Pesquisar este blog

Mais um Policarpo Quaresma que surge.

Eis que depois de mais de três semanas de hibernação, esse blog volta à ativa. E voltou à ativa não foi a toa. Foi por um bom motivo. É que eu fiquei sabendo que surgiu mais um Policarpo Quaresma no cenário político nacional. E o Policarpo Quaresma da vez atende pelo nome de Vicentinho (é, aquele) que propôs um projeto de lei que proíbe que órgãos públicos, sejam eles federais, estaduais ou municipais comprem publicações estrangeiras. Até tenho o número do tal projeto de lei. É o PL 7299/14.

Só o fato de proibir que alguém compre algum tipo de publicação já é algo absurdo. Mas isso é porque vocês não viram a justificativa para essa boçalidade. A justificativa está aqui. Pode ler que mal tem duas páginas, não vai nem doer. Vou esperar...

Já leram né? Foi rapidinho, não foi? É foda, seu Padre. É foda. Algumas passagens dessa justificativa são surreais.
"não devendo o poder público favorecer o mercado externo em detrimento das produções nacionais."
"Necessitamos de adoção de restrições à importação de livros e demais publicações gráficas comumente adquiridas."
Pessoal do MV-Brasil curtiu isso. Não deve favorecer o mercado externo. Não deve, por quê? Necessitamos? Necessitamos, quem, cara pálida? Tudo isso é para valorizar o produto nacional? Mesmo o produto nacional sendo uma merda? Pois é isso que o mercado editorial brasileiro é. Uma fábrica de produção de lixo. Especialmente os livros didáticos e seus erros boçais como estados escritos errados ou que nem mesmo aparecem, livro com dois Paraguais e livro com palavrões, só como aperitivo.

Além disso, também vai proteger a indústria gráfica nacional, indústria essa que quando ganhou uma licitação para imprimir o ENEM fez um cambalacho tremendo, vazou as provas e com isso jamais conseguiu ganhar uma nova licitação. E depois disso, desde que o ENEM passou a ser impresso por uma gráfica americana jamais aconteceu vazamentos como esse. OK, aconteceu de ter uma edição com erros de tipografia, porém não foram erros tão graves, não atingiu tantos candidatos e a gráfica ainda arcou com os custos. Além de que, quem nunca pegou um livro, uma revista, um jornal com algum erro tipográfico?
"Objetivando minimizar a constante evasão de divisas, este projeto vem contribuir para que haja o compromisso do poder público para com a economia nacional."
O pessoal do MV-Brasil também curtiu isso.

E que bonitinho. O nobre deputado está preocupado com as editoras nacionais. Está preocupado com a economia nacional. Também está preocupado com a evasão de divisas. E está preocupado também que dinheiro pare de sair daqui e ir para outros países.

Esse deputado é burro. Acho que ele não sabe que algumas editoras nacionais possuem acionistas internacionais. Isso quando não pertencem a grupos editoriais estrangeiros. Um exemplo é a editora Moderna (que produz livros didáticos), que atualmente pertence ao grupo Santillana, um grande conglomerado editorial espanhol. Outro exemplo é a finada Círculo do Livro, que era um acordo do Grupo Abril com a Bertelsmann, um grupo de mídia alemão. Pode ter certeza de que assim vão evitar a "evasão de divisas".

Além do que, uma coisa que o deputado não percebeu. Ele, por ser do PT, é mais um que trava uma batalha hercúlea contra a imprensa-golpista-burguesa-conservadora-reacionária-autoritária-malvada-feia-chata-boba-elitista-racista-branca-de-olhos-azuis. Esse PL pode acabar fortalecendo a imprensa-golpista-burguesa-conservadora-reacionária-autoritária-malvada-feia-chata-boba-elitista-racista-branca-de-olhos-azuis que ele tanto combate, já que duas grandes editoras brasileiras (a Ática e a Scipione) pertencem ao Grupo Abril, que edita a Veja (benzo-me) e uma grande gráfica nacional (gráfica Plural) pertence a Folha de São Paulo.

Mas o pior nem é isso. O pior mesmo é que essa proibição aplica-se a todo e qualquer tipo de órgão público, seja federal, estadual e municipal, sem restrição. Fico imaginando essa proibição sendo aplicada para... de repente, assim, quem sabe... universidades públicas. Já imaginaram USP, UNESP, Unicamp, UFPE, UnB, UFRJ e tantas outras universidades públicas sendo PROIBIDAS de comprar livros produzidos e editados no exterior e de assinar revistas e periódicos internacionais?

Imaginem que estudantes não poderão ter acessos a publicações de atores e pensadores tão importantes e consagrados em suas áreas, como Donald Knuth, Edsger Dijkstra, Alan Turing, Andrew Tanenbaum, Claude Levi-Strauss, Pierre Levy, Richard Feynman e outros só porque foram produzidos em outros países?

Imaginem estudantes de computação sem acesso às publicações da ACM (não é aquele ACM. É ACM de Association for Computer Machinery)? Ou então estudante de engenharia elétrica sem acesso às publicações da IEEE? Ou então estudantes de física, química, biologia e correlatas sem acesso às publicações da Nature ou PNAS? Ou então estudantes de ciências sociais sem acesso ao Les Temps Modernes? Pois é isso que vai acontecer. É realmente um gênio esse deputado.

Fiquei sabendo dessa jenealíçema proposta por meio desse texto do Governismo, a Doença Infantil, falando num processo de AldoRebelização da política brasileira. Discordo. O que está acontecendo é uma PolicarpoQuaresmização mesmo. É o Aldo Rebelo querendo criar o dia do Saci no dia 31 de outubro, é deputado federal proibindo todo e qualquer tipo de estrangeirismo, é deputado estadual gaúcho propondo a mesma coisa. Eita pessoal que gosta de se intrometer onde não é chamado.

Mas, de novo, esse deputado fez a proposta que fez porque está interessado única e exclusivamente em proteger as gráficas, a indústria editorial e o mercado editorial brasileiro. O fato dele ter recebido uma singela doação de tão somente R$ 32 mil de uma fabricante de papel (ver segunda página de doações) que abastece gráficas e editoras brasileiras para sua campanha de deputado federal de 2010 é um mero e irrelevante detalhe que não convém, não interessa e não tem sentido nessa história toda.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Onde me encontrar

Onde podem me encontrar

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST