Pesquisar este blog

Como usar este, esse e aquele.

Assoprando o pó da bagaça, eis que volto com um texto de utilidade pública. Você sabe qual a diferença entre os pronomes demonstrativos esse, este e aquele (e todas as suas variantes)? Sabe mesmo? Mas você sabe mesmo e usa corretamente e as diferenças ou sabe as diferenças, mas, quando vai falar ou escrever sempre usa "esse"?

De qualquer forma, aqui vai mais uma dica do Lucho. A dica da vez vai ser para o uso desses três pronomes demonstrativos. Os três pronomes demonstrativos são usados em quatro situações diferentes: Pessoa, lugar, tempo ou discurso.

No caso de pessoa, o pronome "este" se refere a objetos que estejam próximos da pessoa que fala. O pronome "esse" se refere a objetos estejam próximos da pessoa que ouve e o pronome "aquele" se refere a objetos que estejam longe tanto de quem fala, como de quem ouve.

No caso de lugar, o pronome "este" se refere ao lugar que está a pessoa que fala. O pronome "esse" se refere ao lugar que está a pessoa que ouve e o pronome "aquele" se refere ao lugar que está distante tanto de quem fala, como de quem ouve.

No caso de tempo, o pronome "este" se refere ao presente. O pronome "esse" se refere ao futuro ou passado próximos e o pronome "aquele" se refere a um passado distante.

E no caso de discurso, que é o caso mais complicado, há duas situações. Na primeira situação, quando algo vai ser citado, usa-se o "este". Quando algo já foi citado, usa-se o "esse". Já na segunda situação, quando vários termos foram citados, "aquele" se refere ao primeiro termo citado, "este" se refere ao último termo e "esse" se refere aos termos intermediários. Quando há apenas dois termos citados, obviamente não se usa o "esse".

Ufa!! É assim que se usa esses três pronomes demonstrativos. Quem quiser saber mais, pode ler ESTE texto e ESTE outro texto.
"Mas por que você decidiu falar sobre isso, Lucho?"
Foi por causa dos nossos amigos, os sofativistas. Estes abnegados ativistas e revolucionários de sofá ultimamente têm me servido de fonte de inspiração para textos. E a fonte de inspiração foi uma das frases que mais esses idiotas adoram bradar. É a frase que vocês estão imaginando: "isso a Rede Globo não mostra".

Será que essa frase está escrita corretamente? Bom, quando os abnegados ativistas e revolucionários usam essa frase de merda, primeiramente eles falam qual o problema que aflige o pequeno, vibrante, valoroso e corajoso coração desta gente para, depois, colocarem a cereja (podre) no bolo (fecal) com a bendita frase.

Ou seja, primeiro eles falam o problema para depois citarem novamente. E, se se refere a algo já citado, usa-se o "esse" e suas variações, como a variante "isso". Portanto, por increça que parível, os sofativistas usam corretamente o pronome. Obviamente que usam corretamente sem saber.

Por que "por increça que parível"? Porque esse pessoal é conhecido por ser muito inteligente.
 

Eu sei quem você é

Em sei quem você é, de onde você é o que você está usando para acessar a Internet. Duvida? Então toma:


Powered by IPAddressLocation.org

Se quiser me xingar, vai em frente. Mas o seu IP ficará registrado.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Onde me encontrar

Onde podem me encontrar

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST