Pesquisar este blog

Hoje é dia sem carro.

Hoje, dia 22 de setembro, é o dia mundial sem carro. Uma campanha em que, em todas as partes do mundo, são feitos protestos, passeatas, reflexões a respeito dos problemas nas cidades (em especial nas grandes cidades) ocasionados pelo grande fluxo de carros.

Pois bem, nesse texto vou dar a minha opinião sobre essa campanha. E quem acha que eu vou dar uma opinião sarcástica e irônica a respeito da campanha, está errado. Está bem enganado, e por dois motivos.

O primeiro é que essa campanha é séria e válida. Não é igual àquela campanha idiota e besta do "A hora da Terra", em que, para "simbolizar a sua preocupação e participação", bastava desligar as luzes de casa por 1 hora. Uma campanha besta, idiota, que não tinha efeito, nem resultado e nem objetivo algum.

E o segundo motivo é que o trânsito realmente é um grande problema que as cidades enfrentam. Em São Paulo, por exemplo, está previsto que o trânsito vá parar no ano de 2012. E ainda assim, o prefeito língua presa de lá proíbe fretados de circular.

Só que quando se fala em problemas de trânsito por causa da quantidade de carros, só se fala de São Paulo. Esquece-se que em outras cidades também tem carros. Até mesmo cidades do interior, como Campinas por exemplo.

Não precisa ser nenhum especialista para deduzir que, numa cidade com 1 milhão de pessoas e 600 mil veículos, numa cidade em que, nos últimos 15 anos, a quantidade de carros praticamente dobrou e a quantidade de motos triplicou, o trânsito dessa cidade deve ser o inferno. Pois é o que acontece em Campinas. Chega as 18h, o centro da cidade fica insuportável. Motos, carros, caminhões, ônibus e pedestres disputando cada espacinho.

Sem contar que, além de tudo isso, o motorista campineiro é o mais barbeiro, mais mal criado, mal educado e mal humorado e mais imprudente do Brasil. Com tudo isso, tem-se a agradável constatação de que o trânsito da cidade mata mais que os assassinatos.
 

Eu ainda sei de onde você é

Não sei o que aconteceu que o script do IP Address Location pifou, mas eu ainda continuo sabendo onde você está (especialmente se você estiver numa escola ou universidade pública ou qualquer órgão ou empresa estatal).

Se quiser me xingar, tudo bem, vai em frente, mas seu IP vai ficar registrado. E ai se for de uma escola ou universidade pública ou qualquer órgão ou empresa estatal, pois você estará me xingando e usando meu dinheiro para fazer isso.

Últimos textos.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST