Pesquisar este blog

Links da semana - 18.

Dia 24 de dezembro, véspera de Natal. Nicolau já está preparando as suas renas (não pode falar veadinhos porque não é politicamente correto) para viajar por todo mundo distribuindo presentes.

Enquanto Nicolau não chega e não abre o saco dele na sua frente, aprecie os textos que eu recomendo dessa vez.
E é isso. Feliz Natal e, na hora da ceia, cuidado com o peru.

Quem subiu e quem desceu no ano de 2010.

Esse texto é meio que baseado nesse texto do UOL e nesse texto do blog Blablagol mostrando quem subiu, quem desceu e quem se estagnou no esporte no ano da graça de 2010. O meu texto vem para incluir os que foram esquecidos em ambos os textos.

Aí vão:
  • No time dos que subiram em 2010, poderia muito bem ser colocado o América-MG, o famoso coelho. Ainda mais se for pensar que, há alguns anos atrás o coelho estava no fundo do poço. Na segundona do mineiro e na quarta divisão do brasileiro. O coelho foi subindo aos pouquinhos. Da segunda para a primeira do mineiro. No ano passado da terceira para a segunda do brasileiro e esse ano retorna a Série A depois de 10 anos de ausência.
  • Também poderia ser colocado no time dos que subiram Renê Simões, pela esculachada que deu no Neymar.
  • No time dos que estagnaram, poderia ser colocado o São Caetano. Fez campanha discreta no campeonato paulista e na Série B, mas uma vez, bateu na trave.
  • Outro que poderia ser colocado no time dos que estagnaram é a Ponte Preta, a macaca. Quase foi para a semifinal do Paulistão, mas disputou o campeonato do Interior, não chegando a final. Na Série B, começou muito bem a competição, mas terminou mal, não ganhou as últimas 10 partidas e vai disputar a segundona por mais um ano.
  • No time dos que caíram, poderiam muito bem ser colocado o Guarani, o bugrão. 2010 é um ano a ser esquecido pelos bugrinos. Disputou a Série A2 do paulista e não conseguiu subir. Aliás, não só não subiu como sequer se classificou para a segunda fase da A2 e até chegou a ser ameaçado de rebaixamento para a A3. E no brasileirão, até começou bem a competição, porém ficou sem ganhar as últimas 13 partidas do campeonato (dois meses) e acabou rebaixado para a Série B. 2011 teremos dérbi campineiro.
  • Outro que poderia ser colocado no time dos que desceram é o Santo André. Tudo bem que foi vice-campeão paulista, mas fez uma Série B péssima, ficou entre os quatro últimos praticamente o campeonato todo e acabou rebaixado. Segundo rebaixamento seguido.
  • Outro que desceu foi o Juventude, de Caxias do Sul. E como desceu. Conseguiu o três rebaixamentos em cinco anos. Em 2007 disputava a Série A. Em 2011 disputará a Série D.
E no mais, não me lembro de mais ninguém que subiu, desceu ou estagnou. Se alguém lembrar, pode colocar nos comentários.

Quanto a Dorival Jr. que foi citado no time dos que desceram, eu deixei um comentário dizendo o porquê eu não concordo com isso.

Charge reacionária do dia.

Primeiramente, gostaria de tirar as teias de aranha que ficaram aqui no blog nesse um mês e meio sem textinhos. Aqui vai uma rapidinha.

Navegando pelo Charges.com.br, olha só a charge que ele publicou hoje (dia 21/12/2010):


Link para a charge

Incrível como os comunas adoram quando chega a data do Natal. Quer época melhor para esse pessoal vir com toda a sua verborragia ideológica-sacal? Quer época melhor para esse pessoal vir falar das atrocidades do capitalismo selvagem?

Não. O Natal é o momento. O Natal é a epoca.

Portanto, comunas, aproveitem. É só uma vez por ano.

E no mais, será que o MR será chamado de reaça? Eu acho que sim. Assim como eu também serei chamado.

Links da semana - 17.

E aí mais uma lista de links:
E é isso. Até a próxima.

O pós-eleição.

Apesar desse post falar sobre política (e sobre a eleição que acabou de acontecer), ele não tem nada de rancor, ódio, preconceito ou intolerância. Pelo contrário, é um post até que bem humorado (ou pelo menos pretende ser).

O post é sobre a animação abaixo que diz o que foi o pós-eleição de cada um dos candidatos. Não precisa dizer muita coisa, a animação fala por si só:


Link da animação

Antes que digam alguma coisa, eu sei que é meio tarde para falar sobre esse assunto, mas só agora eu consegui tempo para escrever esse texto.

E eu prometo. A partir de hoje, chega de falar de política. Esse assunto já encheu. Chega.

Tristeza: A República Morumbi-Leblon está de luto.

Desde o dia 31 de outubro, toda a República Morumbi-Leblon está de luto. Uma tristeza só.

E os habitantes dessa república estão demonstrando esse seu enlutamento através das imagens em suas contas no Twitter, Facebook, Orkut ou em blogs mesmo.

Imagens como essa:

Ou essa:


Ou então essa, que é mais direta:

Eis aí o motivo do luto dos cidadãos da República Morumbi Leblon, e também da República Jardins-Higienópolis-Pampulha-Stella Maris-Nova Campinas-Cambuí-Vieira Souto e da República dos Alphavilles. A vitória de Dilma Rousseff. Ou mais que isso, a derrota de Zé Pedágio José Serra, candidato representante desses cidadãos. A derrota de PSDB/DEM, partidos que representam esses cidadãos.

Pois é. Que tristeza, não?

Para os idiotas vários e vários cidadãos e cidadãs enlutadinhos (obviamente que esses links vêm com nofollow, não vou dar PR para cretinos) dessas republicas (sendo que alguns deles republicam uma mensagem falsa, e de longa data), a única coisa que eu posso recomendar é chorar. Chorar na caminha que é lugar quentinho. Chorar pelos próximos quatro anos. Chorar muito. Chorar até cansar.

E antes que venha algum preconceituoso aqui dizer asneiras, dê uma lidinha nessa notícia.

Chegou o dia 31. Ainda bem!!

E, enfim, chegou o dia 31 de outubro. Chegou o segundo turno das eleição presidencial. Depois de uma campanha eleitoral nojenta, cheia de baixarias, cheia de ódio, com a imprensa apoiando descaradamente um dos candidatos e com o uso da religião na política (coisa que eu abomino), chegou, enfim, o dia da votação.

E foi eleita quem tinha que ser eleita mesmo, Dilma Vana Rousseff Linhares. Que aliás, tinha que ter sido eleita já no dia 3 de outubro.

Olha só. Eis que no dia 31 de outubro (dia de Halloween) expurgamos um vampiro. E um vampiro acompanhado de um índio.

Antes que venham aqueles que odeiam o PT sem motivo nenhum dizer das sujeiras, fraquezas, falcatruas e outras coisas negativas do PT, eu digo que eu sei de tudo de ruim que há no partido. Sei que há escroques, bandidos, filhos da puta e demais seres desprezíveis nesse partido. Mas qual é o partido que não é assim?

Só que mesmo com todas as mancadas, os erros, as falhas cometidas no governo do molusco, preferi optar pela continuidade desse governo que, apesar dos pesares, é um governo que está dando certo. Claro, ainda há muito que melhorar (eu não esqueci daquele corte de R$1,1 bi do orçamento do MCT, viu?), mas é um governo que está dando certo. Pelo menos foi um governo bem melhor do que o do sociólogo de Sorbonne.

Apesar de eu não gostar muito do PT, é muito melhor o PT lá do que o PSDB/DEMo. Aliás, melhor qualquer outro partido lá do que o PSDB/DEMo.

E o melhor de ter chegado ao fim da eleição é parar de falar de política. Chega de falar de política, não é mesmo? Chega de brigas, rusgas e desentendimentos por causa de política, não é verdade?

E, para quem não gostou do resultado, ou do texto, aqui vai uma mensagem:

Links da semana - 16

Excepcionalmente hoje, num sábado, mais uma lista de textos interessantes.
E é isso. E não se esqueçam. Amanhã, é dia de eleição. Votem na Dilma direito ou votem no Zé Pedágio vão se arrepender pelos próximos quatro anos.

Links da semana - 15

E vamos a mais uma lista de textos legais:
  • Urna eletrônica ou urna manual?, do ImprenÇa. Uma leitura recomendadíssima aos luditas e conspiracionistas bocós que (ainda) desconfiam da urna eletrônica. Afinal de contas, voto em papel é infinitamente mais seguro, não é mesmo?
  • Ela pode roubar você, do OxenTI. Não sei com o que eu mais me impressiono: De por trás desse rostinho angelical encontrar-se uma cracker perigosíssima, ou de existir uma cracker que seja linda e sexy?
  • Profecias furadas do mundo da tecnologia, do ReporterNet. As maiores mancadas futurológicas do mundo da tecnologia.
  • Realidade, do Blog do Ataliba. Nunca uma imagem disse tantas verdades com tão pouco texto. A mais pura realidade.
Até a próxima.

Meu voto no dia 31.

O que me motivou a declarar em quem eu vou votar nesse segundo turno foi esse texto escrito pelo Dragus, do Pensamentos Equivocados, em que ele também declara em quem vai votar no dia 31 de outubro. Texto esse no qual eu concordo integralmente com as opiniões deixadas por ele.

Acho que não vai ser nenhuma novidade eu dizer em quem eu vou votar (ainda mais se for levar em conta o último texto que eu publiquei), mas de qualquer maneira eu direi. No dia 31 de outubro, eu votarei na senhora Vilma Dilma Vana Rousseff.

Calma pessoal, calma. Antes de atirar as pedras eu peço por favor que leiam o texto.

O primeiro motivo que me faz na Dilma é que ela representa a continuidade de um governo que, apesar dos tropeços, dos erros, dos percauços, das cagadas e de ainda ter muita coisa que melhorar, é um governo que tem dado certo, como pode ser visto na imagem do texto anterior. Em especial no campo econômico e em especial para os mais pobres. Se você é de classe média e não concorda com o que eu escrevi, sugiro a leitura desse e desse outro texto.

O segundo motivo é o que fez com que eu concordasse com o texto do Dragus. O voto na Dilma representa um voto contra o Serra e mais do que isso. Representa um voto contra o PSDB. Um voto anti-PSDB.

Eu explico. Moro em Campinas, no estado de São Paulo, também conhecido como ninho tucano, tucanolândia ou tucanistão. Assim como o Dragus, sei do poder devastador que essas qualtro letrinhas malditas, o "P", o "S", o "D" e o "B" são capazes.

Em 16 anos de governo de PSDB e seu fiel escudeiro, o DEMo (e com direito a mais 4 anos), sucederam-se os seguintes acontecimentos:

Enfim, é isso que os tucanos fizeram em São Paulo. Transformaram a locomotiva em carroça.

E tenho mais motivos. A coisa extrapola o governo de São Paulo e chega no governo federal. Quem não se lembra, quando o sociólogo presidiu o país, da Petrobrax, da SUDAM, da SUDENE, do SIVAM, do mensalão tucano, da lista de Furnas, do caso Marka/FonteCindam, do "engavetador geral da república", da maneira como foi aprovada a reeleição, do fato dele não ter criado uma única universidade federal nem ter construído um único campus que seja, do sucateamento das universidades federais, da proliferação de universidades particulares de péssima qualidade (qualidade duvidosa é o caralho! Não passa de aforismo politicamente correto), da base de Alcântara, das idas e vindas ao FMI, da total submissão aos EUA, da explosão da dívida, do apagão, de quase não ter acontecido concursos públicos (novamente digo. Parece que o PSDB odeia funcionário público).

Ah! Lembrei de outra coisa. O governo do sociólogo foi conhecido por ter sido um governo que registrou uma das maiores taxas de desemprego da história. A criação de empregos é fomentada, dentre outros, pelo ministério do planejamento. Olha só quem foi um dos ministros do planejamento do sociólogo. E mais uma coisa. No mesmo governo do mesmo sociólogo, aconteceu o maior surto de dengue da história do país. Em 2002. E quem era o ministro da saúde na época? Ou seja, o cara é incompetente mesmo.

Sem contar que o Serra adora se apropriar de coisas que ele não criou. Como os genéricos, o seguro-desemprego (aqui outra prova), o FAT, o bilhete único em São Paulo.

E já que eu dei vários motivos de porque ser anti-PSDB, aqui vai mais um. Uma figura das mais ilibadas do PSDB: Marconi Perillo. Ex-governador de Goiás, atual senador e vice-presidente do senado e atualmente disputando, novamente, o governo de Goiás. O senhor Perillo é mais sujo que pau de galinheiro e não pensa duas vezes em perseguir e ameaçar desafetos (Jorge Kajuru que o diga).

E tudo isso ignorado solenemente pela imprensa. Eu não via os jornais, as revistas, as televisões, os portais e as rádios descerem o cacete no sociólogo, no Serra e no PSDB com a mesma intensidade, veemência e frequência com que descem o cacete no Lula, na Dilma e no PT.

Aliás, tenho mais um motivo do porque votar na Dilma. Campinas só não está na merda absoluta porque o Prefeito de Campinas, Dr. Hélio, é um grande aliado do Lula. Se fosse depender do pessoal do Palácio dos Bandeirantes, Campinas estaria fudida. As gestões dos bicudos simplesmente abandonaram a cidade.

Antes que digam, eu conheço a realidade. Eu sei:
  • Eu sei que a Dilma não é a candidata perfeita ou ideal, ou mesmo o PT é um partido perfeito ou ideal, como se um dia fosse aparecer O candidato e O partido ideais e perfeitos como disse o Robson.
  • Eu sei que o PT tem as suas sujeiras, suas falhas, seus escroques, suas figuras controversas ou "polêmicas", suas "rachaduras", mas qual é o partido que não é assim? Ou tem gente que acha que o PT é o único partido desonesto do Brasil e que existe partidos totalmente éticos e ilibados? A política brasileira é suja assim mesmo meu filho, bem vindo ao mundo real.
  • Eu sei que a candidatura da Dilma teve que costurar uma aliança com nomes bem questionáveis. Collor, Sarney, Jader Barbalho e Renan Calheiros é dose para leão, mas o Serra também fez a mesma coisa. Ou ACM Neto, Quércia, Maluf, os Bornhausen, Arruda, Roriz, Índio da Costa e Roberto Jefferson estão acima de qualquer suspeita? Esse é o preço que se tem de pagar pela "governabilidade".
  • Aliás, para as pessoas que dizem "Ah! Lula/Dilma está com Sarney", sabiam que o sociólogo também fez alianças com Sarney e Renan Calheiros, além de ter feito com o ACM? Sarney era senador e também foi presidente do senado durante a gestão do sociólogo e Renan Calheiros era ministro da justiça. E ninguém achou ruim um sociólogo social-democrata, a princípio de esquerda (só a princípio, por que depois...) ter costurado uma aliança com esse pessoal.
  • Eu sei que não há "bonzinhos" nessa disputa.
Mesmo com tudo isso, e apesar de eu não nutrir simpatias pelo PT e pela Dilma, dia 31 eu voto no 13. Antes o PT lá do que o PSDB. Aliás, antes qualquer outro partido lá do que o PSDB e seu fiel escudeiro. Se o diabo disputasse uma eleição contra o PSDB eu votaria, sem sombra de dúvidas, no diabo.

Mas de qualquer forma, eu espero que o dia 31 de outubro chegue logo. Assim acaba de uma vez por todas essa campanha eleitoral de bom gosto, de bom grado e de altíssimo nível e que não deixará saudades a ninguém. Quem discordou da minha escolha, agora concorda com isso que eu acabei de dizer.

Pronto. Agora que vocês já leram o texto, podem atirar as pedras.

Um email político interessante.

E eis que, no meio de tantos lixos spams emails políticos altamente credíveis e verdadeiros que spammers idiotas algumas pessoas têm me enviado nessas últimas semanas e que tem enchido prakaraio o meu saco, recebi um email interessante e que valeu a pena ser lido.

O tal email não continha texto algum. Tinha apenas uma imagem fazendo uma comparação entre os dois últimos governos:

A tal imagem é essa abaixo (clique para aumentar):

Eis aí a comparação. Como diz o famoso jargão, uma imagem vale mais do que mil palavras. Tire suas próprias conclusões.

Mas, se ainda você ainda quiser votar no Zé Fujão, que trata mal jornalista que pergunta coisas que ele não gostaria de falar, inclusive dando piti, além de nunca terminar o que começa, vai em frente.

Se você quiser votar no Serra porque ele é um "voto útil" e não vota nulo porque anular o voto é um sinal de "conformismo", "ignorância, "omissão" ou "alienação", vai em frente.

E se ele vier a ganhar, já sabe, todo povo tem o governo que merece.

PS: Descobri a origem da imagem. A imagem veio desse site. Aliás, há uma outra imagem comparativa.

Links da semana - 14

E aí mais uma lista de textos que me chamaram a atenção:
Até a próxima.

Ah, polícia! Ah, polícia! - 2. Ou, eu disse que isso ia acontecer.

Lembram do texto que eu escrevi a respeito da entrada da polícia e de órgãos da polícia no campus da Unicamp para investigar o GRAVÍSSIMO, brutal e imperdoável crime de cópias de livros. A polícia foi lá e apreendeu diversas cópias dos livros xerocados. Eu respondi um comentário feito pelo André (nossa, quanto link) dizendo que, do jeito que a coisa andava, daqui a pouco uma situação como essa ia acontecer em outras universidades.

E não é que eu (infelizmente) estava certo.

Fiquei sabendo a algumas semanas alguns dias atrás de uma apreensão de cópias de livros feita pela polícia. Dessa vez foi no campus da UFRJ. Maiores detalhes podem ser conferidos nesse texto.

Assim como naquele outro texto, deixo essa pergunta aqui: Os policiais querem que os estudantes façam o quê? Os livros usados nas universidades, na sua grande maioria são caros, alguns títulos estão em pouca quantidade e tem aqueles títulos que nem em sebos se encontram mais. E aí, vai fazer o quê?

Eu mesmo admito que tenho aqui em casa alguns livros xerocados que usei na faculdade. Não pode? É mau? É feio? É crime? É delito? Venham me prender então.

Como naquele outro texto que eu escrevi, desconfio que a tal "denúncia anônima" na verdade foi feita por alguma editora. Afinal de contas as editoras são a parte mais interessada nesse assunto. Pelo visto os pontos de xerox estão para as editoras da mesma maneira que a internet e as redes P2P estão para as indústrias fonográfica e cinematográfica.

E deixo aqui uma outra pergunta que eu fiz no outro texto e que o André deixou no comentário dele. Por que as editoras não investem em e-books? Aposto que ia dar bem menos dor de cabeça.

Por que ao invés de usar uma solução simples, as editoras escolhem o caminho mais complicado, as vezes usando até de truculência?

Porque a gente também tem que elogiar, né?

Primeiramente, antes de mais nada deixa eu tirar a poeira e as teias de aranha acumuladas durante esse período que eu fiquei sem dar nenhum sinal de vida. Como costumo dizer quando eu volto a publicar algo depois de ficar um bom tempo sem escrever, eu não morri.

Aqui começa o texto. Vocês se lembram do senhor Dioclécio Luz? Para quem não estiver a se lembrar, ele é aquele jornalista que escreveu uma "análise crítica" a respeito da Turma da Mônica, mostrando por A + B que a turminha incitava a violência e que era um mau exemplo para as crianças. Escrevi um texto a respeito dessa besteira, mas o melhor texto é esse aqui, comentado até pela Mônica, a filha do Maurício de Sousa.

Pois bem, eis que eu estava vendo outros textos do observatório de imprensa e encontrei um outro texto escrito pelo senhor Dioclécio Luz. Mas, ao contrário daquele texto sobre a turma da Mônica, esse outro texto é excelente. O texto ao qual eu me refiro é esse aqui.

O texto (que, como eu disse, excelente) faz uma crítica aos programas de jornalismo esportivo. Como todo mundo que acompanha os programas de jornalismo esportivo, sabe que eles cada vez menos são parecidos com programas de jornalismo, mas sim com programas de "humor". E daquele "humor" bem ao estilo Zorra Total ou A Praça é Nossa. Não há como discordar da crítica que o jornalista faz a esses programas.

Além das criticas aos programas de jornalismo esportivo, o jornalista também crítica o baixo nível técnico da copa (que final foi aquela? Parecia mais uma batalha), a selelixo do anão, o importantíssimo movimento encabeçado pelos tuiteiros (depois não sabem porque eu tenho birra com o twitter) e que foi reportagem da Veja (que serve para mostrar o nível de excelência da revista), o mimimi que a poderosa deu porque perdeu os privilégios da cobertura e entrevistas exclusivas e o anão, que, de repente, virou herói número 1 da nação e defensor dos frascos e comprimidos.

Enfim, assim como naquele texto sobre a turminha, ele desce o cacete em tudo quanto pode. Mas ao contrário do primeiro, agora ele foi extremamente feliz e coerente. O texto é ótimo e como eu disse, quem acompanhou a copa e acompanha os programas de jornalismo esportivo não vai discordar de nada do que ele escreveu.

Novamente, o texto é esse aqui. Se puder, deixe um comentário elogiando o texto. Afinal de contas a gente também tem que elogiar, né?

Primeiro de setembro de 2010. Uma grande equipe faz 100 anos.

Não fossem algumas pessoas me avisarem sobre essa data e eu a teria deixado passar batido.

Quase que eu me esqueço desse dia tão importante. Dia esse em que uma grande equipe, cheia de história e que revelou tão bons jogadores para o futebol brasileiro e mundial.

Essa equipe de tanta tradição. Enfim, essa equipe chega ao seu centenário. Seria um grande sacrilégio se eu não escrevesse nenhum texto nessa data tão importante.

Pois é, 100 anos. Como o tempo passa rápido. Ano que vem o Guarani fará 100 anos. E em 2012, se o mundo não acabar, será a vez do meu querido Peixe completar um século de vida.

Sem mais delongas, nesse primeiro de setembro de 2010, parabéns pelo seus 100 anos...

ESPORTE CLUBE
NOROESTE



E aqui o (belo) hino do aniversariante:


Link para o vídeo

Eu não poderia deixar passar em branco os 100 anos do querido e simpático Noroeste de Bauru.

Parabéns Norusca!!!!!

Desarmando, de antemão, um hoax.

De tanto que eu tenho recebido de hoaxes nesses últimos tempos, decidi desarmar, logo de antemão e antes que me venham a me mandar, um hoax.

A bostagem mensagem diz mais ou menos o seguinte:
Desse programa o quadro - Meninas do Jô - que ia ao ar toda quarta-feira, foi retirado do ar por "ordens superiores".

O cantor e seu conjunto tiveram as contas e sigilos bancários quebrados. Nunca mais conseguiram cantar em nenhum lugar. Nem mesmo em boates gays... Tiveram seus instrumentos confiscados pela Justiça e ficaram presos por 90 dias, para averiguações!!!

E ainda há Petistas, dizendo que vivemos em Democracia!!!

Lula é Chefe de Quadrilha!!!

Festa de Arromba no Jô Soares
(que não foi ao ar)
E a tal mensagem segue com um vídeo. É esse abaixo:


Link para o vídeo

É essa a mensagem. Aonde está a mentira? Bom, é mais fácil dizer aonde está a verdade. Em nenhum lugar. A mensagem tem mentiras do início ao fim. Nada é verdade nessa mensagem.

Primeiramente, existe esse quadro no Programa do Jô? Faço essa pergunta porque eu não sei. Ultimamente quase não assisto mais televisão.

Segundo, não é por qualquer coisa (nem é de qualquer pessoa) que se realiza a quebra de contas e sigilos bancários.

Terceiro, agora a justiça confisca instrumentos musicais? Não sabia disso.

Outra coisa: Como é que conseguiram pegar esse vídeo (inclusive o vídeo tem legenda), se o quadro não foi ao ar?

No mais, os integrantes da banda, que é Os Seminovos (repare que o nome da banda não aparece na mensagem) ainda existe, não foi dissolvida, nenhum dos integrantes foi preso, continua a realizar shows (não sei se faz shows em boates gays), o vocalista não foi preso e ainda realiza shows.

E, para quem já está ligando o nome à pessoa, o vocalista da banda é o Maurício Ricardo, do Charges.com.br, também conhecido pelo pessoal que frequenta o site (dentre eles, eu) como MR.

Inclusive o próprio MR desmentiu essa bobajada, dizendo que nem ele e nem ninguém da banda foi processado, censurado, preso, retaliado ou teve seus instrumentos confiscados. E ele, assim como eu, lamenta que usuários idiotas, estúpidos, burros, imbecis e ignorantes de internet repassem adiante mensagens sem checar a veracidade das mesmas.

E, para terminar o texto, é para se pensar que mentiras como essa, essa e essa outra surjam em época de campanha eleitoral.

Vagas de emprego - 3.

Emprego está difícil para todo mundo, não é mesmo?

Para quem estiver procurando emprego, aqui vai um anúncio de uma vaga de emprego que eu recebi:

Pois é, para combater o desemprego vale até o anúncio de aspone assessor de político como vaga de emprego. Pena que não fala para qual político será feita a assessoria.

E aí. Alguém encara?

Carta social: Será que é verdade?

Mais uma da série "Coisas que me enviam por email":
COISAS QUE NINGUÉM CONTA PRA GENTE!

*Correios*

Se você tem por hábito utilizar os Correios, para enviar correspondência, observe que se enviar algo de pessoa física para pessoa física, num envelope leve, ou seja, que contenha duas folhas mais ou menos, para qualquer lugar/Estado, e bem abaixo do local onde coloca o CEP escrever a frase 'Carta Social', você pagará somente R$0,01 por ela.

Isso está nas Normas afixadas nas agências dos correios, mas é claro que não está escrito em letras graúdas e nem facilmente visível.

O preço que se paga pela mesma carta, caso não se escreva 'Carta Social', conforme explicado acima custará em torno de R $0,27 (o grama).

Agora imaginem no Brasil inteiro, quantas pessoas desconhecem este fato e pagam valores indevidos por uma carta pessoal diariamente?
Mais uma dessas mensagens que recebemos por email dos nossos amigos, não contem links, não contem maiores informações e pede para que seja repassado adiante. Será que é verdade?

Fazendo umas pesquisas na Internet, vi que essa mensagem é... verdadeira. De vez em quando vem algumas mensagens verdadeiras por email.

Realmente existe um tipo de correspondência chamada carta social e ela realmente custa só R$ 0,01 e você pode enviar para qualquer pessoa. Só que há algumas restrições:
  • A carta só pode ser enviada dentro do território nacional.
  • O remetente e o destinatário têm que ser pessoas físicas (não se pode mandar de e/ou para uma empresa).
  • O remetente e o destinatário têm que estar escritos a mão.
  • A frase "carta social" também tem que estar escrita a mão.
  • A carta tem que pesar até 10 gramas (o que dá no máximo duas folhas de A4).
  • Tem que usar aquele envelope comum de correspondência (não pode usar data-mailer, o "envelopão").
  • Pode-se remeter até 5 cartas sociais de uma vez na agência.
Realmente essa informação não é muito conhecida, nem muito divulgada. Os meios de comunicação já falaram sobre a carta social, mas isso é coisa que a imprensa divulga uma vez na vida e outra vez na morte.

E uma outra coisa a respeito da carta social é que ela foi feita para que o pessoal com menos recursos pudesse se comunicar, mas são eles os que menos a conhecessem e a usam. Eu nunca enviei nada usando carta social, apesar de conhecer.

Para maiores mais informações sobre a carta social, é só entrar no site dos correios, ou então por telefone: 3003-0100 (para capitais e regiões metropolitanas) e 0800-725-7282 (para as outras regiões).

Links da semana - 13

Aqui mais alguns textinhos para vocês lerem nesse último dia do mês de julho (acabou-se as férias):
E é isso.

Apaixonado solitário procura amada amante.

Essa vai para as minhas leitoras que por ventura estejam procurando a sua cara metade. Olha só um email que eu recebi num grupo ao qual eu estou cadastrado (clique para ampliar):

Vocês que estão na secura procurando uma nova paixão, podem enviar mensagens para guiveriflip_sk8@hotmail.com . Não se esqueçam, têm que se corresponder com o email guiveriflip_sk8@hotmail.com e aí vocês encontrarão o amor.

Mais uma vez para que não se esqueça: envie email para guiveriflip_sk8@hotmail.com e vocês acharam o grande amor.

Deixando agora as piadinhas (e a viadagem) de lado, esse grupo ao qual eu participo é um grupo que anuncia ofertas de emprego. Obviamente que quem mandou esse email foi um idiotinha. E ainda a peste usa o Hotlixo. Essa imagem diz muito bem o que eu penso a respeito de quem usa esse serviço de email típico do miguxo orkuteiro idiota analfabeto de 14 anos.

Já que ele quer tanto uma namorada, por que eu não deveria ajudar na divulgação? Quem sabe com a minha juda na divulgação ele consegue o que quer e mais um pouco?

Então, não se esqueçam que guiveriflip_sk8@hotmail.com é o cara.

Porque o politicamente correto é a maior idiotice que existe.

Eu sempre disse aqui no blog que considero o politicamente correto uma grande idiotice e que as pessoas que seguem os ditames do politicamente correto completas idiotas.

Só que eu li um texto que mudou meu ponto de vista. Agora eu considero o sujeito politicamente correto como o sujeito mais imbecil, idiota, rancoroso, cretino, odioso e maldoso que existe. Além de ser um sujeito sem nenhum pingo de senso de humor.

O texto ao qual eu me refiro é esse aqui, publicado no Observatório de Imprensa. Trata-se de uma "análise crítica" feita pelo jornalista Dioclécio Luz a respeito da Turma da Mônica (quem nunca leu Turma da Mônica alguma vez na vida?). Nessa "análise crítica", cheia de devaneios e divagações do mais puro politicamente (muito) correto, o jornalista mostra, por A + B, que a Turma da Mônica é violenta, que a Turma da Mônica estimula o bullying e a violência nas crianças, que a Turma da Mônica não tem nada que preste e que os pais deveriam evitar que seus filhos a lesse e recomenda Calvin, Mafalda e Batman.

Primeiramente que o jornalista é muito desinformado. Não sabe escrever bullying, não sabe escrever o nome do autor da Turma da Mônica (é Maurício de Sousa, com S, não com Z), disse que Batman, Fantasma e Tarzan eram da Marvel (pelo menos o Hulk ele acertou), alega que os EUA tiveram um presidente MacArthur, sendo que os EUA jamais tiveram um presidente com esse nome. O que o país teve foi um político chamado Joseph McCarthy, criador do macartismo (a cruzada anticomunista), que era senador.

Quanto a dizer que a Turma da Mônica estimula que as crianças fiquem violentas, isso é papinho de pai mole que não sabe cuidar das criaturinhas que coloca no mundo. No fundo é aquela velha história de sempre. A culpa das crianças serem umas pestes é da televisão, dos jornais, da sociedade, da Internet, de jogos "violentos". E agora da Turma da Mônica. Nunca, NUNCA a culpa é de pais que não conseguem educar os filhos com a devida rigidez. Rigidez, não violência, mas se bem que umas palmadas na bunda nunca fizeram mal a ninguém. Aliás, pelo contrário. Agradeço muito as palmadas que eu levei. Já pensou se eu não tivesse levado essas palmadas? Poderia ter virado jornalista que faz "análise crítica" de história em quadrinhos.

Quanto a citar justificativas da "violência" de Batman (como a perda dos pais), significa então que é justificável Batman ser "violento"? Mas a "violência" da Turma da Mônica não tem justificativa nenhuma. É isso que eu entendi? Que contradição.

Quanto a dizer que não há nada de positivo no pessoal da Turma da Mônica, temos o Anjinho, o Franjinha (o cientista da turma), a Marina (a artista da turma), o André (um menino autista amissíssimo do pessoal), o Nimbus (um menino sensível e curioso que estuda tudo que tem a ver com o clima), o Astronauta (um herói e curioso por astronomia), a Dorinha (uma menina cega extrovertida e alegre), o Horácio (apesar de ser um Tiranossauro Rex, é gentil e amável) e eu ouvi falar que o Maurício de Sousa estava para lançar um personagem homossexual. Não sei se ele já apareceu.

E, apesar de todos os "defeitos" (Mônica gorducha e esquentadinha, Cebolinha uma peste e cheio de "planos infalíveis", Cascão hidrofóbico e fedido, Magali comilona, Dudu, que não gosta de comer nada e Do Contra sempre do contra (Dã!)), os personagens mantém uma forte ligação de amizade. Apesar de todos os percauços e todas as armações, eles mantém uma linda amizade. Amizade, sabe amizade? Aquela coisa que anda tão rara e banalizada hoje em dia. Atualmente "amigo" é aquele que a gente adiciona no orkut, facebook, myspace, twitter ou qualquer outra porra de rede social.

Quanto a dizer que Mafalda e Calvin são filósofos e revolucionários, quanto a"demanda bélica do Pentágono", quanto a Maurício de Sousa Produções "ser uma marca fazedora de dinheiro", quanto a "personagens sem visão e sem opinião", quanto a dizer que "Maurício de Sousa se espelhou em Walt Disney" (muito provavelmente por Walt Disney ser um anticomunista ferrenho) e quanto a outras bobajadas políticas, demorou para que aparecesse esse ranço comunista intelectualóide e com cheiro de naftalina de FFLCH/EACH/IFCH. Esses agentes do PC acham que vão salvar o mundo com sua cordialidade e amabilidade bolchevique?

Aliás, dizer que Calvin é um "pensador" ou "filósofo" e recomendar ele ao invés da Turma da Mônica, mostra como o jornalista jamais leu história em quadrinhos. Afinal de contas Calvin é um santinho. Ele é o filho que todo pai e mãe gostaria de ter, não é mesmo?

Por causa da quantidade de absurdos e erros do texto, dos comentários recebidos e da reação que o texto provocou, o senhor jornalista escreveu uma réplica. Esse é típico o caso em que a emenda ficou pior que o soneto. A réplica é um monte de mimimi, com o senhor jornalista colocando-se como um coitado, um injustiçado perante os internautas malvados, e cheio de argumentos falaciosos. E ainda apelou para aquele velho argumento falacioso de que "ser politicamente correto é ser contra a homofobia, racismo, machismo, sexismo". Apelou, perdeu. Aliás, quanto a ser "a favor das mulheres votarem", alguém poderia dizer que isso já existe. E desde 1932.

E nessa réplica o jornalista diz que é pai de uma criança de 6 anos. Coitada dela. Tenho pena dessa criança. Tenho mesmo, muita pena. Tenho pena dela por ela ter um pai tão preconceituoso e maldoso.

E, novamente, fez uma massaroca com os políticos. Ele disse que confundiu os "presidentes". Não era o "presidente MacArthur" e sim o "presidente MacCarthy". Os EUA jamais tiveram nenhum presidente MacArthur, MacCarthy ou MacQualquerCoisa. Ele, muito provavelmente se referia a Joseph MacCarthy, que era senador. Jornalista burro, não sabe nada de história. Pede uma ajuda para o Ulisses que te ajuda.

Depois de tudo isso, eu tenho algumas considerações a fazer:

A primeira é que eu tenho muito orgulho de ter lido Turma da Mônica; de ter assistido Pica Pau, principalmente nos primeiros anos em que o pássaro era um grande filho da puta, aprontava com todo mundo e se dava bem; de ter assistido Tom e Jerry, com o Jerry sempre aprontando e o Tom sempre se dando mal; de ter assistido Pernalonga, aquele coelho malandro que sempre aprontava pra cima do Patolino, Hortelino, Eufrazino e quase sempre se dava bem; de ter lido os quadrinhos do Calvin, aquele anjinho que eu já citei acima; de ter assistido Chaves, com todo tipo de preconceito, humilhação, estereótipo e violência e, ao contrário do que pode prever o senhor jornalista, não virei um deliquente, ou uma pessoa violenta, sociopata ou psicopata. Sabe por quê? Porque eu tive pai e mãe que souberam me educar, souberam me dizer o que era o certo e o que era o errado. É isso aí. Enquanto continuar a existir pais e mães que não saibam cuidar dos filhos, o politicamente correto continuará a imperar.

O que o senhor jornalista quer? Um humor do bem, igual ao que o idiota do mionzera propôs?

A segunda é que eu achava que o Observatório da Imprensa fosse um lugar que primasse pela qualidade dos textos que publica. Depois desses dois textos, fiquei com dúvida. Mas se bem que uma colega do senhor jornalista publicou, no mesmo Observatório de Imprensa, um texto criticando a "análise crítica" do senhor jornalista. Então, ainda dá para confiar no site.

A terceira é que sempre se critica o fato do brasileiro valorizar e elogiar o que vem de fora em detrimento do que é feito por aqui. Aí, quando se tem algo produzido no Brasil, de qualidade e que tem mais que ser valorizado, aparece alguém com uma crítica. E ainda uma crítica idiota como essa. Digo isso e repito. A Turma da Mônica é uma produção nacional de qualidade e que tem que ser mais valorizada. Aliás, tanto ela quanto o Sítio do Pica-pau amarelo. Opa, melhor não falar que sítio do pica-pau amarelo tem que ser valorizado. Vai que o senhor jornalista Dioclécio Luz (ou qualquer um que compartilhe das mesma "idéias" e do mesmo "pensamento") queira fazer uma "análise crítica" da obra, dizendo que é uma aberração existir uma boneca falante, uma espiga de milho falante ou um monstro com formato de jacaré falante, ou dizendo que o saci-pererê é um péssimo exemplo para as crianças por aprontar e fumar (vai que dentro do cachimbo do saci tenha crack? Não se sabe), ou que a valentia do Pedrinho estimula a violência entre as crianças. Ou queira dizer que Monteiro Lobato se inspirou em Walt Disney ou qualquer outro cineasta, artista ou escritor anticomunista.

A quarta é que eu achava que a UnB prezava por selecionar os melhores alunos para os seus programas de mestrado e doutorado. Mas, pelo visto, aceita qualquer Zé Ruela. Só falta esse Zé Ruela virar professor.

E a sexta e última é um questionamento. Depois de tudo isso eu pergunto: Pra que servem jornalistas? E pra que a gente precisa deles?

Aliás, depois de escrever esse texto, fiquei com uma vontade de ler um gibi da Turma da Mônica. Vou até uma banquinha aqui perto de casa comprar um. O senhor Fredric Wertham, ops, quer dizer, Dioclécio Luz certamente não vai gostar. Ele que se dane.

E no último sábado a poderosa começou a exibir Turma da Mônica, para o desgosto do senhor Fredric Wertham. Quer dizer, Dioclécio Luz. Confundi de novo, mas é que os dois são tão parecidos. Novamente, ele que se dane.

E o prefeito de Barueri já aprontava em outros carnavais.

O prefeito de Barueri ao qual eu me refiro é o digníssimo senhor Rubens Furlan, aquele mesmo que, numa entrevista ao CQC, perdeu uma excelente oportunidade de ficar calado. Para quem não sabe do que eu estou falando, se é que tem gente que não sabe, recomendo esse texto que tem os vídeos.

O que ninguém sabe é que o prefeito de Barueri já aprontava anteriormente, e também tinha a ver com televisão. Quem falou isso foi o único jornalista da qual eu respeito e que é odiado por outros jornalistas e pela mediocridade vigente, Jorge Kajuru.

Confiram no vídeo abaixo (a parte boa é a partir de 50 segundos):


Link para o vídeo

E nesse texto pode-se comprovar que é do digníssimo senhor prefeito Rubens Furlan ao qual Jorge Kajuru se refere.

E que lama que passa o senhor Fernando Vanucci. Não basta ter apresentado um programa completamente chapado?

O grande culpado da eliminação da seleção brasileira na copa.

Pois é meus amigos. Foi, enfim, descoberto quem foi o grande culpado pela eliminação da seleção brasileira na Copa de 2010.

Não. Não foi o Dunga, não foi o Kaká, não foi o Robinho, não foi o Luís Fabiano, não foi a CBF, não foi o Ricardo Teixeira, não foi o Lula, não foi a Dilma e, acredite se quiser, nem o Felixo Melo teve culpa (apesar de que não se ganha a bola de madeira a toa).

O grande culpado está na imagem abaixo:

Por quê? Olha só essa notícia.

Ainda não entendeu. Então leiam essa notícia e vocês vão entender de vez.

Caralho! Vá ser pé frio assim na PQP!!

Deixando de lado as gracinhas, não vamos desanimar gente. É só um campeonato e a vida não é só futebol. Se servir de consolo, a seleção brasileira continuará a ser a única seleção pentacampeã mundial. O máximo que pode acontecer agora é a seleção alemã ser tetracampeã. E ano que vem também tem copa: Copa América.

Ah! E não vamos esquecer que tem eleições esse ano, hein?

Links da semana - 12

Pois é, não deu. Seleção brasileira está fora da copa. O que o anão tem na cabeça para ter convocado o Felixo Melo? Ninguém ganha a bola de madeira a toa. Pelo menos perto daqui de Campinas tem gente comemorando.

Bom, esquecendo um pouco o futebol, vamos a mais uma série de leituras recomendadas:
  • As imagens subliminares em logotipos famosos, do Anjos e Malvados. Uma série de logotipos de empresas bem conhecidas e algumas explicações. Texto bem interessantes. Gostaria de deixar claro aos conspirólogos, conspiracionistas, esotéricos e outros idiotas que o texto não tem nada de paranormal.
  • Dez tecnologias que já gostaríamos que existissem, do CyberVida. Difícil dizer qual a coisa mais legal que poderia existir. Todas são muito interessantes. A máquina "E se..." seria a preferida dos estudantes e professores de história e historiadores.
  • Como funcionam os esquemas para aumentar o números de seguidores do Twitter, do O Fim da Várzea. Uma leitura para aqueles que acham que ter muitos seguidores é sinal de "relevância".
  • A Oi Velox e a ameaça a sua privacidade, do CyberVida (de novo). A história da operadora que quer colocar um espião na conexão de todos os seus usuários. Não sei como a Telecômica ainda não fez a mesma coisa. Eu sei que vão começar a rir da minha cara, mas cadê a Anatel numa hora dessas? Cadê a justiça numa hora dessas?
  • As celebridades da Globo que são gays, do Cabrunco. Sabe aquele ator/apresentador/ celebridade da Poderosa que você sempre achou que pisava fora da faixa? Você pode ter razão.
É isso aí. E lembrem-se: A vida não é só futebol.

Para uma pergunta imbecil, o texto perfeito.

Navegando pelo Yahoo Respostas, também conecido como monumento ao idiota desconhecido, encontrei a seguinte pergunta:


Muito provavelmente quem fez a pergunta foi um crente.

E uma das respostas recebidas foi essa abaixo:

Muito provavelmente deve ser outro crente.

Essa pergunta, e as respostas, podem ser vistas nesse link. Por sorte, a maioria das respostas não seguem a lógica de pensamento dos dois (se é que dá para dizer que esses dois têm alguma lógica, ou até mesmo que pensem).

Quer dizer que agora os gays têm de se preocupar e fazer manifestações contra a fome e a desigualdade social e econômica no país? Essa é nova para mim. Não basta os gays terem de se proteger para não serem agredidos ou assassinados por algum neonazista ou outro homofóbico qualquer, não basta eles terem que se proteger da perseguição odiosa e nojenta da crentalhada, agora eles têm que se preocupar com a fome e a desigualdade?

Por que esses crentes não fazem isso, ao invés de perseguir homossexuais ou socar dinheiro no cu de pa$tore$, bi$po$ ou qualquer outro parasita social? Por que essas igrejinhas que aparecem em cada esquina, que não pagam um centavo de imposto e que não contribuem com nada de bom para a sociedade não se preocupam com isso? Por que pastores, bispos, padres, apóstolos e demais sacerdotes não se preocupam com isso, ao invés de se preocupar com dinheiro, política e sexo?

Mas, visitando mais e mais sites, vemos que a desculpa da "luta contra a fome e desigualdade" é usada ad nauseam, quando se acabaram os argumentos (ou mesmo quando não os tinha) e sempre para desqualificar outros argumentos e o combate a qualquer outro problema.

E quando se trata de ciência, então, o pessoal ADORA usá-lo. Como nessa, nessa e nessa pergunta do Y!R a respeito da exploração espacial. Ainda sobre a exploração espacial, nesse texto do MeioBit, em que no último parágrafo o Cardoso já dá um aviso, foi deixado um comentário com essa lenga-lenga e outro comentário de um imbecil citando 2012. Ou então, com o "absurdo" que custou o LHC, ou investimento para se fazer pesquisas no LHC.

Aliás, nada a ver com o post, no texto sobre investimento em pesquisas no LHC, foram deixadas algumas pérolas da mais fina ignorância, com comentaristas que acham que o LHC é inútil, ou que o LHC é para massagear ego de cientistas, ou até mesmo um imbecil citando a bosta do juízo final, ou então um idiota genérico. Dizer o que nessas horas? Fosse depender dessa gentalha ignorante, o ser humano jamais teria saído da caverna e ainda teria medo do fogo.

No final das contas, o que une o pessoal que usa esse tipo de argumento é que o mesmo não faz nada para ajudar o próximo. Não dá férias para a pobre coitada da empregada. Quando a mesma fica doente não ajuda a comprar os remédios. Não doa brinquedo para orfanatos. Não doa roupa e comida para desabrigados. Fica revoltado com político ladrão, mas fura uma fila aqui e suborna um policial ali. Fica indignado com "desperdícios de dinheiro" (como as pesquisas científicas e exploração espacial), mas é capaz de entrar no cheque especial e estourar o limite do cartão para comprar a camiseta da moda, o tênis da moda, o celular da moda, a bolsa da moda ou a novidade tecnológica do momento. Enfim, não faz nada para melhorar nada, mas na Internet adora posar de consciente, ou bom samaritano.

Então, para os conscientes e bons samaritanos da Internet, eu recomendo o texto abaixo, escrito pela Maurício (também conhecido como Ulisses Adirt):


Sim, uma leitura recomendadíssima para as madre Teresa de Calcutá da Internet. Aliás, não só o texto, como os comentários são ótimos também. Apreciem.

Que fique claro que eu, assim como o Ulisses, acho que o problema da fome e da desigualdade são problemas graves, que as pessoas devem se importar com eles e que eles devem ser resolvidos (assim como outros problemas que afligem a humanidade). O problema é quando os "bons samaritanos" usam a fome e a desiguldade para tentar "desqualificar" outros problemas ou deixar de fazer outras coisas (e investir em outras coisas), ou quando usam essa desculpa como muleta para falta de argumentos, ou quando usam essa desculpa ad nauseam e quase que como um ad misercordiam.

E, se mesmo depois de tudo, você considera esse texto, e o texto do Ulisses uma bobagem, uma idiotice ou até mesmo uma crueldade e acha que todos têm que combater a fome e a desigualdade por tempo integral (outros problemas e investimentos podem vir para depois), me responda uma coisa: O que você está fazendo aqui no blog? Saia do blog, feche o navegador, saia da frente do computador, bota a cara na rua e vá fazer alguma coisa real.

E não me encha o saco. Obrigado.

Pergunte-me tudo, não me esconda-me nada.* - [ATUALIZADO]

[UPDATE: Acreditei que o Formspring ia encerrar as atividades e removi a minha conta. O texto não vale mais]

[UPDATE do UPDATE: Na verdade a minha conta no, agora Spring.me, não foi removida, ela apenas estava desabilitada. Já a reativei]

Uma rapidíssima.

Venho por meio desse texto anunciar que, depois de ler e escutar muito a respeito do Formspring, decidi, enfim, fazer uma conta por aquelas bandas.

Para quem quiser me perguntar sobre qualquer coisa, é só clicar nesse link. E está configurado para qualquer um fazer uma pergunta. Sim anônimos podem fazer pergunta. Só quem tem conta lá pode fazer pergunta. Porém pode fazer de maneira anônima.

Só não pensem que eu vou tolerar qualquer coisa. Não tenho paciência para lidar com os flamers aqui no blog e não vou ter paciência para lidar com os mesmos flamers onde quer que seja.

* Sim, eu sei que o título do texto tem um erro gramatical grave. Não me encham o saco, professores de português da Internet.

Links da semana - 11

E depois do empate sem gols de Brasil x Portugal, confiram aí mais alguns textos:
  • Desenho da copa do mundo do Brasil, do Novo Mundo. Com tantos especialistas para fazer a escolha, só poderia ter sido escolhida uma imagem tão linda como essa.
  • Humor e politicamente correto, duas coisas antagônicas!, do Crazyseawolf (nome de blog complicado de escrever). Um belo texto do prof. Cidão a respeito dessa contradição em termos.
  • [Recorde]Carro Elétrico percorre mais de 1000 Km, do OxenTI. Ótima notícia para o meio ambiente e para o bolso de motoristas. Péssima notícia para os donos de postos de combustível.
  • Picaretagem do ano: Óculos... HD, do Meio Bit. Ou, enquanto existir cavalo, São Jorge não anda a pé.
  • Cresçam, por favor, do Tales of the Wasted (outro blog com nome complicado de escrever). Uma singela e delicada homenagem aos "politizadinhos" e à "intelligentzia" da Internet. Tem um pouco a ver com o meu texto sobre a Copa e o ópio (dos pseudointelectuais).
  • Lobista pede pena de morte para piratas, do Meio Bit (de novo). Considerando-se como é esse pessoal das indústrias fonográfica e cinematográfica e sabendo como esse pessoal adora tocar o terror, até que demorou para que alguém aparecesse com essa "sugestão". Será que as editoras de livros podem sugerir o mesmo com os xerocadores?
  • Meus preconceitos musicais, do Megalópolis. Todos nós temos nossos preconceitos e desprezos musicais, não é mesmo? Aliado a isso, o fato de ter a frase "Desprezo pessoas que acham que brasileiro, por ser brasileiro, tem a obrigação de gostar de música nacional" vale MUITO a leitura. O que? Você não gostou dessa frase? A última frase do texto é o que eu tenho a dizer para ti.

Ah, polícia! Ah, polícia!

Eu escrevi um texto falando que o campus da Unicamp daqui de Campinas (e por extensão o distrito de Barão Geraldo) sofre com o índice cada vez mais alto de criminalidade. Roubos, assaltos, sequestros relâmpagos e até tentativas de estupro.

E que, apesar de tudo, ninguém tomou providência nenhuma. Nem a polícia entrou no campus, nem a segurança terceirizada do campus fez algo, nem o reitor (ou prefeitura do campus ou o governador motosserra) lançou concurso público para a contratação de seguranças e nem os demais órgãos da Unicamp (DCE, sindicato dos trabalhadores, CONSU, associação de docentes, centros acadêmicos) fizeram algo.

Corrijam. Não tinham tomado providência nenhuma. Depois de muito tempo, a polícia entrou no campus.

Para cuidar do problema da violência, Lucho?

Que nada! O que a polícia foi fazer no campus foi investigar a respeito do gravíssimo crime da cópia de livros. A segurança pode ficar para depois. O DIG (Delegacia de Investigações Gerais) e policia invadiram um ponto de xerox e apreenderam diversas cópias. Para maiores informações, leia esse texto.

Pois é. Ao invés de se preocupar com a escalada da criminalidade que tem acontecido no campus e fornecer segurança para alunos, professores, visitantes e funcionários, os órgãos da polícia se preocupam com essa BOBAGEM (escrevo BOBAGEM assim mesmo, com todas as letras em maiúsculo).

E os policiais querem que os estudantes façam o que? São poucos os exemplares que se tem de determinados títulos, e alguns títulos nem são mais lançados (a ponto de não achar nem nos sebos), a universidade não consegue (ou não quer?) comprar mais exemplares, e os mesmos, na maior parte das vezes são caros, e olha que não incidem impostos sobre livros. Pelo menos dessa vez o governo não tem culpa pelo alto preço. Aqui vai a pergunta de 1 milhão: O que sobra para os estudantes, então?

Acertou quem disse: Tirar xerox (que fique bem claro que eu não estou fazendo propaganda da empresa).

Mas a gente entende, não é mesmo? Esse tipo de coisa prejudica o faturamento dos donos e acionistas das grandes editoras de livros (não sei nem se não foram elas que acionaram a polícia). Então, para esse pessoal que vai deixar de faturar, os xerocadores e quem compra as cópias são tão criminosos quanto sequestradores, assaltantes, traficantes ou estupradores. Lembram daquele texto em que eu disse que as indústrias cinematográfica e fonográfica adoram tocar o terror? Pois é, inclua agora as editoras de livros.

É por situações como essas que a gente tem que concordar com algumas críticas que o pessoal do movimento estudantil faz à polícia.

E, mudando completamente de assunto, em notícias como essa sempre surge a ideia de distribuir e-readers para os universitários. Será que daria certo isso? O governador do futuro quis fazer isso na Califórnia.

Não necessariamente precisa ser um Kindle. Existem alternativas que usam o Android, ou então há versões nacionais. Resta saber se essas grandes editoras topariam digitalizar os seus títulos.

Vai começar a copa do mundo: O ópio.

Pois é gente. O dia 11 de junho vem aí. E com ele vem mais uma edição (mais precisamente a XIX edição) do maior evento futebolístico do mundo: O campeonato mundial de futebol masculino. Ou copa do mundo, para ser mais simples.

E há uma categoria de pessoas que esfrega as mãos e aguarda anciosamente a mais essa edição da competição: Os pseudointelectuais. E em especial essa época de ano os pseudointelectuais entram no mais absoluto êxtase. É ópio puro para os pseudointelectuais.

Sim, afinal de contas, o pseudointelectual típico ODEIA futebol e campeonatos de futebol. Pode até odiar outros esportes, mas com o futebol, essa coisa tão popularesca, ele tem um ódio todo especial. Ele odeia, de paixão e com todo carinho, o ludopédio.

E é nessa época que o pseudointelectual típico sai do armário e solta toda a sua verborragia, com frases como futebol é o ópio do povo, futebol distrai a população para o que é "importante", futebol aliena e outros lugares-comuns. Mais ou menos igual ao período do natal, em que os bolcheviques de bazar também saem do armário e mostram a "farsa" e "farra capitalista" que é a data.

E nesse período a pseudointelectualidade e "intelligentzia" tupiniquim começará a escrever e produzir diversos textos sobre política, filosofia, economia, sociologia, antropologia, psicologia e qualquer outra "porralogia" pseudocientífica chata em fóruns, comunidades do orkut, blogs, comentários de blogs e onde mais for possível. Afinal, além do pseudointelectual típico odiar futebol, o mesmo pseudointelectual típico adora posar de politizado.

Portanto, blogueiros que gostam de falar sobre futebol e forem falar algo a respeito da copa, se preparem para a invasão dos pseudointelectuais. Eu já me preparei. Estou aqui com a minha espada e o meu mangual.

Islamofobia, cristofobia, comunistofobia, ateufobia. Vou criar a Luchofobia. Que tal?

O mundo está de uma tal maneira que eu não consigo entender mais nada. Eu sempre aprendi, nas minhas aulas de português, que fobia é uma palavra de origem grega que significa tanto o medo (racional ou irracional) a algo, como, por exemplo, hidrofobia, pirofobia, acrofobia, claustrofobia; como aversão ou até mesmo ódio, como xenofobia (aversão ou ódio a estrangeiros), homofobia (aversão ou ódio a homossexuais), hipopotomonstrosesquipedaliofobia (aversão a palavras grandes. Pois é).

Só que, muito provavelmente por causa dessa merda de mundo politicamente correto, fobia atualmente é sinônimo de criticar, falar mal, falar coisa que alguém não gosta de ouvir ou então contar piada. E a partir disso, surgiu um monte de fobias. É fobia de tudo que é jeito, para todos os gostos. Temos então islamofobia, cristofobia, crentofobia, evangelicofobia, catolicofobia, socialistofobia, ateufobia, comunistofobia, gordofobia, transfobia, judeofobia. Acredite se quiser, existe todos esses termos. Se quiser, você pode usar o seu buscador preferido para encontrar textos idiotas com esses termos.

Até mesmo homofobia (essa coisa abominável) já virou sinônimo de criticar algum gay, criticar a militância gay, falar coisas que gays não gostam ou contar piadas de gays. E, por causa desse negócio de não querer ouvir crítica, também surgiu a heterofobia.

Muito bem. Já que a coisa está dessa maneira, vou criar a Luchofobia. Todo mundo que falar mal de mim, me criticar, disser algo que eu não gostei de ouvir ou falar alguma piada que envolva a minha pessoa será, automaticamente, considerado Luchofóbico. E, com um pouco mais de esforço, posso fazer com que todo Luchofóbico seja processado.

Legal, né? Não. Não é nem um pouco legal. Discordar, criticar ou ter opinião contrária agora é ofender? Se não pode criticar também não pode elogiar. Vamos acabar com todo tipo de opinião, certo? Depois quando se fala que o politicamente correto não passa de uma ditadura, algumas pessoas acham que é exagero.

Já que tudo é fobia, se tem uma coisa que eu sou é idiotofóbico e burrofóbico. Pelo menos por enquanto, ser idiotofóbico ou burrofóbico não é passível de se levar algum processo.

E para aqueles que acharem que eu sou "qualquer-coisa-fóbico", peço encarecidamente que volte a ler o texto.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST