Pesquisar este blog

Hora do planeta 2011: E viva o Cansei ecológico.

Hoje, 26 de março de 2011, tem início a mais uma edição da Hora do Planeta, um evento em que, milhares de pessoas sem ter muito o que fazer, sensibilizadas com o problema do aquecimento global, para pressionar os políticos e para conscientizar o mundo dos problemas ambientais, decidem apagar as luzes de suas casas durante o perído de 3600 segundos (também conhecido como 60 minutos, ou 1 hora). Lindo isso, não acham?

Não, não é. Lindo mesmo será se todo mundo decidir acender e apagar as luzes ao mesmo tempo. Isso sim será lindo. Principalmente para as usinas geradoras de eletricidade. Certamente quem teve a brilhante ideia de criar a Hora do Planeta não era físico, nem engenheiro elétrico.

Vamos falar a verdade. Essa hora do planeta é um tipo de "protesto" que a cara da classe média (assim como o Cansei, Basta, Rir Pra Não Chorar, Fora Sarney, passeatas pela paz vestindo camiseta branca, fazendo o símbolo da pomba da paz com as mãos e soltando balões brancos, colocar nariz de palhaço e tantos outros exemplos). É o tipo de "protesto" que tem tudo que a classe média gosta.

Afinal é um "protesto" que não demanda esforço, não demanda tempo, não precisa nem sair de casa, não atrapalha os afazeres, não atrapalha a hora da novela, dura um tempinho e assim que acaba a pessoa se sente bem com a sua consciência, sente que "fez o seu papel" e "contribuiu para um país e um mundo melhor", volta-se à rotina de sempre e vai chamar de reacionário, alienado, chato, bobo, feio e cara-de-mamão quem não "aderiu à causa".

Claro que nesse "protesto" vão participar um monte de subcelebridades, afinal de contas "protestos" como esse ótimos para que essas subcelebridades botem a cara na mídia e prolonguem seus quinze minutos de fama. E claro, empresas e governos também vão aderir, afinal de contas os dois já perceberam que os eco[insira um adjetivo aqui] e as organizações eco[insira um adjetivo aqui] adoram um espelhinho.

Eu de minha parte ainda vou continuar a fazer as coisas inúteis que eu sempre faço, como separar papel, plástico, vidro, metal e outros materiais; fazer o descarte apropriado de lâmpadas fluorescentes, pilhas, baterias, aparelhos eletrônicos e óleo de cozinha; jogar o lixo no lixo; fechar a torneira na hora de escovar os dentes ou fazer a barba; desligar a TV quando não tem ninguém assistindo; trocar lâmpadas incandescentes pelas fluorescentes ou de led; usar o chuveiro na posição inverno só quando está muito frio mesmo; usar ônibus para ir ao trampo. Sabe, essas coisas inúteis, que não ajudam e que não servem para nada que os reacionários, alienados, chatos, bobos, feios e cara-de-mamão fazem. Afinal de contas, o mais importante é enfiar o dedo no interruptor.

E para não dizer que eu só critico e não dou nenhuma sugestão, eu conheço uma forma de fazer com que as pessoas se conscientizam com relação aos problemas ambientais. Ela demora para dar resultados, mas sempre dá resultados. Essa coisinha começa com a letra E, termina com a letra O e no meio tem as letras "ducaçã". Isso mesmo: EDUCAÇÃO. Isso dá resultado. O resto é patacoada.

E como eu escrevi no texto do ano passado, eu juro que eu chamo a polícia se fizerem isso aqui em frente de casa.

No mais, faço minhas as palavras desse texto escrito pelo Caipira Zé do Mér. E o Caipira ainda teve o bom (ótimo) gosto de colocar a fodástica apresentação do saudoso mestre George Carlin. Apesar da apresentação ter sido feita a quase 20 anos atrás (foi em 1992), parece que ele dá o recado para esse pessoalzinho.

Pronto, agora que eu terminei o texto, você, caro amigo eco[insira um adjetivo aqui] pode ir me xingar muito no twitter hoje. Mas atenção, antes apague a luz.
 

Eu ainda sei de onde você é

Não sei o que aconteceu que o script do IP Address Location pifou, mas eu ainda continuo sabendo onde você está (especialmente se você estiver numa escola ou universidade pública ou qualquer órgão ou empresa estatal).

Se quiser me xingar, tudo bem, vai em frente, mas seu IP vai ficar registrado. E ai se for de uma escola ou universidade pública ou qualquer órgão ou empresa estatal, pois você estará me xingando e usando meu dinheiro para fazer isso.

Últimos textos.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST