Pesquisar este blog

Ótima notícia, porém comentários deprimentes.

Eu ouvi falar de um projeto de lei que estava em tramitação no congresso para impedir que um estudante pudesse se matricular em duas ou mais instituições de ensino públicas ao mesmo tempo. Essa proibição já existe a bastante tempo aqui em São Paulo, mas o projeto quer estender essa proibição para todo o país.

Eu particularmente acho esse projeto de lei um projeto muito bom e, principalmente, justo. A quantidade de vagas nas universidades de verdade públicas é pouca. Ainda mais para ter estudantes ocupando várias vagas ao mesmo tempo. Vi uma reportagem uma outra vez na televisão em que um estudante tinha feito matrícula em 6 (!!!) universidades, porém só cursava uma. Ou seja, ficaram 5 vagas ociosas sem a chance de serem preenchidas. Uma judiação.

Enfim, eu já tinha conhecimento desse projeto de lei mas não sabia a quantas andava a tramitação desse PL no congresso.

Pois bem, o projeto não tramita mais no congresso. Não tramita porque já passou pela câmara, já passou pelo senado, já teve a sanção presidencial e virou lei. Até digo o número. É a lei 12089/2009, publicada em 11 de novembro de 2009, mas que começou a valer mesmo em 11 de dezembro de 2009.

É, já faz um ano que essa lei está em vigor, porém só agora eu fiquei sabendo da sua existência.

Soube que tinha virado lei ao ler essa notícia. Tudo muito bem, tudo muito bom, mas no fim do texto foram deixados os seguintes comentários:


É, foram esses os comentários. Como diria o ImprenÇa, {{não acredite em mim}}. Eu me lembrei na hora desse texto do Cardoso falando sobre quando se lê uma notícia legal ou importante e logo em seguida dá de cara com comentários idiotas feitos por pessoas idiotas. É broxante. É pra acabar com o dia.


Destroçando analisando cada um dos três comentários. Começando pelo primeiro:
"Esta lei restringe a liberdade, a democracia, é inconstitucional."
Gostaria de saber aonde a lei restringe a democracia? Alguém tem alguma pista?
"Já curso uma faculdade pública e me preparei o ano inteiro para o vestibular de outra faculdade pública e faria a prova agora em dezembro. Gastei muito dinheiro com o preparo em cursinhos, livros e inscrição. Sem falar no tempo de sono e lazer perdido!"
Ué. É só cancelar o curso antigo. E se já está fazendo um curso superior, porque cargas d'água quer fazer outro?
"Esse deputado realmente deve ter perdido uma vaga em uma faculdade pública, não conseguiu passar e sonhou a vida inteira em ferrar quem tem capacidade!!!"
Perfeito. O tipo de "argumento" preferido dos idiotas. Ao invés de atacar os argumentos, ataca-se a pessoa. Parabéns pelo argumento dona Daiana Werneck, a capacitada.

Agora o segundo comentário:
"Parabéns Mauricio, meu voto nunca será seu!"
O Maurício ao qual ele se refere é o deputado Maurício Rands, criador do projeto de lei.
"Obrigado por dar mais chances @#$% quem não consegue passar!"
Como assim dar mais chances a quem não consegue passar? Esqueceu que existe segunda, terceira e quarta chamadas? Esqueceu que mais pessoas vão poder fazer um curso numa universidade pública? Até mesmo, quem sabe, um dia, você, seo Edu. Não parou para pensar nisso?
"Daqui a pouco vão querer exilar em outros paises (ou executar) quem estudou em escola particular. aff.."
Nossa, seo Edu, parabéns pela argumentação. Usou de um tipo de argumentação cheia de lógica. Claro, afinal de contas, proibir estudante de cursar mais de um curso universitário ao mesmo tempo leva a querer exilar e executar quem fez escola particular. Óbvio. Saudemos Edu, rei da lógica.

Agora o terceiro comentário:
"ele não poderia se procupar com outros assuntos não: tem coisa mai importante pra fazer"
Do jeito que ele começou a frase, pensei que viria logo em seguida "com tanta gente passando fome...".
"a nao ser impedir que estuda de estudar mais. se o cara passar em todas as universidades e tem tempo de estudar todas elas , ele tem o direito."
É só da boca pra fora (ou então na Internet) que estudante tem tempo para fazer mais do que um curso de universidade de verdade pública ao mesmo tempo.

E, novamente, essa lei vai permitir que mais pessoas possam fazer um curso numa universidade de verdade pública, pois não vai ter folgado ocupando várias vagas ao mesmo tempo.
"daqui a pouco vao te impedir de comprar 2 kg de feijão, 2 calças, 4 meias. e por ai vai..."
Thiago, outro rei da lógica. Assim como o Edu, usou do mesmo tipo de argumentação lógica. Claro, afinal de contas fazer um curso universitário está íntima e intrinsecamente ligado a comprar feijão, calças, meias e o que quer que seja.

É soda!

[Atualização]

Dando uma xeretada, vi que a OAB se manifestou. Claro, a OAB sempre tem que marcar presença dando o pitaco dela. Para a instituição, impedir que o aluno faça mais do que um curso ao mesmo tempo "soa à inconstitucionalidade, pois impede que os indivíduos exerçam suas competências". Novamente, como diria o ImprenÇa, {{não acredite em mim}}

Sinceramente pessoal da OAB (Ophir, D'Urso et caterva), vão catar bolinha na descida. Vão processar quem xinga muito no twitter, vão proteger advogado ladrão e escritórios de advocacia e vão organizar o cansei que vocês ganham mais.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST