Pesquisar este blog

E os mendigos continuam a atacar.

[Aviso: Antes de mais nada, quero dizer que os mendigos aos quais eu me refiro são os mendigos virtuais. Não tem nada a ver com os mendigos reais. É bom colocar esse aviso antes que algum agente social ou um arauto do politicamente correto venha dizer dizer que esse texto é classista.]

Feito esse aviso, comecemos o texto.

Li recentemente esse texto do ImprenÇa a respeito de uma prática um tanto quanto corriqueira por aquelas bandas do twitter. Sim, falo aquelas bandas do twitter porque até hoje não criei uma conta lá e não pretendo nuca criar uma conta por lá.

Mas voltando ao assunto, a prática ao qual o Caipira Zé do Mér é a troca de seguidores. São pessoas que pedem para que alguém (de preferência alguém com muitos seguidores. Followers é o cacete) os sigam e em contrapartida (sempre quis escrever essa palavra) essas pessoas acabam seguindo esse alguém.

Como eu disse no título, são os mendigos que continuam a atacar. É o fenômeno da mendicância virtual adaptando-se a novos ambientes. Depois das trocas de links (me linka que eu te linko) e das trocas de banner (coloca o banner do meu blog no seu que eu colocou o seu banner no meu blog) em blogs e das trocas de votos nos FRACASSADOS(*) digg-like nacionais (vota nas minhas notícias que eu voto nas suas), a mendicância virtual chega ao twitter (me segue que eu te sigo).

Como sempre as pessoas se importando com números. Mais precisamente se importando se esses números crescem e o quanto crescem. Quem não se lembra, quando o orkut deslanchou aqui no Brasil, que o legal era ter muitos "amigos"? O legal era a pessoa criar vários perfis para mostrar que ela tinha vários "amigos"? Não importava se 99% desses "amigos" a pessoa sequer tinha visto na vista, ou se é humanamente impossível alguém ter algum tipo de contato com tantas pessoas. O importante era ter muitos "amigos", para assim ser o orkuteiro fodalhão. Em compensação, aqueles que tinham 15 ou 20 amigos (amigos de verdade, que a pessoa conhecia) eram tidos como "antissociais" e eram desprezados.

Outro exemplo de importância com os números são nos FRACASSADOS(*) digg-like nacionais. As pessoas acabavam acessando os textos mais votadas achando que esses textos são bons, o que nem sempre era verdade. Aliás, em se tratando dos digg-like nacionais, a maioria dos textos que tinham muitos votos eram lixo mesmo.

Com o twitter acontece a mesma coisa. Todo mundo quer ter muitos seguidores para que os outros pensem "oh! Twitteiro fodalhão. Esse cara é relevante". Tanto é que existem scripts que "criam seguidores".

O problema é que números, sozinhos, não significam nada. Não importa se você tem muitos "amigos" no orkut ou então tenha muitos seguidores no twitter se você não sabe como interagir com eles. Vale muito mais um amigo no orkut que é seu amigo de verdade mesmo do que 1000 "amigos" que você sequer nem conhece, vale muito mais um voto num desses digg-like sem ser combinado do que milhares de votos dos mesmos de sempre que sequer leem o seu texto.

E vale muito mais poucos seguidores que leem o que você escreve e replicam aquilo que você escreve do que milhares de seguidores robôs, ou combinados que nunca vão ler aquilo que você escrever, muito menos publicar.

É aquele velho clichê. Vale muito mais a qualidade do que a quantidade. E deixo esse texto que melhor explica o que eu quis dizer.

Mas vai explicar isso para aqueles que querem ter um milhão de amigos, como disse Roberto Carlos, querem ter milhares de pessoas votando nas suas notícias e querem ter milhares e milhares de seguidores (nem que a maioria seja apenas robôs). No fim o que move esse pessoal é a velha mania de querer aparecer a todo custo. É a sede pela fama, pelos quinze minutos de sucesso.

(*) Sim, amiguinho ufanista, considero os digg-like brasileiros (todos eles, sem exceção alguma) completos fracassos. E não sou só eu.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST