Pesquisar este blog

Israel x Palestina - E eu com isso?

Como é de costume e de rotina, mais uma vez palestinos e israelenses estão brigando. E, como é de costume, é mais uma briga que eu não dou a menor importância.

Apesar de ser um assunto que eu não me importo nem um pouco, o que me fez escrever esse post foi esse texto do blog do Henrique Wint, com a qual eu concordo em gênero, número e "degrau", tanto que me impeliu a deixar um comentário.

Assim como esse assunto não me interessa, também não interessa ao Henrique e não interessa a um monte de gente. Mas, quando se diz isso, sempre aparecem os diplomatas-de-esquina, os comunistas-de-shopping-center e os anarquistas-e-revolucionários-de-sofá horrorizados, bradando seus mimimis habituais: "Ah! Você não passa de um lacaio do imperialismo", ou "Você não passa de um playboyzinho", ou então "Você não passa de um pequeno burguesinho filhinho de papai". Quem me derá que a última frase fosse verdade.

O que acontece é que é muito charmoso, cômodo e lindo dar uma de hipócrita escrever mensagens na Internet se solidarizando com o que está acontecendo no outro do mundo, ou desenhar um monte de charges, se rebelar em fóruns e comentários de blogs, colocar ao lado do nick no MSN, ou no perfil do orkut frases como "Luto por Gaza", ou "Israel fascista", ou então "Morte ao imperialismo", ou escrever textos "comoventes" em blogs/fóruns/whatever com a bunda na cadeira, tomando aquele refrigerante gelado e usando o computador e Internet que papi e mami pagam. Ou então pichar palavras de ordens, mas no muro das casas dos outros (nunca nos muros das próprias casas). E depois continuar com a sua rotina (trabalhar, estudar, ir ao baile funk rebolar o traseiro, entre outras coisas).

Para esse pessoal que fez tudo isso, eu tenho uma notícia ruim: Os dirigentes dos dois países não vão se sensibilizar porque os revoltadinhos colocaram o dedo na ferida. Desculpa gente, mas eles são bem grandinhos para tentar buscar um acordo. Ou se destruírem de vez.

E antes que venham me criticar, dizendo que eu sou mais um controlado pela mídia burguesa e golpista (uma das críticas-default que esse pessoal escreve para aqueles que escrevem coisas que esse pessoal não gosta de ler), eu pergunto o seguinte: Vocês só estão protestando contra essa guerra porque é o que a mídia noticia, não é verdade? Pode dizer, eu sei que é por causa disso. O que mostra que esse pessoal é tão controlado pela mídia quanto aqueles que eles criticam.

E o mais engraçado, é que eu NUNCA vi esse pessoal fazer protesto contra coisas que afetam muito mais o dia-a-dia dos brasileiros, como a corrupção, a alta taxa de impostos, os juros abusivos de bancos, a situação precária da saúde, o ridículo investimento na educação de base e, principalmente, contra a nossa guerra civil diária que mata muito mais gente do que aquele conflito. E isso porque a mídia não noticia. O que mostra, mais uma vez, que esse pessoal se deixa controlar pelos meios de comunicação.

E também porque tudo o que eu citei no parágrafo acima não afeta a vida desse pessoal. Tenha a certeza de que, no momento que todas essas coisas começarem a surtir algum efeito negativo, esse conflito será esquecido na hora e teremos protestos contra tudo o que eu citei.

E termino fazendo a mesma pergunta que o Henrique fez: Que tal acordar e voltar para o mundo real?
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST