Pesquisar este blog

A geração que vai mudar o mundo - Assinatura digital.

Um texto que gostei de escrever nesse ano de 2014 foi o texto sobre a geração que vai mudar o mundo. Na verdade, um texto rebatendo uma reportagem idiota da IstoÉ (essa aqui) mostrando exemplos de membros da geração Y, geração Z, geração Digital, geração Milênio, geração Millenials, geração leite com pera, geração Merthiolate que não arde, geração Ydiota, geração Ymbecil, geração Ygnorante que vão mudar o mundo.

Faziam parte desse grupo uma patricinha socialite (bem ao modo Kim Kardashian fútil de ser, só que não tão gostosa) dona de um blog de moda (pois moda é um assunto importantíssimo para quem vai mudar o mundo), outra patricinha que fazia curso universitário de moda (não basta ser um assunto de vital importância para quem quer mudar o mundo. Tem que ter curso universitário desse assunto tão importante. Aposto que é um curso na ESPM ou na FAAP) porém decidiu largar tudo e ser uma jovem empreendedora ao abrir uma loja de roupas, com a ajuda dos pais (parece até uma prima minha, que também é patricinha, também tem lojinha de roupas mas quem administra e cuida de tudo são os pais - meus tios), um camarada que a única coisa que fez da vida foi trocar de emprego (e aqui tenho uma péssima notícia para você membro da geração Ydiota que gosta de ficar trocando de emprego) e a chatinha e idiota da Isadora Faber (e que cuja mamãe consegue ser ainda mais insuportável que ela) que achava realmente que estava melhorando a educação reclamando do pão com banana da escola, perseguindo pintor, humilhando a diretora da escola e causando a demissão de professores (eu disse naquele texto que professor tem mais é que se fuder?).

Mas eis que encontrei mais um caso emblemático de mais um membro da geração Y, geração Z, geração Digital, geração Milênio, geração Millenials, geração leite com pera, geração Merthiolate que não arde, geração Ydiota, geração Ymbecil, geração Ygnorante que vai mudar o mundo. E ainda por cima, com a assinatura dessa geração. Aí vai:


Perceberam? Reproduzo aqui a frase genial desse ser que vai mudar o mundo:
"Vamos mudar o mundo enquanto a (sic) tempo"
Agora vocês perceberam o erro. Quer mudar o mundo, mas não sabe nem escrever. Calma que titio Lucho vai dar uma aulinha rápida. Quando tiver o sentido de "existir", usa-se o há (do verbo haver). Nesse caso, por exemplo, a frase:
"Vamos mudar o mundo enquanto existir tempo"
Faz todo o sentido, não é mesmo? Quando fizer sentido como essa, o certo é escrever:
 "Vamos mudar o mundo enquanto há tempo"
Muito melhor, não é mesmo? Caso ainda persista dúvida, sugiro esse texto do Brasil Escola que eu consegui achar após um hercúleo trabalho (cinco segundos de pesquisa no Google. E no DuckDuckGo também).
"Poxa Lucho. Um errinho desses foi motivo para você escrever esse texto? Que tsunami numa colher de sopa."
Claro que não. Fosse só esse errinho, não seria nada demais, mas os meus 3,14159265... leitores sabem que eu não me prontifico a escrever textos como esse e outros já anteriormente escritos aqui por miudezas como essa (nossa, como estou escrevendo bonito). E esses mesmos leitores sabem que sempre deixo a melhor parte para o final.

Vejam abaixo essa pérola que é a assinatura perfeita da geração que vai mudar o mundo. É simplesmente genial (mas pelas razões erradas):


Esse mais novo membro da geração que vai mudar o mundo, cuja a reflexão foi parar num site chamado Pensador (Mein Gott im Himmel!!) acabou nos proporcionando uma diversão. Sem querer, ele acabou criando o jogo dos 777 erros. Para vocês lerem melhor:
"Geração rejeitada, que vai mudar o mundo
Sempre as pessoas colocam regras sobre nós, nossas idéias são rejeitadas, mais eu sei que mais uma vez vou ser rejeitado, por que eu conseigo ver a cara de rejeição antes que digam, sabe por que? porque sempre sou rejeitado, eu, você nós, principalmente os adolecentes que tentão impor idéias mais que perfeita, e são rejeitados como se fossem nada =/ as pessoas choram, as pessoas riem, as pessoas lutam, as pessoas desistem por falta de opção e por rejeição
Nossa geração é vista como o demonio do mundo, o mal, mais o mal necessários que todos aceitaram em ter, quando engravidaram as mulheres, o mundo evolui, de brega para romantico, de rock'n rool para hard core, emocore, de musica balada pra psy e por ae endiante e deve ser por uns desses que nós adolecentes somos inuteis no olhos do adultos, mais sim já disseram "Adultos lembra quando você sonhavam em mudar a terra parabéns você conseguiram - GreenPeace" Deixaram a terra como está para nossa geração mudar, nós os rejeitados, que não vamos viver para viver o que estamos construindo, para nosso futuro, mais eu, eu vou atrás dos meus sonhos, vou passar pelo impossivel nem que se incerteza mais eu vou mudar tudo pra certeza de que o que não me convém seja melhor para mim. Sim eu posso mudar o mundo sim nós podemos mudar o mundo."
Tirando os erros (se fosse falar de cada erro desse pensamento, o texto ficaria gigantesco e digno de um texto escrito pelo Pedro Burgos), o que marca esse texto é a pretensão contida nele. Como eu escrevi naquele meu texto, essa geraçãozinha que vive atualmente tem um ego do tamanho de VY Canis Majoris. Analisando cada passagem desse pensamento (e fazendo as devidas inserções):
"Geração rejeitada, que vai mudar o mundo"
Começou bem. Com essa frase melosa. Até chorei aqui.
"Sempre as pessoas colocam regras sobre nós, nossas idéias são rejeitadas"
Escrevendo desse jeito, imagino o porquê.
"mais eu sei que mais uma vez vou ser rejeitado, por que eu conseigo ver a cara de rejeição antes que digam, sabe por que? porque sempre sou rejeitado,"
Confundir "mas" com "mais" era mais do que esperado desse pensador. Fora isso, gostei da linha de pensamento desse pensador. Ele sabe que vai ser rejeitado porque consegue ver a cara de rejeição dos outros e consegue ver a cara de rejeição dos outros porque sabe que vai ser rejeitado. POOOOOOXXXXAAAA!!! Imaginem um cachorro correndo atrás do próprio rabo.
"eu, você nós, principalmente os adolecentes que tentão impor idéias mais que perfeita, e são rejeitados como se fossem nada =/"
Ideias mais do que perfeitas. Mas são muito humildes. E caro adolescente, antes de mudar o mundo, aprenda a escrever "adolescente" e espere crescer pentelho no saco.
"as pessoas choram, as pessoas riem, as pessoas lutam, as pessoas desistem por falta de opção e por rejeição"
Algumas fazem tudo isso e acabam não tendo tempo de se alfabetizar.
"Nossa geração é vista como o demonio do mundo"
Por que será?
"o mal, mais o mal necessários que todos aceitaram em ter"
 
"quando engravidaram as mulheres, o mundo evolui"
Primeiro fala em mudar o mundo, depois fala em rejeição. Agora fala sobre quando as mulheres engravidam. Isso não vai acabar bem.
"de brega para romantico, de rock'n rool para hard core, emocore, de musica balada pra psy e por ae endiante"
A coesão desse pensamento é fabulosa. Não basta ter falado anteriormente de engravidar mulheres. Agora ele fala de música.

E ele acha que partir do rock e ir para o hardcore e emocore é uma evolução? É isso mesmo, produção?


E ainda continua o festival de português bem escrito.
"e deve ser por uns desses que nós adolecentes somos inuteis no olhos do adultos,"
Por um desses, quem caraio? E adolescente que não estuda é um inútil, sim. Vai estudar vagabundo.

E o lazarento ainda não aprendeu a escrever "adolescente".
"mais sim já disseram "Adultos lembra quando você sonhavam em mudar a terra parabéns você conseguiram - GreenPeace""
Pois não basta ser um aborrecente analfabeto, descoordenado, arrogante e presunçoso. Ainda por cima ter que ser filho da puta e citar essa campanha nojenta feita pelo GreenShit.
"Deixaram a terra como está para nossa geração mudar,"
Exatamente, deixamos ela assim para vocês aproveitarem e a mudarem. Divirtam-se e façam bom proveito.
"nós os rejeitados, que não vamos viver para viver o que estamos construindo, para nosso futuro,"
De novo, o pensador nos relembrando (pela zilionésima vez) o quão rejeitados são esses adolescentes sem pentelho no saco da geração Y, geração Z, geração Digital, geração Milênio, geração Millenials, geração leite com pera, geração Merthiolate que não arde, geração Ydiota, geração Ymbecil, geração Ygnorante que querem mudar o mundo. Chorei um Nilo de tanto ele falar o quão rejeitados eles são.

Quanto a não viver para ver o que eles estão construindo, eu também não estarei vivo para ver o que eles construíram e fizeram.

Ainda bem.
"mais eu, eu vou atrás dos meus sonhos, vou passar pelo impossivel nem que se incerteza mais eu vou mudar tudo pra certeza de que o que não me convém seja melhor para mim."
Eu até ia zoar, mas até agora estou tentando entender o que ele disse nessa parte.


"Sim eu posso mudar o mundo sim nós podemos mudar o mundo."
Realmente. vocês podem mudar o mundo. Mas quem disse que mudar sempre é para melhor?

Não faltava mais nada. Adolescente com complexo de salvador e redentor da humanidade. Será que esse adolescente que vai mudar o mundo estaria disposto a virar um jihadista ou então se embrenhar na floresta amazônica para virar um guerrilheiro?

E ainda por cima é adolescente analfabeto com complexo de salvador e redentor da humanidade. Sem mais, meritíssimo.

Realidade, essa implacável destruidora de ilusões

Eu comecei a usar a Internet em meados de 1998, portanto já se vão 16 anos. E quando comecei a usar a Internet, comecei a nutrir certas expectativas a respeito do que a Internet faria no futuro. E com a tal da Web 2.0, essas perspectivas ganharam ainda mais força. Acontece que a realidade (ah, a realidade, essa danadinha) estava pouco se lixando para o que eu achava que aconteceria no futuro e tratou de tratorar essas expectativas que eu tinha e as transformou em desilusões. Abaixo as expectativas que foram transformadas em desilusões por culpa da realidade:
"A Internet vai acabar com a televisão e jornais e tomar o lugar deles."
Não nego que jornais, revistas, televisões e rádios tiveram um baque nesses últimos anos. E não nego também que em parte foi sim, por causa da Internet. Eu falei disso. Agora, acabar com televisão, rádio, jornais e revistas (que o pessoal "muderninhu" gosta de chamar de "velha mídia" de forma jocosa e pejorativa)? A verdade é que eles ainda continuam aí, alguns usando da Internet para publicar programas passados antigamente. E o mais importante, continuam aí, com um grande poder de influência.

Além de que, um dos principais portais de notícias da Internet é do mesmo conglomerado do principal jornal em circulação do país e outro grande portal de notícia pertence a um conglomerado que está presente em tudo quanto é mídia (TV aberta, TV paga, jornal, revista, rádio, provedor de Internet, editora de livros, gravadora, operadora de TV a cabo).

E quanto a falar que a televisão está com os dias contados, há pelo menos 15 anos que eu ouço que a televisão está com os seus dias contados.
"A Internet vai estimular e melhorar a leitura e fazer com que se leia mais livros."
Foi feita uma pesquisa que mostrou que a Internet não estimula a leitura de livros. Ao contrário, piora a situação. Meio óbvio, afinal de contas a molecada passa tempo demais na Internet e tempo de menos lendo livros.

E agora com a consolidação da "geração Twitter", aquela geração que considera frases de 140 caracteres como textos completos, a tendência é a leitura diminuir e piorar ainda mais.
"A Internet vai servir para melhorar o desempenho escolar dos alunos."
Um dos meus primeiros textos foi a respeito de uma pesquisa feita há bastante tempo por professores da Unicamp mostrando que, não só computador com Internet não melhora o desempenho escolar, como em alguns caso pode piorar. E muito. Também era óbvia essa constatação. E a explicação é a mesma que foi dada para o caso da leitura. Tempo demais na Internet e tempo de menos estudando.

Além disso, como o pessoal está escrevendo cada vez menos a mão e cada vez mais com teclado, o aprendizado e a retenção de conteúdo e de conhecimento tem ficado cada vez pior. Sim, existem pesquisas científicas mostrando os benefícios de se escrever a mão e os malefícios de se escrever usando apenas teclado [1] [2] [3] [4] [5] [6] [7].

E sem contar que a molecada folgada fica usando esses sites de perguntas e respostas para que os outros façam o seu dever de casa. Aí é que o desempenho escolar não vai melhorar mesmo.
"A Internet vai fazer com que se escreva mais e melhor."
É mesmo? Então deem uma olhada no Facebook, Yahoo Respostas, Twitter, blogs e área de comentários de blogs, portais de notícias (isso para quem for masoquista) ou de vídeos de Youtube (isso para quem for MUITO masoquista), ou então se lembrem do finado Orkut, para vocês verem como a última flor do Lácio tem sido agredida impiedosamente. O que é óbvio, se a leitura é ruim, a escrita também será ruim. Parece até que o pessoal desaprendeu a escrever. É gente confundindo "mas" com "mais", "agente" com "a gente", "me" com "mim" (ver analfabeto escrevendo "mim ajuda" dói no útero), escrevendo "concerteza"/"conserteza"/"consertesa".

Inclusive, como foi dito uns parágrafos acima, com o fato do pessoal usar cada vez menos caneta e lápis e cada vez mais teclado para escrever, não só a escrita é ruim como também é feia. Não bastam apenas os erros de ortografia e concordância, é cada garrancho que se vê por aí. Vai ter que voltar com as aulas de caligrafia.

Mas vai você querer fazer alguma correção ou citar algum erro de ortografia. Chamam-te de classista, elitista, esnobe, reacionário (pois é. Ser reaça agora é escrever direito) e grammar nazi (oi Godwin, tudo bem?).
"A Internet vai fazer com que a pessoa aprenda mais sobre tudo e aumentar a sua bagagem cultural."
Se a Internet tem feito com que se leia cada vez menos e com que se escreva menos e pior, chega-se a conclusão que ela não vai melhorar o aprendizado da pessoa. Além de que, com a criação dessa variação anômala da língua portuguesa criada por mongoloides analfabetos chamada miguxês e com a inundação de informações e com a facilidade que é para buscar essas informações, acabamos por destreinar o cérebro e usá-lo como um "Plano B". Aí não tem como não emburrecer.


Internet vai servir para aprender sobre alguma coisa para aqueles que querem realmente aprender alguma coisa (estou preparando uma série de textos com esses sites para se aprender alguma coisa. Aguardem). Agora se a pessoa é estúpida, a internet só vai contribuir para que ela fique ainda mais estúpida.
"A Internet vai servir para mobilizar e politizar o cidadão."
O que poderia ser usado como uma grande ferramenta para fazer com que uma pessoa se mobilizasse mais, saísse mais às ruas, deixasse de ser acomodada, apática, bundona, moloide e covarde ou pelo menos tirasse o sujeito da zona de conforto acabou funcionando às avessas. De ciberativismo passou a ser sofativismo e deixou essa pessoa ainda mais acomodada, apática, bundona, moloide, covarde e menos mobilizada.

A Internet vai ajudar a mobilizar e engajar aquelas pessoas que já são mobilizadas e engajadas em algo e que, na falta de Internet, usariam outros meios e ferramentas que estivessem ao alcance. Agora, aqueles que não tem o hábito de se mobilizar e se engajar, Internet não vai adiantar de nada. Não, amiguinho, não considero assinar abaixo-assinado digital ou compartilhar ou curtir determinada imagem como um ato de engajamento.

E também tem o fato de atualmente o pessoal nutrir uma necessidade da porra de autoafirmação e expiação de culpa burguesa e usam de campanhas para mostrar "engajamento" ou que "conhecem" o problema e se "preocupam" e se "empenham" na mitigação do mesmo.

E não se pode esquecer de falar dos blogs políticos que... dispensam quaisquer tipos de apresentação.
"A internet vai fazer com que a pessoa seja mais solidária."
Outra desilusão que foi tratorada pela merda do sofativismo. Foram publicadas duas pesquisas, uma pela Universidade de Michigan e outra pela Universidade de British Columbia que mostra como o sofativismo reduz doações para obras de caridade da vida real (embora tenha gente que odeie essa expressão, eu a uso. Aliás, uso justamente porque tem gente que a odeia).

Além de que, como foi dito acima, o pessoal sente uma necessidade da porra de autoafirmação e de expiação de culpa burguesa e vai mostrar como se preocupa com as crianças famélicas da Miserábia Setentrional do Sul da África do Norte curtindo e compartilhando imagens de crianças esqueléticas no Facebook e retuitar essa mesma imagem no Twitter.

 Sempre tem uma charge do Dahmer que se encaixa.
"A Internet vai propiciar um aumento na quantidade de informações."
Sim, é verdade. Mas e daí? Informação não é conhecimento e quantidade não é qualidade. Não adianta ter bastante informação se a grande maioria é inútil, fútil, idiota, curta, rasa e de rápido consumo. Quando não raro, são informações falsas ou erradas.

Inclusive eu mostrei um vídeo criado pelo pessoal do G17 mostrando como que na sociedade da informação™ há gente tão desinformada.

E com a criação dos sites de fake news (como é o G17, por exemplo), a coisa piorou ainda mais. Mas é óbvio que esses sites não tem culpa de nada, a culpa é dos espertões que desligam o cérebro e que seguem aquela máxima de Machado de Assis de que se está na Internet então é verdade. Ainda mais que essa máxima foi escrita num texto do Luís Fernando Veríssimo (ou teria sido do Arnaldo Jabor?)
"A Internet vai acabar com as gravadoras."
Mais uma desilusão. A Internet serviu bem para procurar novos artistas. E só. Se esses novos talentos quiserem ter algum sucesso, ganhar algum dinheiro e, principalmente, viverem apenas disso, ainda vão continuar a depender da "velha mídia" e do odioso esquema de jabá das gravadoras.

Bom, essas foram as desilusões que a realidade tratou de tratorar. E você? Tinha alguma desilusão que foi arrazoada por essa coisinha chata chamada "mundo real"?

Político deveria ter ensino superior? Ou: Se sofativista usasse o cérebro não seria sofativista.

E mais uma vez, eis que os sofativistas não descansam (e não dá para se cansar mesmo, já que cada revolução de sofá gasta 1 erg de energia do sofativista) e partem para mais uma gloriosa revolução de sofá com mais uma proposta que se posta em prática vai mudar porra nenhuma na realidade nacional.

Dessa vez os sofativistas estão protestando pois querem (aliás, EXIGEM) que os políticos possuam no mínimo o ensino superior. E isso vai desde vereador, até presidente.

Como? Se tem imagem? Lógico que tem. Sofativista não é sofativista se não cria imagens de protesto. Afinal, criar essas imagens é um processo extremamente árduo que exige um grande trabalho físico e mental e usa todo o cérebro e todos os neurônios do sofativista (todos os dois).

Aí vão as imagens dessa mais nova proposta que se posta em prática vai mudar porra nenhuma na realidade nacional:


E essa:


Aliás, que fofa essa última imagem. E como são bondosos os criadores dessa bosta, né? Eles não querem julgar o político por não ter ensino superior. Imagina se quisessem.

Quais os erros dessa jenealíçema campanha e dessas jeneais imagens? Como de costume, vamos por partes:

O primeiro é que, assim como eu escrevi naquele texto falando se políticos devem usar serviços públicos ou não, direi o mesmo para essa jenealíçema proposta. Isso não passa de solucionismo.

Segundo que, o fato da pessoa ter um diploma de ensino superior não quer dizer absolutamente nada. Tem gente que não tem diploma (aliás, sequer tem o primário) e tem uma inteligência política e uma visão política assombrosa e em compensação tem gente que tem ensino superior completo mas não entende absolutamente nada de política (Oi, prazer, Meu nome é Lucho). Aliás, tem gente (e conheço gente) que mal sabe ler e escrever e é muito mais inteligente que muitos intelectuais, pessoas de QI alto (como um certo roqueiro brasileiro que é a prova de que QI não mede inteligência) e "Senhores Doutores" e que num embate de ideias, aqueles humilhariam estes e colocá-los-iam (gostaram da mesóclise?) no chinelo.

Terceiro que, como assim curso superior relacionado ao serviço desempenhado? Não entendi isso. Quer dizer que a pessoa não vai poder legislar sobre determinado assunto por não ter diploma daquele assunto? E se a pessoa estiver inteirada e bem informada a respeito daquele assunto? E não, não é a mesma coisa. É só olhar o que eu escrevi no parágrafo acima.

Quarto que, antes que venham com mimimi, exigir um determinado grau de escolaridade para exercer uma determinada profissão não é inconstitucional. Basta olhar o que está escrito no inciso XIII do famoso artigo 5º da Carta Magna. Está lá, dizendo que "é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer" (negrito por conta da casa). Portanto, não tem nada de ilegal ou de inconstitucional exigirem uma escolaridade para uma profissão.

O quinto que, mais uma vez entra em cena a folga do eleitor brasileiro. Quer dizer então que político tem que ter ensino superior, mas o eleitor brasileiro não precisa? Muita folga.

E por último, não é a falta de estudo o grande problema do político brasileiro, mas sim a falta de caráter, honra, dignidade, probidade, honestidade e comprometimento do político com a coisa pública. Ou vocês imaginam que Sarney, Collor, Maluf, Marco Feliciano, Renan Calheiros, func.. func... Aécio, Alckmin, família Boçalnaro, Genoíno, família Barbalho, família Lobão e outros bostas do gênero não possuem diploma de ensino superior e seriam políticos melhores se possuem um diploma (do que quer que seja)?

Aliás, eu disse que essa proposta se posta em prática vai mudar porra nenhuma mas, pensando bem, em se tratando do ensino superior brasileiro, não sei se essa proposta não pode piorar as coisas. Afinal, há uma proliferação enorme de uniesquinas e universidades caça-níqueis de péssima qualidade, as universidades brasileiras difundem de maneira indiscriminada e irresponsável as pseudociências (universidades particulares difundirem essas merdas já é um absurdo. Universidades públicas então, é um absurdo elevado ao cubo) e mais da metade dos universitários brasileiros podem ser considerados analfabetos funcionais. Isso mesmo, MAIS DA METADE!!!!!!

Depois de tudo isso (especialmente o parágrafo acima), vocês que compartilharam essas duas porcarias acham mesmo que as coisas vão mudar com essa exigência? Nem vou perguntar se eles pensaram em tudo isso pois é óbvio que eles não pensaram. Sofativistas não pensam. Para essa gente boa, cabeça só serve para segurar cabelo, usar boné, colocar tiarinha e separar as orelhas.

E, como toda onda sofativista, essas imagens serão publicadas mais no futuro no Tumblr. Aguardem e confiem.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Onde me encontrar

Onde podem me encontrar

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST