhou essa estultície de que câncer pode ser curado com bicarbonato, saibam que vocês fizeram publicidade de um criminoso, já que o "doutor" Tullio Simoncini teve seu registro médico cassado e continua atuando como médico. Isso em qualquer lugar decente (e no Brasil também) é considerado crime. Mas tanto o texto como essa descrição não vão adiantar nada. Os beócios de Internet ainda vão continuar achando que tudo é um complô da malvada e maligna indústria farmacêutica. Até ter uma dor de cabeça e tomar uma aspirina.
  • Cientista é ameaçado de morte por causa de pesquisa que ele não faz, do Ceticismo. E aí defensores de animais fofinhos, o que você tem a dizer disso? Ah, muito provavelmente vão dizer que quem fez essa ameaça não é defensor de animais fofinhos de verdade.
  • Cinco escritores que você precisa conhecer antes de morrer, do Livro&Café. Ótimas dicas de leitura.
  • Minha experiência com a Deep Web, do Histeria. “Não aconselho ninguém a entrar lá, é muito perigoso!”. “Se você entrar, no dia seguinte o FBI vai bater na sua porta e te levar preso.”. “Lá só tem foto e vídeo de gente morta.”. “Lá é um lugar para pessoas perturbadas. Se você não quiser ficar traumatizado pelo resto da vida, não entre de jeito nenhum!”. “Você só vai encontrar assassino em série, pedófilos, psicopatas etc.”. “Se você entrar lá, seu computador vai explodir.”. “Se você entrar lá, um monte de crackers vai invadir seu computador e destruir todas as suas informações”. Mas isso aí é a Deep Web ou é o Facebook? Brincadeiras a parte, apesar da boa experiência relatada no texto, acho que eu jamais entraria na DW. Ainda mais depois que o criador do TOR disse que não é seguro usar o TOR e navegar na DW usando o Windows. Se ele próprio disse isso, eu é que não vou me arriscar.
  • PEC das domésticas: não curtiu? Faça você mesmo, do Com fel e limão. Uma leitura muito recomendada para o pessoal que tanto se preocupa com o transporte da empregada, mas que não gostou quando a mesma passou a ter direito a décimo terceiro, férias, INSS e carteira de trabalho assinada.
  • Candidato a emprego é obrigado a dançar, do G1Música. Profissionais de RH de merda que tripudiam de desempregados não são um privilégio exclusivo do Brasil. Esse cara (e um senhor que participou da mesma entrevista e também teve que dançar) tinham que meter um processo nessa empresa por constrangimento.
  • Pela revogação da lei do mínimo esforço, do Fkdk. Enquanto isso, tem gente que acha que está resolvendo os problemas do mundo sentado na porra do sofá. Viva o ativismo de sofá.
  • A questão da (falta de) mobilidade urbana, do ImprenÇa. Antes fosse só São Paulo que estivesse assim. Acredito eu que praticamente tudo quanto é média e grande cidade tem problema com o seu trânsito. Assim como o Caipira Zé do Mer, para mim a solução é o transporte público. E ponto.
  • O vídeo sobre "política" do Felipe Neto, do Olhômetro. Nunca as aspas foram tão bem usadas como no título desse texto. O texto fala daquela vergonha alheia sofativista (mais uma, aliás) que foi aquele vídeo do Felipe Neto. O idiota acha que entende de política mas mostrou que não passa de um analfabeto político.
  • Como era a região do Minhocão antes do Minhocão, do Trabalho Sujo. Como era bonita a região antes de ter aquele lixo que é o minhocão. E o pior é que não dá para se desfazer desse lixo. Se destruírem o Minhocão, São Paulo para de vez.
  • Você não vai mudar o mundo se não sair do Facebook, do Desde 91. Não adianta nada você ficar compartilhando fotos e textos melosos e chorosos no Facebook se não fizer nada na vida real. E mais uma vez, viva o ativismo de sofá.
  • 12 coisas que você não sabia sobre o Robocop, do Herodroide. Aproveitando que há algumas semanas foi lançada um novo filme do policial-robô, fique com essa lista de curiosidades dele.
  • NASA divulga novas fotos impressionantes de uma erupção solar, do Manual do mundo. Essas fotos são o momento que o Sol mostra que é o fodão mesmo. Ele é isso aí (e mais um pouco) e isso basta.
  • Dr. Fredric Wertham - O aniversário de um boçal, do ContraVersão. Para quem não sabe, esse beócio é o inimigo número 1 dos quadrinhos e teria dito, entre outras coisas, que Batman e Robin na verdade seria um casal homossexual. Na verdade o doutor Fredric Wertham reencarnou. É conhecido atualmente como o jornaleiro... quer dizer, jornalista Dioclécio Luz.
  • A hipocrisia do estacionamento, do Caos Carioca. Vejamos então. Reclamam do alto preço de um estacionamento PRIVADO localizado no LEBLON que dá acesso a restaurantes LUXUOSÍSSIMOS? #classemediasofre não é mesmo? Mas também, vai esperar o que de jornaleiro e colunista que acha que é formador de opinião?
  • O brasileiro classe média não curte autocrítica, do Cão Uivador. E mais uma vez, #classemediasofre.
  • Grafologia - Sua letra diz quem é você?, do Random Dumplings of Wisdom. Mais uma vez profissionais de RH mostrando o que são (um bando de bichas) e mostrando para que servem (fazer bichisses e inventar moda). Grafologia usado na seleção de emprego? Mas afinal de contas, mão de obra qualificada é o que mais há no Brasil. E viva a pseudociência.
  • E essa "Maldita Inclusão Digital"?!, do Ideando. Estou chocado com esses números. Obsessão? Isso já está virando vício. Ou até mesmo patologia.
  • A revolução não será tuitada, do Observatório de Imprensa. Eu não seria eu se não publicasse esse texto do Malcolm Gladwell. Realmente, a revolução não será tuitada. Nem tuitada, nem facebookeada, nem youtubizada, nem vinada, nem instagramizada, nem tumblrizada, nem myspaceada, nem vimeada.
  • Por que a intolerância tomou conta da Internet, do Congresso em foco. É que é facílimo dar uma de muito macho na Internet. E adianta muito ser um intolerante revoltz na Internet, porém na vida real ser um cagão bundão covarde que apanhava na cara quando derrubava o Nescau. Aliás, acho que é justamente por causa disso que tem tanta intolerância na Internet.
  • 7 capas de jornais brasileiros sobre Brasil 1 x 7 Alemanha, do Impedimento. Imagina só se os jornais não iriam destacar em suas capas esse acontecimento histórico? Eu vivi para ver isso.
  • História falsa fala do experimento socialista de Adrian Rogers, do Boatos.org. Esse é um boato que muitos blogs políticos repassaram. Cansei de ver essa história em blogs e portais políticos (de direita). E viva os blogs políticos e politizadinhos e politicuzinhos de Internet.
  • Separados no fio do bigode, do Futepoca. Cara de um, focinho do outro.
  • Agradeça ao custo Brasil, do Oene. Uma reflexão para quem comemora o "estado de pleno emprego" que o país vive. Principalmente para ver quais são esses empregos e como são esses empregos que (ainda) mantém o "estado de pleno emprego" do país.
  • 10 curtas feitos por fãs que são melhores do que muitos filmes de Hollywood, do Rock'n'Tech. Mas em se tratando desses filmes, fazer um trailer melhor que o filme não era nada complicado.
  • As quatro irmãs: a história das gigantes Odebrecht, OAS, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez, do Papo de Homem. Saiba a história que está por trás dessas quatro grandes "doadoras" de campanhas eleitorais.
  • O campeão com saldo negativo, do Futebol: Uma história para contar. O futebol brasileiro é mesmo uma coisa surreal. 
Ufa!! E são esses os textos.