Pesquisar este blog

Cadê o gigante? Ele ainda não acordou?

Uma coisa que eu percebi esses dias. Enquanto acontecia a Copa do Mundo lá na Rússia, fez cinco anos daquela palhaçada, babaquice, estultícia, estupidez, ignorância, retardo mental do junho de 2013, em que, por conta de vinte centavos no preço do busão, o gigantinho criado com leite-com-pera pela vó decidiu acordar, vandalizar o patrimônio público e privado alheio (mas era sem vandalismo), expulsar aos socos, murros e pontapés quem estivesse com uma bandeira, camiseta ou botton de partido político, ou quem carregasse uma câmera ou um microfone, para depois ir no facebosta dizer "isso a mídia não mostra" (mas era sem violência), dizer que os políticos que ali estavam não o representavam e protestar... elegendo os mesmos. Sim, tudo isso por vinte centavos, mas que o gigantinho dizia que não era só por vinte centavos, embora tenha sido a única coisa que eles conseguiram

Bom, vinte centavos, né? Então tá (clique na imagem que ela amplia).


Sim, notícia da imprensa-golpista-burguesa-conservadora-reacionária-autoritária-malvada-feia-chata-boba-elitista-racista-branca-de-olhos-azuis vinculada à #globolixo. A quem chilicou com isso, pode parar com a leitura agora mesmo e ir proferir os seus chiliques na área de comentário. Mas sejam criativos, assim, quem sabe, eu o publico.

Está certo que foram cinco centavos. Mas é um começo. Cadê o gigantinho que ainda não acordou? Será que a vovó ainda não deixou ele sair do apartamento, dizendo que eles só sairiam assim que acabar todo o leitinho com pera?

E viva a era e a sociedade da informação e do conhecimento.

Não tem nem o que dizer. Veja o vídeo feito pelo G17, um desses sites humorísticos de notícias falsas (humorístico. Não estou a me referir àqueles sites que fazem e repassam notícias falsas de maldade), tal qual o Sensacionalista e o pai de todos eles, o The Onion, e conclua por si mesmo:


Como era de se esperar, os mais velhos muito mais bem informados que os mais novos. Viva os Millennials. Viva a geração Ydiota, Ymbecil, Ygnorante e Ystúpida. E quem diria que os Millennials não são assim tão inteligentes.

Parece que para algumas pessoas é humilhação dizer que não sabe a respeito de alguma coisa ou de algo que lhes é perguntado. Não é vergonha não saber, afinal não dá para saber tudo de tudo. Inclusive, é muito mais bonito dizer que não sabe e não conhece sobre o assunto ao invés de dar uma de conhecedor e passar uma vergonha dessas.

Escândalo da Copa 2018. Ou... o texto que vocês tanto aguardavam, foi publicado.


E mais uma edição da Copa do Mundo chega ao fim. E o que eu disse no meu primeiro texto de 2018 aconteceu. Como era uma Copa realizada na Rússia, não aconteceria um Mineiraço, mas aconteceu um Kazanzaço com Brasil, Argentina e Alemanha (pois é. Olha a coincidência. Os três gigantes eliminados jogando no mesmo estádio). Se bem que acabou sendo um Kazanzaço mesmo para a Alemanha, pois se Brasil e Argentina foram eliminados, na segunda fase, por Bélgica e França, respectivamente, Alemanha foi eliminada ainda na primeira fase pela fortíssima seleção da Coreia do Sul. Foi feito. Muito feio. Feio demais.

E com o fim de mais uma edição de Copa do Mundo, estou começando a entrar numa fase de depressão pós-Copa. Por duas razões. A primeira é esta (não consigo ver esse vídeo sem que apareça os malditos ninjas cortadores de cebolas. Tchau Zabivaka). E a segunda, e principal razão, é que, com o fim da Copa do Mundo, vai voltar o varzeão (campeonato brasileiro) e a Lixortadores (não se pode dizer que prefere a Premier League, La Liga, Bundesliga ou Champions ao Brasileirão ou Libertadores sem que apareçam babacas para chamar de esnobe ou torcedor Nutella. Desculpa senhores, mas eu não trabalho em cooperativa de reciclagem para gostar de lixo). Bem que podia ter Copa do Mundo todo ano (neste exato momento causei a ira de um monte de politizados de merda que acham que futebol é alienação e que assistem a canais de youtubeiros politizados em busca de opinião pré-fabricada para não terem de usar o cérebro, já que quando eles tentaram usar o cérebro, acabou doendo e fedendo).

E a seleção brasileira, mais uma vez, deixou a taça escapar . E, por causa disso, já começou a circular o texto que confirma o que todos os Pachecos já desconfiavam: A COPA FOI COMPRADA !!!!!!!111!!!1!!ONZE!!!!11!!!ONZE!!!!!

Talvez, isso explique a razão do jogador Thiago Silva ter declarado a seguinte frase:

"Se as pessoas soubessem o que aconteceu na Copa do Mundo de 2018, ficariam enojadas!" [Ele disse isso antes ou depois de chorar? Se bem que essa Copa, ele preferiu jogar a chorar]

Todos torcedores brasileiros ficaram chocados [Derrotas são chocantes. Pachecos também são floquinhos de neve?] e tristes por assistir a maneira como o Brasil perdeu a Copa. Não deveriam. [Não deveriam mesmo. Jogou pior e mereceu a eliminação]

O que está exposto abaixo é a notícia em primeira mão que está sendo investigada por rádios e jornais de todo o Brasil e alguns estrangeiros, mais especificamente Wall Street Journal of Americas [Wall Street Journal of Americas????????] e a VEJA e deve sair na mídia em breve, assim que as provas forem colhidas e confirmarem os fatos.

Fato comprovado:

O Brasil VENDEU a copa do mundo para a Fifa [E as outras seleções? Não venderam também?]. Os jogadores titulares brasileiros foram avisados, às 23:00 do dia 2 de Julho (dia do jogo de oitavas de final), em uma reunião envolvendo o Sr. Rogério Caboclo (na única vez que o presidente da CBF compareceu a uma preleção da seleção), o Técnico Adenor Leonardo Bachi, o Sr. Cláudio André Mergen Taffarel, supervisor da seleção, e o Sr. Ronald Rhovald, representante da patrocinadora Nike. Os jogadores reservas permaneceram em isolamento, em seus quartos ou no lobby do hotel [É só a seleção brasileira que aceita dinheiro para ser derrotada. E as outras?].

A princípio muito contrariados, os jogadores se recusaram a trocar o hexacampeonato mundial por um grande valor em dinheiro. A aceitação veio através do pagamento total dos prêmios, US$70.000,00 para cada jogador, mais um bônus de US$400.000,00 para todos os jogadores e integrantes da comissão, num total de US$ 23.000.000,00 vinte e três milhões de dólares) através da empresa Nike [Assim como a Odebrecht, Nike tem um setor de propina?].

Além disso, os jogadores que aceitarem o contrato com a empresa Nike nos próximos 4 anos terão as mesmas bases de prêmios que os jogadores de elite da empresa, como o Harry Kane, da Inglaterra, Batistuta [Batistuta????????], Arjen Robben, da Holanda e Cristiano Penaldo de Portugal.

Assim, combinou-se que o Brasil seria derrotado durante a cobrança de pênaltis no jogo das quartas de final, porém a apatia que se abateu sobre os jogadores titulares fez com que a Bélgica, que absolutamente não participou desta negociação, marcasse, em duas falhas simples do time brasileiro, os primeiros gols.

O Sr. Gianni Infantino, presidente da Fifa, cidadão italo-suíço, aplaudiu a colaboração da equipe brasileira, uma vez que o campeonato mundial trouxe equilíbrio à Bélgica num momento de crise jamais registrada naquele país, com crescente xenofobia.

Garantiu, também, ao Sr. Ricardo Teixeira [Ricardo Teixeira não é presidente da CBF há um bom tempo, viu?], através de seu tio, João Havelange [só se foi o ectoplasma dele. E ademais, o senhor Jorão Havelange era sogro do Ricardo Teixeira], que o Brasil teria seu caminho facilitado para o hexa campeonato de 2022. [Assim como em 2018, 2014, 2010]

Passem esta mensagem para o maior número possível de pessoas, para que todos possam conhecer a sujeira que ronda o futebol! [Toda bosta de hoax sempre tem essa frase pedindo para que se compartilhe o máximo possível]

Desde, já agradeço, Um abraço.
Gunther Schweitzer
Central Globo de Jornalismo [Ué? Mas não é #globolixo?] 
Eis o texto que fez e faz a alegria de todos os Pachecos.

Batistuta, Ricardo Teixeira, João Havelange? Quando forem criar um hoax, procurem se atualizar. Para não passar tanta vergonha assim.

Deixa aqui o titio Lucho explicar como que funciona o esporte para esse bando de boçais que não entendem como funcionam os esportes (e depois querem dar os seus pitacos sobre política). Não dá para ganhar sempre. As vezes a gente perde. Paciência. O adversário foi melhor e mereceu nos derrotar. Assim é no esporte bem como assim é na vida. E outra coisa, se for analisar as últimas convocações para as Copas (especialmente depois de 2006), quartas de final ou mesmo o quarto lugar foi lucro.

Aliás, ao menos na minha visão, esporte é a melhor escola da vida que existe (qualquer esporte, sem exceção, nem predileção alguma). No esporte é ensinado sobre disciplina, sobre autoridade, você aprende a lidar com a frustração, com a decepção, com a ideia de que nem sempre você vai ganhar, que mesmo perdendo, deve-se reerguer, levantar a cabeça e partir para a próxima para vencer, aprende que, assim como há momentos inesquecíveis, também há momentos que a gente adoraria esquecer. É uma bela escola da vida, algo que eu só notei muuuuuuuuuuuuuuito tempo depois.

Tchau Twitter, foi bom enquanto durou, mas já deu.

Sim, é isso que vocês estão vendo. Uso o Opera.

Essa era uma decisão que eu matutei nos últimos dois meses. Será que eu ainda manteria minha conta no Twitter ou daria cabo dela de uma vez por todas já que eu só perdia tempo e não me acrescentava nada aquela bosta. Bom, só por essa última frase vocês já sabem o que eu decidi fazer nessa semana. E decidi fazer por duas grandes razões.

A primeira é que, não tem jeito, por mais que eu tente ser sociável eu não consigo. Sou um antissocial de carteirinha. A misantropia corre em minhas veias. Não gosto de interagir com as pessoas. Só interajo no trabalho por pura obrigação. E essa primeira razão ganhou mais força por conta da segunda razão.

E a segunda razão foi que, fui perceber só muito tempo depois, que eu seguia um bando de idiotas. Essa que é a verdade. Infelizmente as pessoas que tiveram o privilégio de que as seguisse se mostraram grandíssimas idiotas, que na sua área de trabalho mostram-se que são muito boas, mas saiu daí (especialmente quando falam de política. Por que não estou surpreso com isso?), só falam bosta. É o efeito Dunning-Krugger em ação. E depois os twitteiros falam de quem tem conta no facebosta (não que usuários do facebosta não sejam um bando de ignorantes, mas quem é tuiteiro para falar disso?).

Além disso, até mesmo o Twitter virou uma praça de mendigos. Não basta blog, youtubeiros, podcasteiros e jornaleiros pedirem esmolas, também tem tuiteiros pedindo esmolas com aquelas merdas de Patreon, Padrim, Apoia.se e outras plataformas para mendigagem? Eu não suporto mendigos.

Aliás, por falar em mendigos, uma coisa que eu percebi é que você pode chamar um produtor de conteúdo de filho da puta. Pode chamar tranquilamente que ele não liga. Você só não pode fazer essas três coisas:
  • Falar que ele publica só notícias falsas.
  • Falar que ele é um mendigo.
  • Falar que, com o AdSense pagando cada vez menos, ele vai ter que trabalhar como chapeiro.
Diga uma dessas três coisas que você ganha um block na hora. É batata.

Sem contar que, esperava-se que, com as redes sociais, as celebridades sairiam de seus pedestais de mármore e juntar-se-iam aos meros mortais. Não aconteceu isso. Não só não aconteceu isso, como as celebridades da Internet (e neste exato momento estou fazendo uma força sobre-humana para não cair na gargalhada ao ter dito essa expressão) agora acham que são estrelinhas e que estão num pedestal de mármore. O que eu vejo de gente se humilhando para ter um pouco de atenção dessas estrelinhas. É mediocridade demais para o meu gosto, fico de estômago embrulhado.

Foi por causa de tudo isso. Pura e simplesmente. Não se trata de hacker russo que apaga tweets e contas aleatórias, nem de lacrador recém convertido querendo apagar seu passado afrodescendente de branco piroco opressor (desculpa por usar essa novilíngua débil mental. Juro que isso não acontecerá mais aqui no Blog), nem de retardada idiota que decidiu caluniar uma pessoa ao acaso porque estava puta da vida e sem ter o que fazer e acabou tomando na tarraqueta pois levou o processinho, nem de neguinho que disse merdas cabeludíssimas e escabrosíssimas e pediu uma ajuda a funcionários do Ministério da Verdade para apagar o passado com medo de perder os patrocínios. Em relação a este último, eu não preciso fazer isso mesmo pois eu estudei. Eu trabalho. Eu tenho emprego.

Apesar de tudo isso, fico muito feliz de, durante a minha estada no Twitter, ter sido bloqueado pelo Olavo de Carvalho (que é concidadão meu. Desculpa mundo). Parece que o "polemista" (como li certa vez num cretino por aí) não gosta quando os outros zombam das bobagens que ele fala, como é o habitual com qualquer criticuzinho. Além disso, também fui bloqueado por um certo youtubeiro roqueiro metaleiro cristão haut comme trois pommes por ter dito a ele que, com o Adpocalipse, ele teria que trabalhar no Burger King. E são dois blocks que eu sofri da qual eu tenho muito orgulho.

Quem duvidar do que eu disse, Archive.org está aí para isso. Se bem que eu era tão insignificante que creio eu que ninguém vai querer perder tempo fazendo isso (pelo que pude ver, até agora ninguém notou minha ausência). As vezes é bom ser um Zé Ninguém na Internet.

E aos ignóbeis que eu seguia, continuem chafurdando em seu chiqueiro de ignorância e boçalidade. Eu caí fora. Tanto que até apaguei a senha do Twitter que eu tinha armazenada no KeePass. Eu é que não vou agir como um idiota na terra dos idiotas. Deixo isso para os outros, quem têm mais experiência nessa função.
 

Eu sei de onde você é

Duvida? Então toma esta:


Graças ao IPAddressLocation.org

Últimos textos.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST