Pesquisar este blog

Quem é mestre, é mestre. Não tem jeito.

O mestre a quem eu me refiro é o mestre Dalborga, ou Charles Dal, também conhecido como Luiz Carlos Alborghetti.

Para quem não conhece, Luiz Carlos Alborghetti é um repórter policial que apresentou diversos programas em rádios e em emissoras de televisão. Ultimamente ele aparece numa emissora de web rádio e tem vários de seus vídeos no Youtube. Alborghetti é conhecido por usar um porrete em seus programas e bater com ele na mesa quando uma notícia o enfurecia, coisa que foi descarada e vergonhosamente chupada pelo Ratinho.

Só que, algumas vezes, a notícia o deixa tão enfurecido que, além de bater com o porrete na mesa, ele solta diversos palavrões e outras palavras bem cabeludas. Coisas que vão muito além dos tradicionais "puto da cara" e "desgraçado da cabeça".

Pois bem, eis que ele se mudou da IntervaloFM (acho que esse era o nome da web rádio) para a FusãoFM. Olha o que ele fez no PRIMEIRO dia de programa:

[AVISO: O vídeo abaixo contém MUITOS (MUITOS mesmo) palavrões, ofensas e outras palavras de baixo calão. Se você se incomoda de ouvir palavrões, não assista o vídeo.]


Pois é. Mais de 100 palavrões/obscenidades/palavras de baixo calão no PRIMEIRO dia de programa. Quem é mestre, é mestre. Não tem jeito. Pelo visto, já se ambientou ao novo ambiente de trabalho.

Eu vou aderir à campanha do Slonik.

Para quem não está entendendo nada, eu explico. O Rafael Slonik lançou em um dos seus blogs (o Novo Mundo) uma campanha para passar pornografia na televisão.

Calma que eu explico de novo.

Antigamente, beeeeeeeeem antigamente, nos canais de televisão, no horário noturno passava filmes adultos. Em alguns canais era todo dia, em outros canais era uma vez por semana. Mas passava.

Hoje em dia, nesses mesmos horários, ao invés de passar filmes adultos, passam programas com... pastores.

Isso mesmo, agora passam umas porcarias de programas evangélicos, apresentados por pa$tore$ e bi$po$ que aparecem na maior parte do tempo berrando, talvez porque achem que o telespectador seja surdo.

E aí está a revolta do Slonik, da qual eu compartilho também. Se pode passar pastor pregando, berrando, choramingando e o pior, alienando, enganando e emburrecendo a população e enchendo o rabo de dinheiro, por que não pode passar filmes adultos e mulher ________________ ** ?

Que discriminação é essa? Televisão tem de ter lugar para todo mundo.

** Complete a lacuna com o que você quiser.

Esportes para quem é macho: A continuidade.

Esse texto foi inspirado nesse post do Noronha, listando 5 esportes para quem é macho de verdade.

Nessa listagem, ele colocou o Hurling e o Hockey. Só que ele se esqueceu de citar dois que, creio eu, são esportes para macho.

Aí vão eles:

Rugby:

Acho que dispensa apresentações sobre o esporte. É um dos poucos esportes que gordo joga. É aquele esporte que usa uma bola oval, e tem duas balizas que têm a forma de um H. É aquele esporte parecido com o futebol americano. Falando assim, todo mundo entende.

O objetivo desse jogo é tentar nocautear o adversário, o que é chamado de tackle. Dá uma olhada nos vídeos e veja se não é coisa para macho aguentar trombadas assim:



E isso tudo podendo, ou não, usar capacete ou luvas. Pelo menos eles usam proteção para os dentes, caneleira e uma proteção por baixo da camiseta.

E olha que o rugby é conhecido como o esporte da camaradagem, ou esporte da amizade. O que dá para entender. Só sendo muito amigo dos adversários para aceitar levar trombadas assim. Ou até mesmo piores. Isso também explica o baixo índice de brigas que acontece nesse esporte.

Futebol australiano:

Na minha opinião, é o esporte mais esquisito que eu já vi. O gol consiste de quatro traves verticais, a partida é disputada num campo oval, são 18 jogadores titulares por time (por que tantos jogadores?) e apenas 4 reservas (por que tão poucos reservas?), a bola é oval, laranja nos jogos disputados de dia e amarela nos jogos a noite e tem que quicar ela no chão. E também tem o fato de que alguns juízes tem número na parte de trás da camiseta (o porquê eu não sei, mas que tem, tem).

O jogo consiste em estrangular, nocautear, dar porrada no adversário, ou então arrancar a camiseta do adversário, conforme explica a maior fonte de informações da Internet sobre o esporte.

Se no rugby os jogadores usam algum tipo de proteção, no futebol australiano a proteção é mínima. Apenas um protetor bucal.

Abaixo um vídeo com os melhores momentos do esporte. E veja se não e esporte para macho:

Feliz Natal! Ho ho ho!

Pois é. Hoje é dia 25 de dezembro, dia do natal. Eu e o Eddie gostaríamos de desejar um Feliz Natal a todos os visitantes do blog. E esse é um natal especial, já que é meu primeiro natal como blogueiro.

Gostaria também de pedir a todos que não se esqueçam do outro barbudo que também faz a festa nesse dia.

E para terminar, um feliz natal e próspero ano novo (quase ninguém fala isso, não é mesmo?) para você. Aliás, para você e todo mundo que for da sua família. Eu sei, o trocadilho é velho, mas eu não resisti. Desculpa gente. E se não gostou, me processa, oras.

Aulas de "ingreis"

Olha só a propaganda que veio enquanto eu via meus e-mails (clique na imagem para ampliar):

Meu Deus! Mas que tradução mais macarrônica! Altofalante? Monolingue? York Novo? Nem tradutores automáticos fazem uma tradução tão horrível como essa.

Provavelmente que traduziu essa frase também acha que "parents" significa parentes, "compass" é compasso, "pretend" é pretender, "silicon" é silicone, "fabric" é fábrica.

Coitada da escola de idiomas que pediu para que fizesse esse anúncio. E que por razões óbvias, eu não coloquei qualquer menção à ela. Seria muita queimação de filme. Além do necessário.

As crueldades por que passam os vegetais.

[AVISO: Esse texto tem fins puramente humorísticos. Se você for um ecochato ou então uma pessoa sem muito senso de humor, recomendo fortemente que não leia esse post.]

Bem, já que decidiu ler, então tá. É por sua conta e risco. Depois não diga que eu não avisei.

Esse texto é especialmente direcionado para vegetarianos, vegans e demais pessoas que evitam comer carne e demais produtos de origem animal por alegarem que os bichinhos sofrem muito. Esse pessoal supre suas necessidades alimentares com produtos de origem vegetal.

Agora eu faço aqui a pergunta: Vocês já pararam para pensar no sofrimento por que as plantas passam? Sim, afinal de contas planta também é ser vivo (pertencem ao reino Metaphyta).

Encontrei um vídeo-denuncia no youtube que mostra o processo que envolve a simples produção de uma salada. As cenas são chocantes. E com direito a desfolhamentos, facadas, arrancamento de casca, cortes profundos e uso de água fervendo. Tirem as crianças da frente do computador, pois elas ficariam abaladas com essas cenas.

O vídeo está abaixo:


E que venham as pedradas. :)

[NOTA: Quero terminar esse post deixando bem claro que eu não tenho nada contra os vegetarianos, nem contra o seu estilo de vida de abdicar-se de carne e outros produtos de origem animal. O intuito desse post é puramente humorístico. Eu apenas tenho bronca desses vegans, ecochatos e vegetarianos idiotas que se acham superiores em relação às outras pessoas que gostam de comer carne e produtos de origem animal e querem impor (a todo custo) o seu estilo de vida.]

Impressões sobre a universidade pública.

A motivação para escrever esse texto foi a navegação em alguns fóruns e algumas comunidades do Orkut. Nesses, eu via algumas frases a respeito das universidades públicas. Algumas dessas frases tinha uma certa dose de veneno e eram ditas por estudantes de universidades particulares invejosos e que não tiveram a capacidade de passar no vestibular de uma universidade de verdade, mas não vamos analisar a incapacidade dessas pessoas.

Eu, que nos últimos 6 anos fui estudante de uma universidade pública (essa aqui), percebi que algumas dessas frases poderiam ter uma explicação. Aí vão as frases:

Ah! O pessoal de universidade pública não estuda! Só entra em greve!

Mentira. Até era verdade isso, mas há uns 10 ou 15 anos. Eu, nesses últimos 6 anos, sabe quantas greves tive de presenciar? Apenas uma, e foi no ano de 2004; e mesmo assim atingiu 60% da universidade, ao passo que na USP e na UNESP a greve atingiu quase que 100%. O meu curso, por exemplo, não parou durante a greve.

Depois dessa greve, o máximo que houve foram paralisações dos funcionários e ocupações de reitoria. Mas greves, nenhuma.

O pessoal de universidade pública quase não tem férias. E em greve, aí é que não têm mesmo.

Outra mentira. No fim do segundo semestre, eu tenho férias nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. Mesmo na greve, eu tive férias em janeiro e fevereiro. Isso não é muito?

Só tem riquinho estudando em universidade pública!

Mentira. Acredite se quiser, mas é algo que quase ninguém sabe. Não vou dizer que não tenha filhinhos de papai, porque tem. Mas tem mais gente carente e necessitada do que mauricinhos e patys.

Na Unicamp, por exemplo, sempre 1/3 dos aprovados do vestibular são de escolas públicas. Isso muito tempo antes de existirem cotas.

Estudante universitário é tudo comunista.

Verdade. Parece que todas as universidades públicas brasileiras (e algumas universidades particulares também) vivem em uma bolha, ou redoma idiótica-bolchevique-marxista-revolucionária-comunista-stalinista-socialista-leninista-trotskista-gramscista-castrista-bolivariana-anarquista-onanista. O ambiente de uma universidade pública é um ambiente lindo, idealizado e dos sonhos, em que é feio (e herético) querer ganhar dinheiro e/ou falar sobre capitalismo.

Além disso, boa parte dos estudantes de universidade pública (especialmente os de humanas) são comunistas
de shopping center
, que adoram bradar palavras de ordem, pichar essas mesmas palavras de ordem onde quer que seja, transformar qualquer coisinha em ideologia (até mesmo o software livre) e lutar contra toda forma de capitalismo e de "privatização" da universidade pública, brigando contra todos aqueles que querem transformar o espaço da universidade em espaço comercial, mesmo que seja só o tio do xerox, mas isso não interessa, tem que expulsar esse representante dos interesses da burguesia, dos interesses ianques, dos grandes capitalistas nacionais e internacionais e do capitalismo financeiro estrangeiro.

Estudante universitário é tudo duro!

Verdade. Se fosse mentira, você acha que eu não teria escolhido hospedagem e domínio próprio para fazer esse blog? :)

CA, DA e DCE só tem membros de partidos de esquerda e esses partidos deitam e rolam!

Meia verdade.

Sempre os próprios centros acadêmicos e diretórios acadêmicos autointitulam-se como apartidários. E é verdade. De fato, tanto um, como outro (o que na verdade é a mesma coisa) não são continuações de partidos políticos e não deixam com que os partidos políticos interfiram em suas decisões. E ambos possuem tanto integrantes com uma visão mais direitista, como integrantes com uma visão mais esquerdista, outros com uma visão mais centrista e outros que são apartidários.

Já no DCE, todos os membros são filiados a partidos de esquerda (quase sempre os mais radicais) e esses partidos mandam e desmandam. Além de que, esses membros mal se integram ao DCE e ao ME e já pensam em se lançar para deputado ou vereador. Só aqui em Campinas eu vi uns quatro ou cinco candidatos a vereador. Graças a Deus, nenhum deles se elegeu. E em 99,99% das vezes, não fazem p*** nenhuma pelos estudantes (nem de bom, nem de ruim), mas mesmo assim se acham representantes dos alunos.

Aqui em Campinas,
tem uma vereadora (integrante desses partidos radicais) que foi do DCE. Não fez nada pelos estudantes (nem de bom, nem de ruim) e como era de se esperar, também não fez nada pela cidade. Ainda bem, não se reelegeu.

E, vendo como o movimento estudantil funciona atualmente, dá para entender porque nenhum país adotou o regime comunista, porque o socialismo não deu certo no leste europeu, porque a União Soviética esboroou-se e porque os principais países socialistas são as hiperpotências hegemônicas Coréia do Norte, República Popular do Laos e Cuba. E porque que o capitalismo, mesmo sendo a bosta de regime político-econômico que é, ainda não foi superado, ou substituído.

Universidades públicas estão sucateadas!

Infelizmente isso é verdade. As universidades públicas vem enfrentando um grande processo de sucateamento e desmonte. São muitas as dificuldades por que passam algumas universidades públicas (especialmente as federais). Pior que isso, são as ameaças de privatização que as universidades públicas enfrentam. As ameaças de entregar à iniciativa privada toda a infraestrutura de conhecimento, ensino e pesquisa que é construída e mantida com o dinheiro dos impostos da população (essa história de que ninguém paga pela universidade pública é balela). As ameaças de entregar à iniciativa privada uma das poucas coisas públicas que ainda funcionam e dão certo nesse país.

Mas mesmo com todos esses problemas enfrentados, uma universidade pública (ainda) é melhor do que qualquer universidade particular e ainda vale a pena brigar por uma vaga numa universidade pública.

E antes que alguém diga, não estou levantando nenhuma bandeira política, ideológica ou partidária com o que eu disse nos dois parágrafos anteriores. Não estou me posicionando contra, nem a favor de ninguém, nem de nenhuma ideologia, nem de nenhum partido, apenas me posicionando a favor da universidade.

E acabou o campeonato brasileiro.

Dia 07/12 registra o fim de mais uma edição (a 38ª edição) do campeonato brasileiro. E o São Paulo, com todos os méritos (ficou 18 jogos sem perder) é mais uma vez campeão. Pela terceira vez seguida (um feito). E pela sexta vez na história. O maior campeão de todos os tempos. E o número 6 tem toda uma identidade com o São Paulo, já que a soma dos algarismos do número 24 é igual a 6.

O Grêmio bem que tentou, fez a sua parte, mas não deu. Ganhou do Atlético-MG de 2 a 0, mas tem que se contentar com o vice e com a vaga da libertadores. Uma pena, não é mesmo Osc@r Luiz e Henrique? Cruzeiro e Palmeiras também vão para a Libertadores. O Flamengo tentou, tentou, mas, no fim, morreu na praia.

Só que, além da conquista do São Paulo, outros dois fatos me chamaram a atenção.

O primeirofato foi que, como santista que sou, não pude deixar de ficar decepcionado com a MEDÍOCRE campanha da equipe nesse campeonato. Ano que vem não vai disputar Libertadores, não vai disputar Sul-Americana e corre o risco de não disputar também a Copa do Brasil.

O segundo fato, e que mais me chamou a atenção foi o rebaixamento do Vasco para a segundona. Herança da administração do senhor Eurico Pilantra Miranda, que deixou o Vasco quase falido e saiu de lá com o cu bem cheio de dinheiro. Eu estou com pena do Roberto Dinamite e do Renato Gaúcho. Nenhum dos dois, bem como os jogadores, têm culpa do acontecido. A culpa é do senhor Eurico Pilantra Miranda.

Será que os flamenguistas, pó-de-arroz e botafoguenses vão colocar vídeos satirizando o Vasco assim como os palmeirenses, santistas e sãopaulinos fizeram com o Corinthians quando a equipe foi rebaixada?

E ano que vem, o campeonato brasileiro promete. Sem o Vasco, mas com o Corinthians, que volta para a primeira divisão e vai com tudo para tentar esquecer do que aconteceu em 2007.

E a segundona também estará muito boa. Além do Vasco, teremos Figueirense (não terá Figueirense e Avaí na primeira divisão), Portuguesa, São Caetano, Ipatinga, Bragantino, Brasiliense. E clássicos como Fortaleza e Ceará, ABC e América, Vila Nova (do artilheiro-vereador Túlio) que pensava em jogar contra o Goiás na primeira divisão, vai mesmo é jogar contra o Atlético-GO. Sem se esquecer do Derby Campineiro (Guarani e Ponte Preta). Campinas agitadíssima, pelo menos três vezes, em 2009. Com tudo isso que eu escrevi, teremos praticamente uma primeira divisão na segundona.

E para os vascaínos, aqui vai um recado. Em 2010 vocês estão de volta à primeira divisão. Vice também sobe.

O melhor para esse natal.

Vem aí mais um natal, e já que o natal virou a data comercial mais importante do ano, temos que pensar em comprar os presentes que daremos aos novos amigos e parentes queridos.

No blog Log de MSN, do Doc, do Adv e do Roberto Obolg, encontrei esse texto escrito pelo Doc a respeito de um DVD do pastor Silas Malafaia (aquele pastor que em suas pregações aparece 99,9% do tempo gritando, porque talvez ele ache que o público seja surdo) intitulado "Quando Deus abençoa e o Homem Joga Fora a Bênção". Segundo o texto do Doc, a descrição do DVD diz:
Nesta mensagem, baseada na vida do Rei Uzias, o pastor Silas Malafaia nos mostra que a cada dia Deus nos dá bênçãos maravilhosas, mas nós as jogamos fora por meio de nosso orgulho, nossa soberba e não aceitando a correção divina. Também nos alerta a estarmos sempre de coração aberto para o Senhor, pois Ele quer nos fazer feliz e abençoar-nos.
O Doc indagou se a descrição é verdadeira. Sinceramente, eu não estou interessado em saber se é verdade ou não. Eu só sei que é um grande presente para ser dado no natal.

Especialmente na hora da ceia e especialmente se a sua família gosta de beber bastante. Já que, na hora da ceia, os DVDs podem ser usados como porta-copos.

Já pensou que lindos porta-copos que você terá na sua casa. Você vai deixar as visitas que forem até a sua casa morrendo e se remoendo de inveja. Você vai se destacar.

Além de ser usado como porta-copos, também pode ser usado como lindos apoios para cadeiras e mesas bambas. Ou também pode ser como lindo peso para papel. É um objeto multiuso e multifunção.

E então. Não é um belo presente?
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST