Pesquisar este blog

Frases e pensamentos de Paulo Freire, patrono da educação brasileira

Imagem roubada, com carinho, do Ceticismo.net, porém armazenada aqui. Nada de Hotlinking.

Depois de mais um mês em branco no ano da graça de 2017 aqui no blog, eis que estou de volta, com esse texto que é a prova número 6790217697536195075841167 que mostra como que políticos brasileiros, ministério e secretarias da educação levam a educação no Brasil muito a sério. Como todo mundo infelizmente já sabe (ou deveria saber) Paulo Reglus Neves Freire é considerado o patrono da educação brasileira. Foi através da lei 12612, de 13 de abril de 2012.

Mas afinal, não é surpresa alguma Paulo Freire ser o patrono da educação. Políticos dão ao povo o que o povo quer (o caso da Fosfoetanolamina é bem patente) e, principalmente, os políticos não dão ao povo aquilo que o povo não quer ou não se interessa. E a verdade é que a população não quer saber de educação. Sinto muito, mas é a verdade. Não adianta nada compartilhar imagenzinha revoltada no facebosta mas querer tirar satisfação com professor que deu nota vermelha para o floquinho delicadinho da mamãe.

Aliás, abrindo um enorme parêntesis. Como dizia o saudoso professor Pierluigi Piazzi, apenas em países e Estados pseudodemocráticos é que existem ministérios da educação. Em países e Estados democráticos o que existe são Ministérios da Instrução Pública, pois educação é função da família. Fecha parêntesis.

Vejamos então o que e de que maneira pensava o grande patrono da educação brasileira por meio de suas frases e que o fez merecer o título honorário:

"A humildade exprime uma das raras certezas de que estou certo: a de que ninguém é superior a ninguém."

Começando por uma das melhores frases dele (foi ironia, OK gente?) e que até parece frase de livro vagabundo de autoajuda. Ninguém é melhor do que ninguém o caralho. Algumas pessoas são melhores que outras sim. E isso não é demérito, arrogância, reacionarismo ou qualquer coisa que o valha.

Eu sou melhor em ciências exatas que muita gente que eu conheço (certamente, sou melhor que o pessoal que presta ENEM e acha difícil pergunta sobre o que acontece quando o gelo derrete). Em compensação sou um zero a esquerda em humanidades e há gente muito melhor que eu nessa área (embora eu continue achando que sou melhor que o pessoal que prestou o ENEM). Gostaria de ser astronauta da NASA, porém sei que isso não vai acontecer pois tem gente muito mais gabaritada do que eu para isso.

"Não há saber mais ou menos: há saberes diferenciados!"

Teoria da Terra Plana, do geocentrismo, da Terra jovem, de que vacinas contém mercúrio e causam autismo seriam saberes diferenciados?

"Quem ensina, ensina alguma coisa a alguém."

Aprenderam agora o que é um verbo bitransitivo?

"Não há vida sem correção, sem retificação"

Muito obrigado por dizer o óbvio, senhor patrono da educação. Pena que suas seguidoras detestem que se use caneta vermelha para corrigir as provas dos alunos.

"Se alguém quiser me insultar, me chame de santinho."

OK, Santinho. Ah!! E o correto aqui seria "chame-me...".

"É preciso que, pelo contrário, desde os começos do processo, vá ficando cada vez mais claro que, embora diferentes entre si, quem forma se forma e re-forma ao formar e quem é formado forma-se e forma ao ser formado."

Repetição desnecessária de uma palavra numa sentença. Aqui uma lição do patrono da educação a respeito do que não se deve escrever numa redação.

"E uma das condições necessárias a pensar certo é não estarmos demasiado certos de nossas certezas."

Nah!! Patrono da educação em seu momento professor Jirafales?

"Importante na escola não é só estudar, é também criar laços de amizade e convivência."

OMEUZOVO com esse papo de que professor tem que ser amigo de aluno, aluno tem que ser amigo de professor e aluno tem que ser amigo dos outros alunos. Professor é um profissional (sim, professor é profissão e não missão, viu Xandynho Gracinha) pago para ensinar aluno e não para ser amigo de aluno.

E aqui o que acontece quando professor quer ser amiguinho de aluno.





"Amar é um ato de coragem"

"Eu sou um intelectual que não tem medo de ser amoroso, eu amo as gentes e amo o mundo. E é porque amo as pessoas e amo o mundo, que eu brigo para que a justiça social se implante antes da caridade"

"O amor é uma intercomunicação íntima de duas consciências que se respeitam. Cada um tem o outro como sujeito de seu amor. Não se trata de apropriar-se do outro"

"A educação é um ato de amor, por isso, um ato de coragem. Não pode temer o debate. A análise da realidade. Não pode fugir à discussão criadora, sob pena de ser uma farsa"

"Num país como o Brasil, manter a esperança viva é em si um ato revolucionário"

"Quem começa a entender o amor, a explicá-lo, a qualificá-lo e quantificá-lo, já não está amando"

Chega a ser uma ironia digna de humor negro uma pessoa falar tanto em "amor" e "esperança" ao mesmo tempo em que falava de revolução armada e guerra civil e que achava que a morte de alguns civis inocentes era apenas um efeito colateral.

Provavelmente esse "amor" do paulinho não era aplicado aos reaças.

"Que é mesmo a minha neutralidade senão a maneira cômoda, talvez, mas hipócrita, de esconder minha opção ou meu medo de acusar a injustiça? 'Lavar as mãos' em face da opressão é reforçar o poder do opressor, é optar por ele"

"Não é na resignação, mas na rebeldia em face das injustiças que nos afirmaremos"

Agora Paulo Freire xingando muito os "isentões". É preciso lutar contra a opressão e as injustiças, mas de preferência fazendo revolução armada.

"Para a concepção crítica, o analfabetismo nem é uma ‘chaga’, nem uma ‘erva daninha’ a ser erradicada, mas uma das expressões concretas de uma realidade social injusta."

Paulo Freire e os seguidores e seguidoras dele tanto defendem e protegem os analfabetos que criaram um monte deles (sim, sempre aquele texto da imprensa-golpista-burguesa-conservadora-reacionária-autoritária-malvada-feia-chata-boba-elitista-racista-branca-de-olhos-azuis).

"O ser alienado não procura um mundo autêntico. Isto provoca uma nostalgia: deseja outro país e lamenta ter nascido no seu. Tem vergonha da sua realidade."

Claro que tinha que ter uma alfinetada nos "alienados" (a.k.a. gente que pensa diferente de mim).

"A educação bancária pensa: 'Sou o dono da verdade e o outro nada sabe'"

"Educação bancária", também conhecida como "educação que funciona".

"Tenho pena, e as vezes, medo, do cientista demasiado seguro da segurança"

Pois até mesmo o patrono da educação tem que mostrar o seu apreço pela ciência.

"Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino"

Olhem a frase acima.

"Só, na verdade, quem pensa certo, mesmo que, às vezes, pense errado, é quem pode ensinar a pensar certo"

"Gosto de ser gente porque, inacabado, sei que sou um ser condicionado mas, consciente do inacabamento, sei que posso ir mais além dele. Esta é a diferença profunda entre o ser condicionado e o ser determinado"

"Todo amanhã se cria num ontem, através de um hoje. Temos de saber o que fomos, para saber o que seremos"

"Não temo dizer que inexiste validade no ensino de que não resulta um aprendizado em que o aprendiz não se tornou capaz de recriar ou de refazer o ensinado, em que o ensinado que não foi apreendido não pode ser realmente aprendido pelo aprendiz"

"Ninguém educa ninguém, ninguém educa a si mesmo, os homens se educam entre si, mediatizados pelo mundo"

"Esta é a razão pela qual o animal não animaliza seu contorno para animalizar-se nem tampouco se desanimaliza."


"Não basta saber ler que Eva viu a uva. É preciso compreender qual a posição que Eva ocupa no seu contexto social, quem trabalha para produzir a uva e quem lucra com esse trabalho"

Outra das grandes frases do patrono da Educação. Realmente, não basta saber ler, tem que saber o "Das Kapital", "Pedagogia do oprimido", "Pedagogia da autonomia" e "Noções de revolução armada" de cabo a rabo.

"Quando a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é ser o opressor"

Seguindo o paradigma do relógio parado, aí uma coisa com a qual eu concordo com ele. De fato, quando a educação é uma bosta, o sonho do oprimido é ser opressor e não fazer justiça, mas agir na base da vingancinha. Alguns deles podem ser vistos aqui e aqui (e muitos deles seguem os pensamentos paulofreireanos).

E eis aí as frases e pensamentos de Paulo Freire. Não poderia ter pessoa melhor para representar um dos piores sistemas educacionais do mundo.

Aí vai ter gente dizendo que ele é formado na universidade tal, que tem título de Doutor Honoris Causa na universidades tal, tal, e tal. Grandes bostas. O que interessa é o que ele fez pela educação do país e a verdade é que ele FODEU com ela. Com estas porcarias de construtivismo e progressão continuada (nome lindíssimo e politicamente correto para se referir à aprovação automática) transformou o Brasil num país de analfabetos.

E o pior é que os pedabobos e pedabobas marxistas xiitas do socioconstrutivismo que dão a bunda para o espectro do Paulo Freire não percebem a merda que essa porra é. Não sabem (e sequer querem saber) de casos de países que aplicaram o socioconstrutivismo e depois o abandonaram pois a educação destes desceu a ladeira na banguela sem freio.

Exagero o que eu disse na última frase? Ok, pode até ser. Mas vamos aos números. O socioconstrumerdismo nos moldes paulofreireanos foi implantado, a força, no ano de 1995, como substituto do método silábico, ou "Caminho Suave", que era um sistema de educação bancário, tecnicista e alienante. A cada três anos, a OCDE realiza uma prova (chamada PISA) que visa analisar os países conforme o seu sistema educacional. Quais são os melhores e quais são os piores. A primeira edição foi em 2000, a segunda em 2003 e assim por diante. Foram seis edições. O Brasil de todas as seis edições. Como foi o desempenho? Vejamos como foi:
  • Em 2000, de 32 países o Brasil ficou no 32º lugar (isso mesmo. ÚLTIMO lugar).
  • Em 2003, de 41 países, o Brasil ficou no 40º lugar (melhorou. Agora pegou a penúltima).
  • Em 2006, de 48 países, o Brasil ficou no 44º lugar.
  • Em 2009, de 65 países, o Brasil ficou no 57º lugar.
  • Em 2012, novamente de 65 países, o Brasil ficou em 52º lugar (olha só que melhora).
  • E em 2015, de 72 países, o Brasil ficou em 65º lugar.
Tirando 2012, o Brasil sempre ficando entre os 10 primeiros (ops. Desculpe. Vi a lista de ponta cabeça). Pena que eu não tenho o material aqui para mostrar para vocês. Adoraria tê-lo para poder esfregar com força na cara das viuvinhas do Paulo Freire. Mas com força mesmo. Até sair carne viva.

Não estou dizendo que a ausência de diploma ou de titulação é melhor. Afinal, tem o autoproclamado filósofo Olavo de Carvalho, que não tem um diploma, nem qualquer tipo de título e é outro boçal. Baixei o PDF da porcaria do livro que ele escreveu e digo que de graça aquela merda ainda foi cara. 

E com esse último parágrafo, creio eu que gerei raiva e ódio dos lados do puteiro, o que é muito bom.
 

Eu ainda sei de onde você é

Não sei o que aconteceu que o script do IP Address Location pifou, mas eu ainda continuo sabendo onde você está (especialmente se você estiver numa escola ou universidade pública ou qualquer órgão ou empresa estatal).

Se quiser me xingar, tudo bem, vai em frente, mas seu IP vai ficar registrado. E ai se for de uma escola ou universidade pública ou qualquer órgão ou empresa estatal, pois você estará me xingando e usando meu dinheiro para fazer isso.

Últimos textos.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST