Pesquisar este blog

Impedir usuário de usar o Uber é absurdo. Impedir de usar Adblock, tudo bem, né?

Essa semana a Internet ficou alvoroçada com uma notícia. Sim, é essa notícia que vocês estão pensando, a notícia sobre a proibição do funcionamento do Uber aqui no Brasil (sim, coloquei um link de uma notícia divulgada pela imprensa-golpista-burguesa-conservadora-reacionária-autoritária-malvada-feia-chata-boba-elitista-racista-branca-de-olhos azuis que completou 50 anos há uma semana).

Para quem não sabe (ou não clicou no link acima), o Uber é uma rede social que possui um aplicativo para dispositivos móveis em que os seus usuários podem trocar caronas. Advinha quem sofre com esse aplicativo? Isso mesmo. Os taxistas, que estão transportando cada vez menos pessoas, estão perdendo viagens e estão vendo a sua renda minguar. O sindicato da categoria decidiu entrar com um recurso na Justiça e essa deu parecer favorável aos taxistas. Proibiu o uso do aplicativo e ainda por cima aplicou uma multa que pode chegar a R$ 100 mil reais por dia de funcionamento.

Abre parêntesis: Em tudo quanto é lugar, o Uber está levando uma chapoletada. Antes do Brasil, o Uber foi proibido em Portugal (e os sofativistas D'Além Mar decidiram protestar contra isso), na Alemanha, na Bélgica. Aliás, tem até um mapa mostrando onde que o Uber levou um ban. Fecha parêntesis.

Conhecendo a Internet cotidiana contemporânea atual dos dias de hoje, isso, obviamente, causou o maior auê pelos tubos. Um monte de gente (na sua grande maioria blogueiros, twitteiros, vlogueiros, critiCUzinhos profissionais e outros desocupados profissionais) caíram de pau em cima dos taxistas. Disseram que os taxistas são arcaicos, que os taxistas agiram como burocratas, que os taxistas são autoritários e, como não podia deixar de ser, apareceram os fundamentalistas do livre mercado dizendo que os taxistas estão agindo contra o livre mercado, tomaram uma atitude protecionista e estão pedindo ajuda ao "Estado babá". Não vou colocar os links dessas reclamações pois não quero dar palco para chorões. Procurem vocês mesmos.

Quando eu vi esse mimimi desses desocupados profissionais eu me indaguei. Esse pessoal que ficou irritado com a atitude dos taxistas por conta do Uber não são os mesmos que fazem um tremendo escarcéu quando o usuário usa no computador dele o AdBlock? Aos mais desavisados, foi uma pergunta retórica.

Pois é. Não vejo diferença alguma entre os taxistas que protestaram contra o Uber e esses mimizentos profissionais que protestam contra o AdBlock. Tanto que ambos até têm algumas semelhanças, que são:

(Pronto, os jeneos - eu sei que o certo é "gênio", professores Pasquales da Internet - interromperam a leitura nessa parte para ir diretamente à área dos comentários e dizer a genial elucubração de que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa).

1º - Ambos estão contra a pessoa fazer o que quiser com algo que é dela.

Os taxistas decidiram impedir que as pessoas usem o aparelho móvel dela, comprado com o dinheiro dela da maneira que ela quiser, e isso inclui usar o aplicativo móvel que ela quiser. Da mesma maneira agem os mimizentos profissionais dazinternéti, que querem cagar regra e impedir a pessoa de usar o computador DELA, comprado com o dinheiro DELA e mantido às custas DELA da forma que ELA quiser. E isso inclui instalar software, plugin ou extensão de navegador que ELA quiser.

Liberdades individuais é algo tão bonito (não, não errei. Procurem por uma figura de linguagem chamada silepse) e ser um defensor das liberdades individuais é algo lindo que rende muitos dividendos. Pena que a defesa das liberdades individuais vá até certo capítulo. Liberdades individuais no dos outros é refresco.

2º - Ambos acham que só existe aquela coisa.

Tanto os taxistas acham que só existe o Uber (e se esquecem de outras alternativas, como LyftSidecar, LaZooz, Tripda e outros), como os mimizentos profissionais acham que existe apenas o AdBlock e se esquecem do AdBlock Plus (apesar do nome diferente são distintos. E até mesmo rivais), Disconnect, NoScript, Ghostery e outros.

Podem até proibir que se use um. Alternativas não vão faltar e não deixarão de ser criadas outras.

3º - Ambos acham que proibição resolverá todos os problemas.

Os taxistas acham que impedir que se use o Uber vai resolver todos os problemas dos taxistas. Será que eles se esquecem de outros problemas como o alto custo para se operar um táxi, já que tem que pagar alvará para funcionamento (que é caríssimo), o preço do combustível (que também está caro demais), o IPVA e o rádio-táxi (que é uma extorsão). Isso sem de se esquecer dos problemas referentes à qualidade do serviço e da desonestidade de alguns taxistas.

Já os mimizentos profissionais acham que proibir as pessoas de usarem alguma extensão dessas vai resolver os problemas que esse pessoal tem com relação à monetização. Em especial com o AdSense, que é a opção de monetização usada por praticamente todo mundo, em que os valores por clique e por exibição não rendem praticamente nada e a cada dia mais estão diminuindo. E as alternativas ao AdSense chegam a ser patéticas.

E, como o AdSense detêm quase que um monopólio nessa área, ele pode fazer o que bem quiser e o que bem entender, como cancelar contas pelos mais diversos motivos (cliques inválidos, combinação de cliques, conteúdo inapropriado) e o dono da conta que se vire explicar que nariz de porco não é tomada.

E em se tratando subespécie de mimizentos profissionais chamada vlogueiro, a coisa piora, pois não só o AdSense rende pouco, como o YouTube (que é o que esse pessoal usa para publicar seus conteúdos) ainda repassa apenas uma pequena parte (e essa pequena parte tem diminuída cada vez mais) do pouco que rende para os vlogueiros, ficando com a maior parte de bolo. Tudo isso para ver se consegue fazer o elefante branco dar lucro.

4º - Em ambas as situações, o feitiço virou contra o feiticeiro

Logo após a proibição do Uber pela justiça, a quantidade de Downloads aumentou em 5 vezes.

Com relação às extensões de navegador, bem...





Além disso, não tenho as fontes, mas dizem que 2 de cada 3 visitantes do YouTube usam algum bloqueador de propagandas e 1 de cada 4 visitantes de sites os usam. Só para mostrar que intimidação, como por exemplo chamar que usa essas extensões de patéticos (e recebendo o devido e merecido owned logo em seguida), não funciona.

E aí, continuam achando que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa? Duh!! Pergunta estúpida. Nem sei porque eu a fiz. O pessoal que pensa isso deixou o seu comentário e já foi embora há muito tempo do site.

A bem da verdade estava engatilhando um texto somente sobre o AdBlock, mas vendo o que aconteceu nessa semana com essa notícia, decidi escrever esse texto e agora nem sei mais se eu vou publicar aquele outro só sobre o AdBlock.

E para terminar, se eu usaria esse aplicativo para pegar alguma carona com algum desconhecido? NEM PHODENDO!!! Assim como eu não uso táxi (quer dizer, já usei, mas se foi umas sete vezes foi muito. E a conta já deu). Se eu quiser ir para algum lugar ou eu peço carona para algum amigo ou parente, ou então eu vou de transporte público.
 

Eu ainda sei de onde você é

Não sei o que aconteceu que o script do IP Address Location pifou, mas eu ainda continuo sabendo onde você está (especialmente se você estiver numa escola ou universidade pública ou qualquer órgão ou empresa estatal).

Se quiser me xingar, tudo bem, vai em frente, mas seu IP vai ficar registrado. E ai se for de uma escola ou universidade pública ou qualquer órgão ou empresa estatal, pois você estará me xingando e usando meu dinheiro para fazer isso.

Últimos textos.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST