Pesquisar este blog

Meu novo vício na Internet: Sites de fake news.

É, tenho que admitir. Acabei por ficar viciado em sites de fake news, esses sites que só divulgam notícias e reportagens falsas e que tiveram sua origem nos Estados Unidos com o The Onion. Pois sempre é assim, algum site faz sucesso lá fora (subentenda-se nos EUA) e aqui no Brasil trata-se de criar várias cópias desse mesmo site. Foi assim com o Digg. Quando o Digg ainda era relevante e fazia sucesso, foram criadas no Brasil diversas cópias FRACASSADAS dele, os digg-likes. E o "diversas" da frase anterior não foi hipérbole. Sem putaria, de cabeça consegui me  lembrar de 11 (sim. Onze!!) cópias verde-e-amarela do digg. Todas elas um belíssimo e retumbante fracasso. Tão fracassadas que de 11, só sobrou uma, igualmente fracassada, que é o Dihitt, que continua de pé e estertorando até hoje não sei como.

Já com os sites de fake news (ou notícias falsas, caso você seja um purista que odeia estrangeirismos) não aconteceu isso. Surgiram vários, mas nenhum deles virou um fracasso. Pelo contrário. Todos são e fazem sucesso, são bastante vistos e produzem material muito bom, engraçado e de alta qualidade, a ponto de um desses sites ter ganho um programa no Multishow.

Mas eu fiquei viciado não foi só por causa do bom material produzido por esse pessoal. Eu me divirto tanto com as matérias como com o pessoal que acredita no que esses sites publicam, mesmo com todos eles escancarando de que nada do que eles publicam é verdade e é para ser levado a sério. Pelo visto frases como "um jornal isento de verdade", "falsiê, mas sem farsas", "um portal que rechaça a realidade dos fatos", "a sátira do jornalismo piauiense", "compromisso com pouca coisa" e outras devem ser complicadas demais para a galerë entender.

E nesse balaio de gente que acreditou nessas notícias estão presentes muitos portais e sites noticiosos, tanto nacionais como internacionais, que acreditaram em "notícias" como a clássica notícia da mulher que engravidou assistindo filme pornô 3D (gracinha do Sensacionalista e que MUITA gente acreditou), ou a decisão do STF de multar quem chamar político de ladrão (peripécia do G17), ou a bombástica revelação de que Chuck Norris é gay (trollada do Diário Pernambucano), ou a revelação de que Marqui Zuquebergue estaria #chatiado com os usuários brasileiros do feicibuqui (outra peripécia do G17), ou de que Suzana Richtoffen virou pastora e foi nomeada para a CSSF (outra trollada do Diário Pernambucano), ou o bolsa-prostituta de R$ 2000,00 (gracinha do Joselito Müller e que acabou lhe rendendo problemas com o pessoal de baixo poder cognitivo) e outras que eu não me lembro agora. Fazer o quê? Não se tem mais Carl Bernstein, Samuel Wainer e Bob Woodward como tinha antigamente. O que se tem atualmente é Reinaldo Azevedo, Augusto Nunes, Paulo Henrique Amorim, Rachel Sheherazade, Fábio Pannunzio, Leonardo Sakamoto. Quanta diferença.

Blogs também são frequentes acreditadores dessas notícias, mas esses aí nem conta. Afinal de contas é muito fácil enganar blogueiros burros, idiotas e manés (90% de todos os blogueiros existentes no Brasil e no mundo). Infelizmente não é todo mundo que tem o luxo de ser o Lucho (sim, usei um trocadilho. Me processe).

Teve até político burro que acreditou. Isso sem falar de quando foi exposta a inteligência inteligentíssima da intelligentzia dos neoateus, chateus e ateus-de-fim-de-semana.

Quais são esses sites? São esses (caso eu tenha esquecido de algum, é só me falar):
De novo, se eu esqueci de algum, é só avisar.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST