Pesquisar este blog

TSE, vá ... *

Olá pessoal. Será que alguém ainda se lembra de mim? :)

Pois é pessoal, fiquei quase duas semanas sem postar. Fiquei em um retiro forçado por causa da faculdade procurando sobre o que escrever, vendo algo que me deixava extremamente animado ou enfurecido para que eu pudesse escrever.

Pois bem, encontrei algo que me deixou conforme a segunda opção. Viajando pelos meus feeds e por agregadores de conteúdo, encontrei essa notícia no Gulp, essa outra notícia no Visão Panorâmica, do Arthurius e no blog do Sérgio Amadeu que me deixou realmente furioso, impressionado e indignado. OK, eu sei que essa notícia é meio antiga (duas semanas), mas ainda vale a pena comentar.

O TSE lançou um parecer técnico para que o candidato a cargos públicos nas eleições desse ano (prefeito e vereador) seja proibido de veicular propaganda eleitoral na Internet. Isso só poderia ser feito na página dos candidatos, e mesmo assim, acabou as eleições, as páginas são encerradas.

Agora pensa junto: É ou não é para ficar p... com uma notícia dessas? É só mais uma demonstração de autoritarismo e de censura vinda de políticos, juízes, advogados e outros que não entendem porra nenhuma de Internet. E que não têm o mínimo interesse de entender.

O motivo alegado é que é preciso que se combata os spams, para se fazer uma campanha limpa. Até aí tudo bem, para que não se aconteça o que aconteceu nas eleições de 2006, mas se o TSE quer realmente se preocupar com uma campanha limpa, de verdade, deveria punir aqueles candidatos que emporcalham as cidades com seus santinhos, faixas, cartazes, outdoors e porcarias do gênero. Aliás, quem é o TSE para se preocupar com spam?

Mas lembre-se, esse é um motivo alegado. Desculpa TSE, mas ninguém aqui é Polyanna de acreditar nessa desculpa esfarrapada. A verdade é que isso só tende a beneficiar aqueles candidatos de sempre. Quer centrar a propaganda política apenas aos horários eleitorais de rádio e televisão, horário esse que é super justo e democrático, afinal de contas alguns candidatos (os de sempre, com vários padrinhos) têm de 7 a 10 minutos, enquanto que outros (que não têm esses padrinhos) têm apenas 1 ou 2 minutos. Sem falar que esse horário é ridículo e mentiroso, tudo que os políticos falam não passa de jogada de marketing, ou será que existe alguém tão Polyanna de acreditar no otário horário eleitoral?

A Internet é um ótimo meio para se fazer quase de tudo. E para fazer propaganda eleitoral e política não é diferente. Afinal de contas favorece aquele candidato que quase não tem espaço no horário eleitoral (conquistar um espaço na Internet é fácil, e espaço é o que mais há) e pode mostrar a verdadeira face daqueles candidatos privilegiados quando os holofotes da TV, as ondas de rádio, os padrinhos e os marketeiros não estão presentes. É uma nova forma de se fazer propaganda eleitoral, aonde o eleitor possui mais contato com os candidatos, e com isso expõem as suas reais intenções; rivalizando com o velho, ultrapassado, antiquado e retrógado horário eleitoral no rádio e na TV. Nos EUA, a Internet tem papel importante nas eleições. Muitos candidadtos ganharam nome e se tornaram conhecidos por causa da Internet (blogs, fóruns, redes sociais, sites de compartilhamento de vídeos e outros tipos de sites). Será que o TSE não percebe isso? Pelo jeito eu acho que percebe, e é justamente por causa disso que ele fez essa restrição.

* Depois de você ter lido esse texto, pode-se sentir livre para completar o título desse texto.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST