Pesquisar este blog

Charge engraçada do dia (mas pelas razões erradas).

Agora em junho de 2017 fará quatro anos daquela palhaçada em que o gigantinho millennial criado no apartamento pela vó na base do leite com pera acordou, decidiu ficar putinho e lutar contra tudo isso que estava aí, indo para as ruas, participar de micaretas fascistas fora de época, tirar um monte de fotos e fazer vídeos para colocar no facebosta e no istragão as custas da Internet dos outros, vandalizar e destruir o patrimônio público e privado alheio (mas era sem vandalismo), expulsar aos socos, murros, chutes e pontapés que estivesse portando uma bandeira, camiseta ou broche de partido político ou movimento social (mas era sem violência), e também expulsar aos socos, murros, chutes e pontapés quem portasse um microfone ou câmera (mas, novamente, era sem violência) para depois ir chorar as pitangas no facebosta mimizando que "isso a mídia não mostra". Aliás, uma elucubração. Também me lembrei do Occupy Wall Street. Estou na dúvida de qual desses dois movimentos idiotas foi o mais idiota e inútil?

Deixando a elucubração de lado e voltando ao gigantinho criado a leite com pera que acordou em junho de 2013. Um dos maiores mimimis do gigantinho era de que "isso a mídia não mostra", logo após ter arpeado jornalistas e cameramen que queriam mostrar o que estava acontecendo. Por óbvio que o gigantinho decidiu fazer essa denúncia extremamente séria e grave por meio de charges (será que eles usaram a Internet dos outros para enviá-las e postá-las?) como por exemplo, a charge abaixo:


Olha que fófis. O gigantinho criado pela vô decidiu fazer a sua denúncia de forma bem humorada contra a imprensa-golpista-burguesa-conservadora-reacionária-autoritária-malvada-feia-chata-boba-elitista-racista-branca-de-olhos-azuis que não mostrava nada do que estava acontecendo nas micaretas fora de época, já que os repórteres e cameramen da Rede Globo estavam sendo esmurrados pelos pacíficos manifestantes adeptos do "sem violência" e "sem vandalismo".

Pois é. Que sacanagem com o gigantinho. Só porque alguns dos manifestantes decidiram vandalizar o patrimônio público e privado alheio, o movimento tem que pagar o pato? Os críticos, os jornalistas e os cameramen têm que entender (enquanto os dois últimos eram esmurrados pelos pacíficos manifestantes do "sem violência" e "sem vandalismo") é que esses vândalos não são manifestantes escoceses. E além do mais, eles não representam o gigantinho.

Se bem que eu nem sei porque eu disse tudo isso que disse, já que o gigantinho não passa de um filho da puta surrupiador, já que eles não criaram essa charge. Exatamente, eles a surrupiaram desavergonhadamente. A prova? Ei-la:


E aí? Vai esperar o que de manifestantes e movimento que não consegue nem criar uma charge própria? E gigantinhos criados com leite com pera quando acordam só fazem merda. E não é de hoje. Também já fez muita merda cinquenta anos atrás.

Sim, senhores. Estou falando da palhaçada do maio de 1968 na França, em que o gigantinho criado a leite com pera de lá, juntamente com os SJWs da época, decidiram acordar, ficarem putinhos com o De Gaulle e protestarem contra tudo aquilo que estava lá na época. O que conseguiram? Cinco anos de Pompidou e mais sete anos de d'Estaing.


 

Eu ainda sei de onde você é

Não sei o que aconteceu que o script do IP Address Location pifou, mas eu ainda continuo sabendo onde você está (especialmente se você estiver numa escola ou universidade pública ou qualquer órgão ou empresa estatal).

Se quiser me xingar, tudo bem, vai em frente, mas seu IP vai ficar registrado. E ai se for de uma escola ou universidade pública ou qualquer órgão ou empresa estatal, pois você estará me xingando e usando meu dinheiro para fazer isso.

Últimos textos.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST