Pesquisar este blog

Que tal pensar antes de falar?

Decidi escrever (na verdade, digitar) este texto depois de ter que ficar lendo e ouvindo um monte de abobrinhas, frases batidas, clichês e chavões que o pessoal tanto diz sem pensar sobre elas, e soluções simples para problemas complicados. Para este último, eu sempre me lembro (e gosto de lembrar) uma frase que diz que "para todo problema complexo sempre existe uma solução simples, elegante e completamente errada" (eu li essa frase e estava atribuída a H. L. Mencken. Não sei se ele realmente disse isso. Apesar que tem toda a cara de ter sido dito por ele).

 Seguem então essas frases que o pessoal gosta tanto de falar sem pensar:

"Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida"

Sim, comecemos com a frase supostamente dita por Kung Fu-Tzu (ou Confúcio, caso você vergonhosamente não saiba o nome original dele) e que está aos montes por aí na Internet (e todos sabemos muito bem que, se está na Internet é verdade), pois certamente nós séculos VI e V antes de Cristo, quando Confúcio viveu, já existia toda uma problemática complexa do cidadão com seu emprego.

Trabalhar com o que ama e assim não terá mais que trabalhar na vida? Legal isso. Só quero ver o dia em que os patrões levarem a sério essa frase e decidir não mais pagar salários, afinal, o funcionário "não está trabalhando". Garanto que o "amor" acaba na hora.

Eu só queria saber quem realmente disse essa frase e quem a atribuiu a Confúcio?

Aliás, por falar em amor e trabalho...

"Trabalhe por amor, não por dinheiro"

Olha, eu até aceitaria trabalhar por amor, se esse tal de amor pagasse minhas contas, se com esse tal de amor eu pudesse comprar as coisas que eu tanto quero e se se com esse tal de amor eu também pudesse investir em imóveis, ações ou fundos de ações (poupança não que poupança jamais foi, nem será, investimento). Como não dá para fazer nada disso com esse tal de amor, prefiro trabalhar por dinheiro mesmo.

Sim, eu trabalho por dinheiro, caro amiguinho que está me olhando com olhos arregalados e querendo me apedrejar (pois parece que é crime dizer que trabalha por dinheiro e não por amor). E eu vou provar que você também trabalha por dinheiro. Aí vai: Você fica irritado quando a empresa onde você trabalha atrasa o pagamento do salário ou do décimo terceiro? Se você respondeu sim, parabéns, você trabalha por dinheiro.

Aliás, eu só trabalho porque é assim que eu ganho dinheiro. Se eu pudesse ganhar dinheiro e não tivesse mais que sair de casa, podendo ficar o dia todo navegando na Internet, assistindo a desenhos ou ao NetFlix, pode ter certeza que eu faria isso.

Ainda falando em trabalhar por amor eu em lembrei disso


Na verdade essa imagem seria usada num outro texto, mas já que falei sobre isso, vou usar aqui e o outro texto que se foda.

Olha só os exemplos usados. Poderia ter parado em Lady Gaga, dizendo que citar Lady Caga gagou com todo o texto, mas o texto é tão merda, tão ridículo que esse detalhe nem estragou o conjunto da obra.

Sobre Leonardo da Vinci, o pessoal acha que ele ganhou dinheiro pintando a Monalisa? Ou será que ele ganhou dinheiro pois ele era um polímata, que jogava nas onze e desempenhava várias funções, dentre elas, a de engenheiro bélico, já que ele não era bobo e sabia muito bem o que, desde aquela época, realmente dá dinheiro?

Sobre Steve Jobs, bem... aqui mostra quem realmente ele era. É só no Brasil que o pessoal chupa a rola do Steve Jobs. No resto do mundo quem o pessoal valoriza é o outro Steve, o Wozniak, o VERDADEIRO gênio por trás da Apple.

Sobre o U2, aí tenho que dar o braço a torcer e concordar que eles trabalham por amor e não por dinheiro. Tanto é verdade que os membros da banda jamais pensariam em processar uma pequena banda por cantar uma de suas músicas e com isso levar a banda e a gravadora dessa banda à falência. E o pessoal ainda fica puto com Metallica, AC/DC e Kiss.

E falar sobre Mozart a respeito de quem trabalha por amor e não por dinheiro é o auge da crueldade, pois ele jamais ganhou um centavo com as óperas que ele compôs e morreu na mais absoluta miséria, com uma grave enfermidade e com apenas 35 anos.

E para terminar, quero ver se quem escreveu esse textículo (texto ridículo) tem coragem de dizer na cara de quem tem chefe filho da puta ou de quem trabalhou numa empresa que teve que fechar as portas ou de quem abriu uma empresa mas acabou tendo que fechá-la com menos de 3 anos de existência que eles não tiveram reconhecimento pois não se dedicaram e não "colocaram amor o suficiente nas coisas que faz". Pessoal lê lição vagabunda de livro vagabundo de autoajuda e não pensa no que diz (e é por isso que estou escrevendo este texto).

 "Questione sempre as autoridades"

Sempre há alguém que quer dar uma de revoltado, de revolucionário, de rebelde sem causa, de não conformista e de insatisfeito com tudo isso que está aí.



Devemos sempre questionar as autoridades, exceto aquelas que dizem tudo aquilo que a gente gosta de ouvir.

O curioso é que quem diz essa frase sempre é uma autoridade (ou gosta de posar de uma). Deveríamos então questionar tudo o que essa autoridade diz? Incluindo essa frase?

"Se os políticos não prestam e você vive criticando políticos, por que você não se candidata?"

Mas que ótima ideia, amiguinho. Vou me candidatar agora mesmo. E você financia minha campanha eleitoral? Pois se eu for me candidatar ao que quer que seja, eu vou me candidatar para ganhar. Jamais para pagar mico tendo meia dúzia de votos e ajudando a eleger os outros.

Mandei essa pergunta a alguns ingênuos idiotas que possuem soluções simples para problemas complexos e que sugeriram isso e até agora estou esperando pela resposta. Este texto ao menos foi honesto, ao dizer que, por mais que a pessoa seja honesta, correta, direita, de bem, bem intencionada e queira fazer coisas boas, sem um financiador por trás da sua campanha eleitoral, ela não tem a menor chance de se eleger.

E não me venham aqui falar em Twitter, facebosta, youtoba, tumblr, blog e outras merdas de redes sociais em que o candidato pode fazer sua campanha eleitoral de graça. Elas não servem para porra nenhuma. Quem discordar, que me dê o nome de um político que não gastou um único centavo e se elegeu graças, única e exclusivamente, à xoxomídia.

"Toda generalização é burra"

Inclusive essa?

"O preço de um determinado produto ou serviço está muito alto? Boicote que a empresa é obrigada a baixar os preços"

Ah!! O boicote. Essa coisa tão fetichizada e tão fashionizada (sei lá se existe essa palavra). Essa coisa tão linda no papel, tão linda na teoria, mas que na prática... Como se faz um boicote em bens essenciais? Ou então como se faz um boicote quando há monopólios?

mimimi Mas num mundo ideal haveria concorrência e mimimi...

Num mundo ideal a Ellen Roche estaria nua pela sem roupa de perna aberta na minha cama. Acontece que vivemos num mundo real, e no mundo real há monopólios, sejam os monopólios naturais em que não há jeito de haver concorrência, como distribuição e tratamento de água e esgoto, distribuição de energia elétrica, distribuição de gás, concessão de transporte público, envio e entrega de correspondências ou o caso de haver apenas uma rota entre duas cidades e essa rota ter pedágios; seja em situações em que se transformaram em monopólios, como Internet e telecomunicações (aliás, não eram as privatizações que quebrariam os monopólios estatais e permitiriam uma ampla concorrência e queda de preços nesse setor? Estou vendo. Muito obrigado senhores privatistas. Caí no canto da sereia e acabei tomando no cu)? E quando se trata de cartéis?

Curioso que já vi gente fazendo esse tipo de questionamento e, como era de se esperar, esse pessoal que fez esse questionamento não recebeu resposta alguma dos adeptos de soluções simples para problemas complexos. Eu mesmo mandei e-mails para esses palhaços perguntando como se faz para boicotar monopólios e também não recebi resposta alguma.

Sem contar que pode ser que se faça boicote aos produtos de uma determinada empresa e os preços não caiam. E aí?


"Revolução armada é a única solução para esse país"

Ah a revolução armada. Aquilo que faz os filhotinhos de Paulo Freire e os seguidores do Bolsonaro (daqueles que dizem "Bolsomito, por favor, coma minha filha") se unir numa belíssima ferradura, iguais as que esse pessoal tanto usa como calçado. Claro, revolução armada e guerra civil é a única coisa que pode dar certo por aqui. Afinal, o que são vida de inocentes ante ao bem maior (sim, todos que propunham revolta armada estavam pouco se fodendo para a vida de inocentes. Desde que não fossem parentes deles ou eles mesmos, é lógico). Se bem que... revolução armada não é coisa de terrorista?

Ah não. Dependendo da motivação não é não. Frase idiota essa, né? Pois foi justamente isso que me disseram quando eu perguntei sobre isso ser coisa de terrorista. Ou seja, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. E mais uma vez, eis a ferradura.

"Esteja sempre motivado. Acredite em você"

Ah... a motivação...

Todo cadáver no Everest já foi um dia uma pessoa extremamente motivada


Varejão do Ensino oferecendo Bolsa de Estudo de 100%? Vai sonhando...

Hoje é dia 7 de setembro, dia muito importante, tão importante que é feriado e só mesmo em feriado para eu ressuscitar e decidir visitar essa bosta.

Já vi muita gente questionando o porquê de ainda existir propaganda e por que empresas gastam tanto dinheiro com publicidade e propaganda, já que essas pessoas que fazem essas perguntas não são influenciadas por propagandas (aham, tá bom. Podem não se influenciar com propagandas, mas com outras coisascertamente elas são influenciadas. Vocês não são mavericks, meus filhinhos). A resposta para esses dois questionamentos é a mesma: Porque funciona. Empresas não jogam dinheiro na privada e depois dão descarga. Elas gastam dinheiro com propagandas porque elas sabem que elas funcionam, que elas chamam atenção. Caso não funcionasse, as empresas não gastariam um centavo.

E uma propaganda dessas acabou chamando a minha atenção (olha só como funciona). Na tal da propaganda, uma universidade particular (dessas universidades caça-níquel, que só quer saber de dinheiro, localizada em área nobre, com mensalidades altíssimas e que, para não fazer propaganda aqui de quem não deve, doravante será chamada de Varejão do Ensino) estava oferecendo bolsa de estudo de 100%. Em outras palavras, uma faculdade que só quer saber do dinheiro do estudante está oferecendo oportunidade de alguém estudar lá de graça. Na hora, minhas anteninhas de vinil detectaram que havia truta nisso aí, ou que havia coelho nessa toca.

Primeiramente que a página para se inscrever para receber a bolsa é uma página extremamente comprida, e o link com o regulamento estava no rodapé da página, num link bem pequeno e bem discreto. Cliquei no link e apareceu um PDF.



Uma coisa que eu esqueci de dizer é que as Bolsas de Estudos levavam em consideração o ENEM. E para ter bolsa de 100% teria que ter obtido pelo menos 800 pontos (de 1000 pontos possíveis) na prova. OK, isso eu acho justo (sem ironias). Você não vai dar o benefício de  desconto de mensalidade a quem não sabe nem ler e escrever e tira nota baixa no ENEM (só em pedagogia isso acontece. Mas desde quando pedagogia é curso e pedagogo é gente?).

Mas vocês repararam que há um asterisco no item em que fala sobre o desconto integral? Isso significa que há uma condição para que seja dada essa bolsa integral. Que é...


Pois é. Bom demais para ser verdade. Desconto integral apenas para as TRÊS PRIMEIRAS INSCRIÇÕES? Depois que se passar a enorme quantidade de três inscrições de pessoas que tiraram mais de 800 pontos no ENEM, os azarados subsequentes terão o "privilégio" e o "benefício" de receberem desconto de 50% nas mensalidades. Pode parecer muito, mas trata-se de uma universidade caça-níquel em bairro nobre de mensalidade extremamente cara. Mesmo com desconto pela metade, a mesma ainda é de 4 dígitos.

E tem mais:


Isso mesmo. Não é para todos. Vocês que querem fazer cursos de medicina humana, medicina veterinária (cursos extremamente baratos), gastronomia, cursos a tarde ou cursos online, mesmo que tenham tirado mais de 800 pontos no ENEM, não terão nem bolsa de 5%. E se fodem aí.

Realmente, tinha truta nessa propaganda. Depois de tudo isso a conclusão a que se chega é: Como sempre, o Lucho está certo.
 

Eu sei de onde você é

Duvida? Então toma esta:


Graças ao IPAddressLocation.org

Últimos textos.

Feeds do blog

Assine o feed do blog
Assine o RSS.

Insira seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

Histórico

Texto aleatório

ALEA IACTA EST