Pesquisar este blog

Nossa, filhinhos. Como vocês são engraçados.

Vocês já ouviram falar da Ilha da Queimada Grande? Não? Tudo bem, eu explico.

Esse ilha é uma ilha brasileira localizada no litoral sul de São Paulo. Na verdade uma ilhota, com apenas 430 mil metros quadrados. Lembrando que 1 quilômetro quadrado são 1 milhão de metros quadrados. Ou seja, nem meio quilômetro quadrado tem a ilhota.

Além do mais, essa ilha é uma ARIE, ou Área de Relevante Interesse Ecológico, o que significa que é uma área de pequena extensão territorial e que possui características naturais típicas única e exclusivamente daquela região e, por causa disso, a região deve ser mantida preservada. Não, não foi da wikipédia que eu tirei isso, mas dessa página aqui, que apesar de não ter tanta informação, está muito melhor que a página da wiki.

E além disso, essa ilha tem algo que a faz muito especial, que é a presença de cobras (ui!). Aliás, a presença de muitas cobras (ui! ui! ui!). Boa parte delas venenosas peçonhentas (saiba aqui a diferença entre venenoso e peçonhento).
"Bah!! No sítio onde eu moro também tem cobras. E algumas delas venenosas peçonhentas."
Sim, mas por acaso no seu sítio tem uma concentração de 9 cobras venenosas peçonhentas por metro quadrado? Isso mesmo, nessa ilhota há uma média de NOVE cobras venenosas peçonhentas por metro quadrado. Dentre elas a mais perigosa de todas que é, fazendo jus ao nome, a jararaca-ilhoa. Isso faz a ilhota ser a ilha com a maior concentração de cobras venenosas peçonhentas no mundo, faz com que a ilha seja considerada um inferno na Terra e faz com que o lugar figure em várias listas de lugares mais perigosos do mundo.

Por causa disso, e também o fato da ilha não ter porto, nem praia e ser um lugar de difícil acesso, ela é protegida pela Marinha e só podem visitá-la quem tiver autorização da Marinha. Até porque as cobras que habitam a ilha correm um sério risco de extinção. Antes que vocês comemorem, aqui um texto explicando a utilidade que as serpentes tem no meio ambiente e aqui outro texto explicando a importância que elas têm para o ser humano.

Mas aqui vai um detalhe para acalmar vocês. A ilha das cobras (como ela também é chamada) fica a 30 quilômetros de distância da costa brasileira. Portanto, você não corre o risco de ser atacado por uma dessas cobras quando estiver andando por aí, nem quando estiver tomando um banho de mar.

Para mais detalhes sobre o lugar, sugiro que assistam a esse vídeo. E o melhor de tudo. Não basta as cobras serem extremamente venenosas peçonhentas, elas ainda se adaptaram para se alimentar de aves e anfíbios (quando normalmente elas se alimentam de roedores), se adaptaram para subir em árvores e a pular de árvore em árvore e a se fixar em árvores quando dão o bote. Mas evolução não existe e é uma baita duma mentira, diria a crentalhada criacionista.

Mas por que eu decidi escrever um texto sobre a ilha das cobras e sobre essas cobras? Escrevi esse texto pois alguns dos textos sobre essa ilha possuem uma área de comentário. Aí já viram, né? Os comentaristas (já sabem, nunca leia os comentários, na versão nacional e na versão internacional - R.I.P.), num átimo de grande criatividade e inventividade pensaram e viram que essa ilha é o lugar perfeito para certa categoria de pessoas. Categoria de pessoas que começa com a letra P.

Isso mesmo. É essa categoria que vocês estão pensando.


Coitado do Keith Richards

Como diz o André, a quantidade de kkk usado como onomatopeia de risada é inversamente proporcional ao QI da pessoa

Junta engraçaralho com Facebosta Facebook e tem-se a merda feita

Não sou sexista. E mostro aqui que idiotas também possuem buceta.

A primeira coisa que eu disse quando li essas pérolas do humor foi a frase que intitula esse texto. Gente engraçada para caralho essa, hein? Um bando de engraçaralhos para cadinho esses meus filhinhos. Só não digo que essa turminha do barulho que adora aprontar altas confusões pela Internet deveria fazer parte do Zorra Total pois não não existe mais Zorra Total e sim, Zorra. E além do que, nas poucas vezes que eu vi o novo formato, o programa melhorou bastante.

E além disso fizeram uma coisa que anda muito em voga na Internet cotidiana dos dias de hoje, graças aos beócios de redes sociais, que é a politização e partidarização de tudo quanto é assunto. Especialmente aqueles assuntos que não tem porra alguma a ver com política, como biologia, por exemplo. Quer dizer, politização uma pinoia. O que esses beócios fazem é enfiar politicagem.

Deveria mandar políticos para essa ilhota? Sim. E junto manda também os filhos da puta dos eleitores que votam neles e os elegem. Por exemplo, poderia mandar o Boçalnaro junto com os 464571 filhos da puta que votaram nele. Também poderia mandar o Marco FeliciÂnus e os 398086 filhos duma égua barranqueira que votaram nele. Não se esqueçam também do Dudu Cunha e os 232707 lazarentos e morféticos que sufragaram o nome dele nas urnas. E que tal também mandar o soldadinho de chumbo Coronel Telhada junto com 254073 néscios que votaram nele? E não se esqueça também do Samuel Malafaia, os 140147 eleitores que votaram nele e o irmão dele.

Ou será que eles caíram nas cadeiras que eles atualmente ocupam de para-quedas?

E mudando de assunto, será que o SciCast aceitaria fazer um podcast sobre as nossas amiguinhas rastejantes? Embora eu não seja um patrono deles, vou sugerir esse tema a eles.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Onde me encontrar

Onde podem me encontrar

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST