Pesquisar este blog

Resposta a um texto texto surreal.

O tal texto surreal ao qual eu me refiro é esse aqui. Basicamente a autora do texto diz que a comunidade do software livre ser composta praticamente só por homens faz com quer esse seja um ambiente opressivo e repressivo às mulheres, além de se sentirem discriminadas e de ser um ambiente machista ao extremo.

Sim, acredite se quiser. É isso que o texto diz. Pode ir ler o texto que eu espero...

... já leu?

Essa também foi a minha reação. Apenas um não foi suficiente.

E o pior é que o texto é sério mesmo. Quer dizer que o mundo do software livre é machista? Pelo visto, para as feministas, tudo que existe no mundo é machista.

Que a grande maioria do pessoal que faz parte da comunidade do software livre é de homens isso é verdade. Mas vejam quantas mulheres trabalham na Microsoft. Ou na Oracle. Ou na Sun. Ou na Adobe. Ou no Yahoo. Ou no Google. Ou em qualquer software house. Ou então vejam a quantidade de mulheres que fazem algum curso de computação. Muito provavelmente a proporção de mulheres é a mesma.
Então o mundo da informática é machista, tio Lucho!
Não, cara zebra(*)!!! O que acontece é que historicamente a área de informática sempre agradou e sempre teve uma maior preferência dos homens. A verdade é essa. A verdade é que (como em qualquer área das ciências exatas) a preferência sempre foi maior entre os homens.

Agora, por causa dessa preferência maior entre os homens, o ambiente de computação é machista e opressivo às mulheres? Para vai. É demais para mim. Mais uma vez a porcaria do politicamente correto(**) entra em cena.

É a mesma lenga-lenga de sempre. Alguém que QUER se sentir ofendido, QUER se sentir discriminado, QUER se sentir oprimido, QUER se sentir reprimido, parte para uma argumentação ridícula, esdrúxula e carregada de forte carga emotiva. É a apelação para um politicamente correto(**) dos mais rasteiros.

Para o mundo que eu quero descer.

(*) Como esse texto fala de politicamente correto(**) quer ver como vai aparecer algum defensor dos animais dizendo que estou ofendendo a pobre prima do cavalo? Se bem que, pensando bem, talvez eles tenham razão. O quadrúpede (aqui eu me refiro à zebra) não tem culpa de nada.
(**) E como esse texto também fala de politicamente correto, quer ver como daqui a pouco vai aparecer um pessoalzinho partindo para a mesma argumentação de sempre? Afinal para esse pessoalzinho, quem é "politicamente incorreto" é automaticamente tachado de fascista, nazista, reaça, chato, bobo, feio, cara de limão.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST